Matérias » Família Real Britânica

Como William e Harry ficaram sabendo sobre morte da mãe

Os irmãos tinham somente 15 e 12 anos, quando Diana faleceu em um terrível acidente, no ano de 1997

Penélope Coelho Publicado em 19/04/2021, às 15h27

Fotografia de Harry, Diana e William, no Buckingham Palace Summer Opening Launch The Royal Gifts Exhibition
Fotografia de Harry, Diana e William, no Buckingham Palace Summer Opening Launch The Royal Gifts Exhibition - Getty Images

Em 31 de agosto de 1997, o mundo ficou sabendo da precoce morte da princesa Diana, que tinha 36 anos de idade na época. Na ocasião, Lady Di estava acompanhada de seu então namorado, Dodi Al-Fayed.

O casal estava em Paris, na França, quando se envolveu em um acidente de carro fatal. Após uma perseguição de fotógrafos em um túnel, Diana e o namorado não resistiram aos ferimentos causados pela batida do veículo.

A revelação de seu falecimento reverberou rapidamente e chocou o mundo, tornando-se o assunto mais comentado da época, já que além de ter sido uma morte trágica e inesperada, a mulher também era muito querida por seus súditos, considerada a ‘Princesa do Povo’, mesmo depois de ter se separado do príncipe Charles.

A verdade 

Quando a família da princesa recebeu a notícia de sua morte, os parentes não puderam agir pelo sentimento de tristeza que a situação causou, foi necessário pensar em algo muito maior: como cuidariam de dois garotos ainda muito jovens, que estavam prestes a receber uma das informações mais tristes de suas trajetórias.

O responsável por contar essa terrível notícia aos meninos foi uma pessoa muito especial para eles: o pai, príncipe Charles. Em entrevista para o documentário 'Diana, 7 dias (2017)', os irmãos William e Harry falaram pela primeira vez sobre como ficaram sabendo do falecimento da mãe. As informações foram repercutidas pela Hello Magazine

Na ocasião, William tinha 15 anos e Harry somente 12, quando ouviram de Charles o que tinha acontecido com Diana: “Uma das coisas mais difíceis para um pai ter de fazer é contar a seus filhos que sua mãe morreu”, afirmou Harry, no documentário.

Princesa Diana com seus filhos, Harry e William / Crédito: Divulgação 

 

O duque de Sussex ainda comentou sobre a maneira com que seu pai lidou com aquela triste situação: “Ele estava lá para nós. Ele era o único entre os dois restantes, e ele tentou fazer o seu melhor para ter certeza de que estávamos protegidos e cuidando de nós [...] Mas você sabe, ele estava passando pelo mesmo processo de luto também”, revelou o príncipe.

Wlliam, por sua vez, recordou a sensação que teve ao receber a notícia da morte da mãe: "Lembro-me de me sentir completamente entorpecido, desorientado, tonto" [...] Você se sente muito, muito confuso. E fica se perguntando: 'Por que eu?' O tempo todo, 'Por quê? O que eu fiz? Por quê? Por que isso aconteceu conosco?’”, afirmou o duque de Cambridge.

Decisão Polêmica 

Das inúmeras polêmicas em volta do falecimento de Lady Di, um assunto chamou a atenção, já que estava relacionado a uma decisão tomada pela avó dos meninos, a rainha Elizabeth II. Esse aspecto também foi discutido no documentário.

Sabe-se que na ocasião, a nobre optou pela permanência dos jovens no castelo de Balmoral, onde os irmãos passavam as férias. A escolha da monarca foi criticada na época, por evitar que os garotos fossem a público e falassem com os súditos.

Entretanto, os netos de Elizabeth II agradecem a decisão da avó, já que puderam vivenciar parte do luto de maneira privada. "Acho que foi uma decisão muito difícil para minha avó [...] Ela se sentiu muito dividida entre ser avó de William e Harry e seu papel de rainha", revelou o filho mais velho de Charles e Diana.

Com consciência sobre a repercussão que a morte de sua mãe teve em âmbito mundial, Harry também concorda com a decisão da monarca: "Olhando para trás agora, provavelmente a última coisa que eu queria fazer era ler o que outras pessoas estavam falando sobre minha mãe”, afirmou o caçula.

Sobre o cortejo fúnebre da mãe — que meninos participaram — William e Harry revelaram que o momento foi muito doloroso para ambos. O duque de Cambridge afirma que a participação no evento foi uma das “coisas mais difíceis” que ele já fez.

Philip, William, Charles Spencer, Harry e Charles em cortejo no funeral de Diana, em 1997 / Crédito: Divulgação

 

Porém, quase 24 anos depois da tragédia, os irmãos transformaram seus traumas em vontade de continuar o legado da mãe: "Se eu puder ser pelo menos uma fração do que ela foi, ficarei orgulhoso e, com sorte, farei com que ela se orgulhe do que fiz", afirmou William.

"Agora tudo o que quero fazer é tentar preencher os buracos que minha mãe deixou, e é isso que importa para nós - é tentar fazer a diferença e fazer a diferença, deixando-a orgulhosa”, finalizou Harry.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio de obras disponíveis na Amazon:

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

O Amor Da Princesa Diana, de Anna Pasternack (2018) - https://amzn.to/2xOZ8c9

A história do século XX, de Martin Gilbert (2017) - https://amzn.to/2yFZMcv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7