Matérias » Família Real Britânica

Com ausência recente de Elizabeth II, Camilla se destaca em eventos

Com a ausência de Elizabeth II, a Duquesa de Cornualha tem aparecido cada vez mais

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 13/11/2021, às 09h00

Camilla, a Duquesa de Cornualha
Camilla, a Duquesa de Cornualha - Getty Images

Nas conferências climáticas do G7, o grupo dos sete países mais industrializados do mundo, e da ONU, a COP 26, além de na cerimônia de estreia mundial do último filme de James Bond, a Duquesa da Cornualha, Camilla Parker Bowles tem marcado presença em inúmeros encontros e eventos.

Após a Rainha Elizabeth II ser aconselhada a descansar para se manter saudável, outros familiares da realeza britânica tiveram de tomar diversas responsabilidades que eram da governante.

Além de Camilla, o seu marido, Príncipe Charles, e um dos filhos de Diana, Príncipe William, também começaram a frequentar ainda mais eventos e compromissos.

No entanto, o caso da Duquesa da Cornualha é único, devido ao fato de que, por muito tempo, ela foi um dos mais polêmicos nomes da família real da Inglaterra — e também a mais odiada. 

O sentimento popular veio devido a seu infame caso com o Príncipe Charles enquanto ele ainda era casado com Diana, a apelidada Princesa do Povo. Mas, agora, com sua presença cada vez mais comum na imprensa, a nobre de 74 anos está sendo cada vez mais aceita em sua posição na Dinastia Windsor.

A Duquesa de Cornualha, Camilla, e o Príncipe Charles - Foto: Getty Images

 

Anteriormente, à situação da saúde de Sua Majestade inglesa, a cobertura da mídia era focada em tudo que a rainha Elizabeth II, de 95 anos, fazia, acompanhando todos os seus compromissos e eventos. No entanto, devido a recomendações médicas e sua idade avançada, em 2021, a monarca está descansando.

Sem Elizabeth II, a mulher mais próxima do trono é Camilla, a Duquesa de Cornualha, que, dessa maneira, esteve extremamente ocupada desde com responsabilidades reais, sejam elas online ou presenciais. 

Com Meghan tomando o lugar de ‘odiada’ quando se trata da família real e Kate Middleton aumentando ainda mais sua popularidade, Camilla tem se tornado um nome que evoluiu, como explicou a historiadora Anna Whitelock ao jornal Daily Express.

“A posição dela certamente evoluiu após um imenso processo de reabilitação extremamente longo desde a opinião pública de antes… ela era descrita como esse rottweiler na época de Diana”, desenvolveu.

Com um clube do livro no Instagram e sua dedicação ao resgate de animais, Camilla tem atraído cada vez mais fãs e sua reputação anterior tem lentamente desaparecido.

Além disso, há vários especialistas que acreditam que logo ela se tornará um dos conselheiros de Estado, como Craig Prescott, especialista constitucional.

“A rainha pode querer adicionar a Duquesa da Cornualha [aos conselheiros de Estado], já que ela viria a ser conselheira quando Charles tornar-se rei de qualquer forma”, explicou ao Daily Mail.

Em entrevista ao site Aventuras na História, o doutorando em história social e professor de História, Elion Campos compartilha sua visão sobre as polêmicas que marcam a trajetória de Charles. 

“Simbolicamente, eu acredito que os escândalos e polêmicas que marcaram seu primeiro casamento com Diana, pesam pouco (atualmente). A família real e seus assessores foram hábeis em contornar a situação, blindando a monarquia e, até mesmo, capitalizando a exposição”, diz ele. 

Mas o que aconteceu na época de Diana?

Diana (esquerda) e Camilla (direita) - Foto: Getty Images

 

Como citado acima, Camilla foi vista como vilã da realeza britânica por muito tempo devido a seu caso com o Príncipe Charles.

O caso foi revelado à mídia de maneira extremamente bombástica em 1995, na entrevista em que Diana anunciou o fim de seu casamento com o herdeiro do trono inglês.

A chocante morte de Diana dificultou a possibilidade de o príncipe assumir seu relacionamento com Camilla, que já era odiada por ter sido amante.

Antes de Diana entrar na família real, Camilla e Charles haviam sido um casal, nos anos 70, no entanto, foram proibidos de se casarem. 

Em 1992, o The Sun publicou uma transcrição de uma conversa entre Camilla e Charles em que faziam brincadeiras sexuais um com o outro, o que iniciou a queda de popularidade da aristocrata.

Na entrevista de Diana previamente citada, a princesa do povo refere-se ao caso como o motivo pelo fim de seu casamento, dizendo “Éramos três nesse casamento, então estava um pouco lotado”. Com a popularidade de Diana e a reputação já manchada de Camilla, este episódio teve um impacto enorme.