Matérias » Personagem

Como Britney Spears fez Michael Jackson ter o aniversário mais peculiar da TV estadunidense

Em 2002, os astros da música pop acabaram protagonizando um episódio eternizado na história do VMA

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 21/01/2021, às 08h00

Britney Spears e Michael Jackson no VMA em 2002
Britney Spears e Michael Jackson no VMA em 2002 - Divulgação - Youtube

O Video Music Awards (VMA), da MTV, é uma das mais importantes premiações de músicas do mundo. Por esse mesmo motivo, sua história está repleta de momentos engraçados, polêmicos e até mesmo vergonhosos. Do beijo de Madonna, Britney Spears e Christina Aguilera ao vestido de carne de Lady Gaga, o VMA já teve de tudo.

Em 2002, porém, os protagonistas de uma história peculiar foram ninguém mais ninguém menos que Michael Jackson e Britney Spears (novamente). No palco no Radio City Music Hall, onde o evento estava sendo realizado, estava a cantora, usando um boné de couro e dançando 'Billie Jean'.

Ela tinha sido convidada para apresentar um prêmio criado com um intuito específico: mais que ‘coroar’ artistas e suas produções, o Michael Jackson Vanguard Awards foi uma ideia para garantir a presença de Michael na premiação naquele ano. E, como sabemos, isso aconteceu.

Crédito: Divulgação - Youtube

 

De maneira geral, ele é um prêmio honorário que é dado a artistas importantes para celebrar o conjunto de sua obra. Assim, Britney ficou responsável por entregá-lo para o cantor ao qual seu nome fazia homenagem. Mas o conceito do troféu em questão talvez não tenha ficado muito claro para ela — ou ao menos para Michael.

Durante seu discurso de apresentação do artista, Britneyfez inúmeros elogios a Jackson, inclusive dizendo que o considerava como o “artista do milênio”. Aparentemente, a atenção do cantor ficou presa a essa frase, pois, quando foi agradecer o prêmio, disse: “obrigado pelo prêmio de Artista do Milênio”.

“Quando eu era um garotinho crescendo em Indiana, se alguém me dissesse que eu receberia o prêmio Artista do Milênio, eu nunca teria acreditado”, declarou. Nos seus agradecimentos, mencionou ainda Deus, o mágico David Blaine, Gladys Knight, Diana Ross, James Brown, seus fãs ao redor do mundo e outros.

Como se não bastasse, aquele ainda era o dia do aniversário de Michael, que foi recebido no palco por Spears com um bolo enorme de quatro andares, contendo notas musicais e estrelas douradas e prateadas. Claramente desconfortável, ele parecia mais um robô enquanto fazia sua declaração, o que apenas piorou.

O mais provável é que Britney tenha percebido a confusão: afinal, não havia nenhum prêmio de “Artista do Milênio” — se ele existisse, talvez pudesse ter sido dado a ele. O público, a cantora, Michael e todos que estavam assistindo ficaram em silêncio por alguns segundos, confusos com a situação.

Naquele momento, a cantora volta ao microfone, desconfortável e sem jeito, anunciando: "Ei! Agora, vamos dar uma olhada nos indicados para o Melhor Vídeo Pop deste ano!”. E nós observamos os artistas da categoria, enquanto Michael vai para o fundo do palco, também claramente incomodado.

É possível que ele tenha percebido o erro que cometeu, abandonando Britney e seu megalomaníaco bolo rapidamente. O cantor estava saindo do palco e a trupe No Doubt, subindo, com o objetivo de receber seu prêmio que, de fato levava o nome que pensavam em primeiro lugar. 

Se Jackson já parecia apreensivo no palco antes de perceber que errou o nome do prêmio que havia recebido, imagine o depois. O momento consagrou-se como um dos mais peculiares do VMA e da televisão estadunidense de maneira geral. Mas, ainda assim, podemos aceitar que ele poderia ter recebido, de fato, um prêmio de artista do milênio, porque, afinal, ele era Michael Jackson.


+Saiba mais sobre o tema por meio de obras disponíveis na Amazon:

Moonwalk (Edição Inglês), de Michael Jackson (2009) - https://amzn.to/3aQpB7H

The King of Style: Dressing Michael Jackson (Edição Inglês), de Michael Bush (2012) - https://amzn.to/2UQgVsB

Como Ouvir e Entender Música, de Aaron Copland (2017) - https://amzn.to/3c8V7ht

Falando de música, de Leandro Oliveira (2020) - https://amzn.to/2xkz6O5

Uma breve história da música, de Roy Bennett (1986) - https://amzn.to/3a35ylg

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W