Matérias » Paleontologia

Cientistas descobrem de que animal é a pena fóssil mais antiga do mundo

Encontrada em 1861 na Alemanha, a pena levantou suspeitas ao longo de 159 anos — as conclusões vieram de pesquisadores da Universidade do Sul da Flórida

Wallacy Ferrari Publicado em 01/10/2020, às 08h00

Pena é colorida digitalmente para reproduzir características originais
Pena é colorida digitalmente para reproduzir características originais - Carney et al., Nature, 2020

Um novo estudo realizado por cientistas da Universidade do Sul da Flórida, nos Estados Unidos, revela algumas evidências sobre a origem da mais antiga pena fóssil já datada na arqueologia. De acordo com a publicação, feita na revista Scientific Reports, a pena pertenceu ao dinossauro Archaeopteryx.

A espécie do período Jurássico viveu há cerca de 150 milhões de anos e é popularmente conhecida como o primeiro pássaro do mundo. A pena, encontrada em 1861 na Alemanha, já levantava suspeitas nos últimos 159 anos pelo local que foi encontrado e pela cor nativa, que coincidiam com as cores da espécie e região comum da família, onde outros quatro esqueletos da mesma espécie já haviam sido encontrados.

Para auxiliar nas pesquisas, os cientistas tiveram acesso ao exame de outros 13 fósseis de Archaeopteryx — com três deles em bom estado de conservação — e puderam identificar semelhanças nas superfícies superiores das penas, constatadas como idênticas em estrutura e comprimento.

Ryan Carney foi autor principal do estudo e acrescentou, em comunicado da universidade, que com a disponibilidade de equipamentos modernos, a dúvida sobre a origem da pena pode ser esclarecida: "Por meio de um trabalho de detetive científico, que combinou novas técnicas com fósseis e estudos anteriores, fomos capazes de finalmente resolver esses mistérios centenários”.