Matérias » Hollywood

Colin Clarke: O homem que diz ter se relacionado com Marilyn Monroe

Assistente de direção conta que se relacionou com a atriz durante uma das semanas de gravações de “O Príncipe Encantado” (1957)

Fabio Previdelli Publicado em 29/05/2021, às 10h00 - Atualizado em 31/05/2021, às 16h53

A atriz Marilyn Monroe em “O Príncipe Encantado” (1957)
A atriz Marilyn Monroe em “O Príncipe Encantado” (1957) - Divulgação/ WB Archiver

Imortalizada pelos cabelos loiros e vestido ao vento, Marilyn Monroe se tornou um dos principais símbolos sexuais entre as décadas de 1950 e 1960. Além de sua imagem endeusada, a atriz também era muito bem sucedida em seus trabalhos.

Afinal, como relata matéria do Los Angeles Times, seus filmes, na época, arrecadaram cerca de 200 milhões de dólares — o que, numa conversão para tempos atuais, representaria cerca de U$s 2 bilhões.  

Apesar de todo o glamour que fazia transparecer, a vida de Marilyn sempre foi cercada de muita superação. A loira é oriunda de uma família humilde e já passou um tempo em uma clínica psiquiátrica, onde tentava lutar contra a depressão.  

Além disso, outro ponto que chama a atenção na curta carreira da atriz é sua vida particular, mais especificamente seus relacionamentos. Oficialmente, Monroe se casou  três vezes: como jogador de beisebol Joe DiMaggio, com o dramaturgo Arthur Miller — e o menos badalado com James Dougherty. No fim, as suas relações acabaram em divórcio. 

Além deles, também é apontado que a loira supostamente teve um caso com o ex-presidente americano John Fitzgerald Kennedy, entretanto, nada realmente confirmado. Porém, talvez, a especulada relação mais improvável que Marilyn teve foi com o jovem assistente de direção Colin Clarke

Os bastidores dos bastidores 

Em 1957, a atriz estrelou o longa “O Príncipe Encantado”, um título um tanto quanto questionável, pelo menos para Monroe, visto que, naquela época, ela tinha diversas incertezas sobre sua relação, como relembra matéria do UOL.  

Pouco antes das gravações, a atriz talentosa tinha acabado de se casar com Miller, porém, a relação dos dois causava certa insegurança na estrela, conforme aponta o livro “Fragmentos: Poemas, Anotações Íntimas, Cartas". 

[Colocar ALT]
Cartaz do filme “O Príncipe Encantado” (1957)/ Crédito: Wikimedia Commons

Na obra, que apresenta cartas e escritos da atriz sobre diversas passagens de sua vida, destaca-se quando Marilyn fala sobre a impossibilidade de encontrar um amor de verdade, além da perturbação que tinha pelo fato de não conseguir engravidar. 

“Acho que sempre fiquei profundamente aterrorizada por ser esposa de alguém. Pelo que sei da vida, ninguém consegue amar outra pessoa, nunca, de verdade”, diz Monroe em um manuscrito datado da época do filme.  

Se a relação com Arthur já parecia fadada ao fim, algo que de fato se concretizou em 1961, o mesmo não podemos dizer de seu possível affair com Colin Clarke, pelo menos é isso que ele conta em “My Week with Marilyn”, lançado em 2000.  

No livro, ele revela que um affair entre os dois teria acontecido durante uma das semanas em que a loira filmou “O Príncipe Encantado”. Na época, como recorda matéria do UOL, seu marido havia acompanhado a atriz na maior parte do tempo durante as gravações, que aconteceram no Reino Unido.  

Porém, Colin diz que o que seria um romance aconteceu justamente depois que Clarke teve que deixar o país. Antes de revelar o suposto caso, em 1995, ele havia publicado outro livro “The Prince, The Showgirl and Me”, onde disseca os bastidores do longa, algo que é corroborado e classificado como fidedigno segundo as pessoas que estiveram presente nas gravações.  

O que surpreende é que, em nenhum momento, ele cita o suposto romance com Marilyn, algo que, ele não havia feito pelo fato de não se sentir confortável para falar sobre o assunto.  

Sabe-se que, naquela época, amigos e pessoas ligadas aos dois disseram que nunca souberam do suposto caso. Porém, de acordo com Day Kent, uma das dançarinas que participaram do longa, "Monroe e Miller ficam colados no set o tempo todo. Quando ele não estava com ela, ela estava cercada por sua comitiva", como relata o LA Times.

O que diz o livro? 

Se o caso aconteceu realmente ou não, o único ponto de vista que temos sobre o ‘romance’ é do que Clarke escreveu. Após dizer que comeu alguns sanduíches com a atriz, relembra que a convidou para conhecer a antiga escola que ele estudou. “Nunca estive nela desde que tinha dezoito anos”, descreveu o assistente. 

“Quanto tempo, heim? Mas não esqueça da nadada que você me prometeu”, teria cobrado a atriz. Após a visita, relata Colin, os dois foram aliviar o calor em um mergulho no rio Tâmisa.

“Este é o único lugar em que podemos caminhar sobre a areia”, explica o assistente a atriz em um trecho do livro. “Por isso, é o melhor lugar para mergulhar. Eu já nadei aqui muitas e muitas vezes... Mas tome cuidado, Marilyn. A água está gelada”.  

O suporto romance de Clark e Monrou é relatado no filme "Sete Dias com Marilyn" (2011)/ Crédito: Divulgação/ Amazon Prime

 

Pouco depois, ele recorda a cena quando ganhou um beijo de uma das maiores atrizes de sua época. “Ela olhou para mim, voltou a dar uma risada, olhou de novo para mim e então, de repente, ficou séria. ‘Colin’, ela disse, ‘entrou alguma coisa em meu olho. Você pode me ajudar a tirá-la?’”. 

“Diligentemente, eu segui em sua direção através da água gelada, com as mãos elevadas acima da cabeça e um olhar fixo em seus enormes olhos. Marilyn estendeu os braços, agachou-os por trás da minha cabeça e puxou-a para perto da sua e me deu um beijo de verdade na boca”.

Dificuldade pessoal

Vale destacar, que se torna impossível confirmar o romance, uma vez que Marilyn faleceu bem antes do lançamento do livro, que ocorreu em 1995. Entretanto, fato destacado no livro e dissecado no filme homônimo (disponível no Prime Video), é que na época a mais famosa atriz de Hollywood realmente passava por uma fase difícil na carreira.  

Os bastidores foram marcados por atrasos, anseios e chatiações por parte de Monroe. Na época, ela também já lidava com obstáculos para gravar suas falas, causando incômodo na produção do longa, como destaca o que foi escrito por Clarck


++Saiba mais sobre Marilyn Monroe por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Fragmentos: Poemas, Anotações Íntimas, Cartas, de Marilyn Monroe (2011) - https://amzn.to/2QA6UgD

Marilyn, de Norman Mailer (2013) - https://amzn.to/2wqNIex 

Norman Mailer/bert Stern. Marilyn Monroe (Edição Espanhol), de Norman Mailer e Bert Stern (2018) - https://amzn.to/2woaxPX

Uma Noite com Marilyn Monroe, de Lucy Holliday (2016) - https://amzn.to/2xY5Jkv

My Story (Edição Inglês), de Marilyn Monroe (2016) - https://amzn.to/2JaWi3s

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W