Matérias » Família Real Britânica

Como a explosiva entrevista de Diana voltou a causar polêmica 25 anos depois

"Éramos três neste casamento": no depoimento de Lady Di para Martin Bashir, a princesa do povo falou sobre o final de seu casamento e chocou o mundo

Penélope Coelho Publicado em 08/12/2020, às 16h42

Diana na polêmica entrevista em 1995
Diana na polêmica entrevista em 1995 - Divulgação/Youtube/BBC

Desde o início da década de 1990, o casamento de Lady Di e de seu marido príncipe Charles, não ia bem. Os dois se separaram em 9 de dezembro de 1992 e tiveram o divórcio oficializado em 28 de agosto de 1996.

Nesse meio tempo, a vida do antigo casal foi exposta em manchetes nos jornais. E como era o assunto do momento, o que o que a mídia mais desejava era um depoimento de Diana sobre os anos ao lado da família de Elizabeth II.

No ano de 1995, o repórter da rede de televisão BBC, Martin Bashir conseguiu o que todos queriam: uma exclusiva com a Princesa de Gales.

A entrevista deu o que falar e é lembrada até os dias atuais, contudo, 25 anos depois, o jornalista está sendo investigado: ele é acusado de ter agido de má fé com a princesa, fazendo de tudo para conseguir que Diana falasse.

Diana em entrevista com Martin Bashir, em 1995 / Crédito: Divulgação / BBC

 

Repercussão 

"Éramos três neste casamento", essa foi a frase inesquecível dita pela princesa de Gales na entrevista que foi chamada de 'o furo do século'. Na ocasião, Diana falou abertamente pela primeira vez sobre os motivos que levaram ao fim de seu casamento com Charles: o envolvimento de seu então marido com Camilla Parker-Bowles, atualmente casada com o Príncipe.

Na época, Diana e Charles estavam separados, no entanto, ainda não haviam se divorciado. O depoimento da princesa é até hoje considerado uma das entrevistas de maior audiência da história da televisão britânica.

E como era de se esperar, após Lady Di falar ao público sobre o polêmico assunto, sua relação com a Família Real se tornou ainda mais complicada.

25 anos depois

O ano de 2020 trouxe de volta a curiosidade sobre a monarquia britânica e principalmente sobre a figura de Diana, em decorrência do seriado original Netflix, The Crown — que retrata o reinado de Elizabeth II.

Foi nesse ano também que o irmão mais novo da princesa, Charles Spencer, apresentou queixas sobre a icônica entrevista de 1995, falando sobre conduta errônea do jornalista Martin Bashir na ocasião.

De acordo com o irmão de Lady Di, para conseguir a entrevista, o repórter agiu de má fé. Segundo Spencer, Bashir conquistou a confiança de Diana dizendo que havia uma enorme conspiração por parte da família real contra a princesa.

Segundo reportagem do Daily Mail, essas tais acusações seriam, na verdade, uma mentira inventada pelo apresentador para pressionar Diana a se posicionar e conceder a tão esperada entrevista exclusiva.

Como prova de sua acusação, Charles usa as anotações que fez naquela época. Em seu caderno, o irmão de Diana escreveu uma série de alegações feitas pelo jornalista três meses antes da realização da entrevista.

Fotografia de Charles Spencer em 2017 / Crédito: Wikimedia Commons

 

De acordo com Spencer, o repórter da BBC teria dito para a princesa que sua correspondência estava sendo violada pelo serviço secreto britânico, que seu telefone teria sido grampeado e também que o carro da nobre era constantemente seguido.

Charles afirma que o jornalista foi além quando envolveu o primogênito de Diana na situação. Martin teria avisado que tinha informações exclusivas de que um relógio usado pelo príncipe William era capaz de gravar conversas.

A fim de ‘comprovar’ que funcionários que trabalhavam para a família real britânica recebiam dinheiro do serviço secreto, Bashir teria forjado recibos com a ajuda de um designer. Os extratos falsos foram o ponto crucial para que o irmão da princesa pedisse uma investigação sobre o caso.

O irmão da falecida Princesa do povo acredita que todas as acusações do jornalista para Lady Di tenham sido falsas e que ele usou de um momento de fragilidade e informações errôneas para ludibriar Diana, a fim de que ela falasse sobre o fim de seu casamento.

Investigações

No entanto, vale ressaltar que não é a primeira vez que a fatídica entrevista de 1995 gera polêmicas. Durante a década de 1990, Martin já havia sido investigado pela emissora, mas, o caso havia sido deixado de lado após o surgimento de um suposto documento assinado por Diana — que dizia que os extratos não tinham nenhuma interferência com a decisão da princesa em falar.

Contudo, Charles Spencer alega que a apresentação desses papéis foram fundamentais para a princesa de Gales resolver participar da entrevista, o homem afirma que sem eles, Lady Di não teria feito isso.

Agora, sabe-se que a BBC abriu mais um inquérito para investigar a conduta de Bashir. "A BBC está levando isto muito a sério, e queremos chegar à verdade [...] Estamos no processo de encomendar uma investigação robusta e independente" afirmou o diretor-geral da emissora, Tim Davie, em comunicado oficial.

Atualmente, Bashir está afastado da BBC após a realização de uma cirurgia no coração e por complicações de saúde que adquiriu depois de contrair o novo coronavírus, no início de 2020.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio de obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

A história do século XX, de Martin Gilbert (2017) - https://amzn.to/2yFZMcv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W