Matérias » Lendas

Comadre Fulozinha: a lenda mais famosa do Nordeste

A entidade, que uma vez foi uma pessoa de carne osso, se popularizou no folclore brasileiro como feroz guardiã da floresta

Alana Sousa Publicado em 06/09/2020, às 09h00

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/Pixabay

Uma das criaturas mais curiosas do folclore brasileiro também é uma das menos conhecidas pelo grande público. Diferente do Saci-Pererê, Mula Sem Cabeça, Curupira ou Boto-cor-de-rosa, a Comadre Fulozinha é mais popular no Nordeste do Brasil e atua como uma guardiã das florestas.

Fulozinha habita na Zona da Mata de Pernambuco, — mas, por vezes, pode ser vista em regiões próximas. Destemida protetora dos animais e da natureza, a entidade se assemelha com a Caipora, porém fica furiosa quando confundida com a outra assombração das matas.

A versão mais conhecida da Comadre a descreve como sendo uma criança, com longos cabelos pretos e uma tendência a travessuras (algumas versões a reproduzem como uma mulher). Seus truques incluem trançar as crinas de cavalos, abrir porteiras de fazendas e desorientar caçadores com seu assobio potente.

Ilustração da Comadre Fulozinha / Crédito: Divulgação/Murilo Silva

 

O assobio, inclusive, é um de seus maiores poderes. Enfático, ele é uma das características mais complexas da Fulozinha. Quem estiver perdido na mata e, por acaso, ouvir o som da protetora deve ficar atento. Se o barulho está perto, significa que ela está longe; se estiver longe, a guardiã estará mais próxima do que imagina.

Entretanto, para quem entra na floresta com a intenção de machucar os animais, sente a fúria da guardiã. Usando cipós como chicote, ela inflige dor para ensinar uma lição aos que desrespeitam seu lar.

Quem quiser agradar a criatura deverá dar-lhe presentes. Deixar um pote de mingau na entrada da mata é a principal atitude para fazê-la se afeiçoar pela pessoa. Outros itens incluem mel, confeitos e fumo — o que é usado para fazer com que ela desfaça os nós nas crinas dos animais.

Origem misteriosa e crença popular

Há quem diga que Fulozinha era uma menina do período colonial. Nascida em uma família problemática, ela teria fugida para a floresta, onde morreu de desnutrição e continuou a habitar o local para cuidar de sua maior paixão: a natureza.

[Colocar ALT]
Fulozinha / Crédito: Divulgação

Existe muito mistério em torno da lenda da Comadre, parte importante do folclore brasileiro. Ela foi passada entre gerações, o que fez com que as características do mito se tornassem voláteis e adaptáveis ao contador.

“O termo ‘folclore’ é um tipo específico de fato social e cultural (os aspectos sociais, econômicos, religiosos e lúdicos se entrelaçam nas manifestações folclóricas) que diz respeito às comunidades ou grupos de pequena extensão demográfica”, explicou Silvani Aparecida Szolomicki Rocha, no artigo Cultura Popular Brasileira e Folclore na Escola (2013).

Uma das manifestações culturais mais fortes da lenda da Comadre Filozinha foi passada de pais para filhos: a criatura é usada como forma de disciplinar crianças malcriadas. A história conta que a entidade não gosta de pequenos que desrespeitam os mais velhos. Em uma ocasião, ela teria colocado uma menina no telhado da própria casa após ela xingar a mãe.

Juntamente com seres temidos na crença nordestina, como a Perna Cabeluda e o Homem do Saco (Papa-figo), a Comadre Fulozinha é uma das tradições mais duradouras de estados da parte superior do país, encantando e assustando a imaginário popular há séculos.


+ Saiba mais sobre o tema através das obras disponíveis na Amazon:

Arquivos Serial Killers. Made in Brazil e Louco ou Cruel, de Ilana Casoy (2017) - https://amzn.to/2IUCmST

Casos de Família: Arquivos Richthofen e Arquivos Nardoni: Abra os arquivos policiais, de Ilana Casoy (2016) - https://amzn.to/2ppHCXA

O pior dos crimes: A história do assassinato de Isabella Nardoni, de Rogério Pagnan (2018) -  https://amzn.to/35CT56O

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du