Matérias » Ecologia

Como o azeite de dendê se tornou milagroso para a indústria e devastador para o meio ambiente

Cerca de 3 bilhões de pessoas em 150 países usam produtos contendo óleo de palma

Letícia Yazbek Publicado em 26/02/2019, às 16h20 - Atualizado às 17h00

Frutos da palmeira e óleo de palma
Frutos da palmeira e óleo de palma - Getty Images

Produzido a partir do fruto da palmeira conhecida como dendezeiro, originária no oeste da África, o óleo de palma – o azeite de dendê – é utilizado em diversos pratos da culinária afro-brasileira.

Descoberto pelo resto do mundo, o azeite de dendê passou a ser visto como um ingrediente milagroso: sua combinação de diferentes tipos de gorduras e sua consistência após um refino faz com que ele seja popular em produtos de panificação, e seus baixos custos de produção o tornam mais baratos do que os óleos de fritura, como o de girassol. Também funciona como conservante natural em alimentos processados e é capaz de aumentar o ponto de fusão do sorvete, evitando que ele derreta rapidamente.

O óleo de palma fornece o agente espumante em praticamente todos os xampus, sabonetes e detergentes. Além disso, é usado cada vez mais como matéria-prima barata para biocombustíveis.

Incêndio em uma plantação de palmeiras de óleo em Pekanbaru, Sumatra

 

Com tantas qualidades incríveis, a produção e o consumo do óleo de palma vêm crescendo constantemente. Entre 1995 e 2015, a produção anual quadruplicou - 15,2 milhões de toneladas para 62,6 milhões de toneladas. Cerca de 3 bilhões de pessoas em 150 países usam produtos contendo óleo de palma - cada uma delas consome, em média, 8 quilos do produto por ano.

Desse total, 85% vêm da Malásia e da Indonésia. A demanda pelo produto aumentou a renda dos países, especialmente nas áreas rurais. No entanto, isso aconteceu às custas de uma enorme devastação ambiental – e, muitas vezes, de abusos trabalhistas e de direitos humanos.

Incêndios gerados para desmatar florestas e dar lugar a mais plantações de palmeiras são a principal fonte do efeito estufa na Indonésia.

Enquanto as empresas investem para produzir mais óleo, ajudam a aquecer o planeta e destroem o único habitat de animais como rinocerontes, tigres e orangotangos – levando-os à extinção.