Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Personagem

Como o cantor James Blunt impediu a 'Terceira Guerra Mundial'?

Antes de fazer sucesso com o single You're Beautiful’, Blunt era capitão do Exército britânico

Fabio Previdelli Publicado em 06/02/2022, às 00h00

O cantor James Blunt - Divulgação/Instagram/@JamesBlunt
O cantor James Blunt - Divulgação/Instagram/@JamesBlunt

Apesar da Guerra do Kosovo ter terminado em 11 de junho de 1999, o país ainda foi palco de uma intensa disputa. Na ocasião, uma força conjunta de manutenção de paz foi instalada pela Rússia e pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

Entretanto, os russos esperavam receber um setor próprio, algo que não aconteceu; o que os irritou. Temia-se que um isso pudesse levar Kosovo a sofrer uma separação, com o Norte sendo controlado pelos sérvios e o Sul com os albaneses. 

No mesmo dia do fim da Guerra, uma coluna com cerca de trinta blindados russos, que transportava por volta de 250 soldados, dirigiu-se ao Aeroporto Internacional de Pristina, capital do Kosovo, conforme apontou o soldado Mike Jackson no livro 'Soldier'. A ação aconteceu antes da chegada das tropas da OTAN. 

Aeroporto Internacional de Pristina/ Crédito: Bujar I Gashi via Wikimedia Commons

Foi então que Wesley Clark, comandante estadunidense da OTAN, alertou o secretário-geral Javier Solana de que a aliança militar intergovernamental teria que transferir unidades para a região. 

Sob ordens de Clark, 500 paraquedistas britânicos e franceses foram deslocados ao local, com a missão de capturar o aeroporto à força. A ação, até hoje, é controversa, sendo debatido se a determinação foi correta ou não. 

OTAN chega ao Kosovo

No dia seguinte, 12 de junho, as tropas da OTAN chegam ao local. Àquela altura, as tropas russas já estavam estabelecidas no local, com bases aéreas em prontidão e batalhões de paraquedistas prontos para agir. 

Com medo de que os russos ocupassem ainda mais o local, Clark orientou que tanques blindados bloqueassem as pistas de acesso ao aeroporto. Para isso, ele pediu ajuda ao almirante norte-americano James O Ellis

Na manhã de 13 de junho, o comandante Wesley Clark foi informado que as vias aéras haviam sido controladas pela OTAN e, portanto, os russos haviam sido isolados e não conseguiriam se reforçar. No entanto, salientou-se que a Rússia era parte importante para manter um acordo de paz. 

Wesley ignorou o fato e ordenou que as pistas continuassem bloqueadas. Jackson alega que Clark dizia ter apoio do Secretário-Geral das Nações Unidas, porém, mesmo assim, recusou seguir suas ordens: "Eu não vou começar a Terceira Guerra Mundial para você".

Após a insistência do comandante americano, Mike Jackson sugeriu que os tanques britânicos seriam mais adequados para esse tipo de serviço — tinha esperanças de que o governo britânico vetasse a ideia, caso contrário, se demitiria. 

O Ministério da Defesa do Reino Unido, segundo relata Mike, concordou em partes com a ação: 4 brigadas blindadas seriam usadas, mas elas só isolariam os campos de pouso e não bloquearia as pistas de acesso. 

De acordo com seu livro, um oficial britânico, com patente de capitão, teria sido essencial para isso: trata-se de James Blunt, que mais tarde ficaria conhecido mundialmente pelo hit ‘You're Beautiful’.

Segundo artigo do The Independent, Blunt alegou que preferia enfrentar uma corte marcial a usar a força contra os russos. 

Blunt fala sobre os momentos de tensão 

Em 2010, durante uma entrevista a um programa de rádio da BBC, o cantor recordou do episódio: "Recebi ordem direta de render pela força os aproximadamente 200 russos que estavam lá. Eram soldados do Regimento de Paraquedistas, portanto obviamente estavam preparados para lutar".

"A ordem direta veio do general Wesley Clark. Tínhamos que rendê-los pela força e foram utilizadas palavras às quais não estávamos acostumados, como 'destruir'", recordou JamesBlunt que, após o sucesso de seu primeiro single, deixou o Exército, em 2002. 

Questionado sobre o risco de enfrentar um julgamento militar, ele declarou que “há momentos na vida que você sabe que as coisas vão bem e momentos que você sente que vão absolutamente mal".

Há coisas que moralmente é preciso rejeitar e esse espírito de julgamento moral é algo que os soldados britânicos levam gravado dentro deles", completou. 

Ao fim, durante o impasse, negociações foram feitas com os russos. De acordo com o The Guardian, apesar de uma recusa inicial da OTAN ao pedido da Rússia, ambas as partes concordaram que, eventualmente, forças de paz russas fossem implantadas pelo Kosovo, estas independentes da aliança militar intergovernamental.