Matérias » Música

Confusão inusitada: O curioso dia em que Glória Maria entrevistou Freddie Mercury

A experiente repórter ficou marcada pela entrevista na véspera do primeiro Rock in Rio — e teve segredos revelados anos depois

Wallacy Ferrari Publicado em 29/09/2020, às 09h13

Freddie aperta as bochechas de Glória durante entrevista
Freddie aperta as bochechas de Glória durante entrevista - Divulgação/YouTube/Parahumanoid/21.10.2011

As passagens do Queen no Brasil se tornaram memoráveis por pontos marcantes em terras tupiniquins, com apresentações colossais contando com públicos recordes. A principal delas foi em 1985, na Cidade do Rock instalada em Jacarepaguá, onde recebeu a primeira edição do Rock in Rio. No entanto, Glória Maria seria responsável por registrar uma das entrevistas mais memoráveis relacionadas a passagem.

Se engana quem pensa que o desconforto de Freddie foi unicamente com Glória; na primeira passagem do Queen no Brasil, em 1981, um outro experiente jornalista teve a oportunidade de abordar os músicos, pouco antes de entrar no palco montado no Estádio do Morumbi, em São Paulo. Hilton Gomes foi o primeiro apresentador do Jornal Nacional e conseguiu uma exclusiva quando migrou para a TV Bandeirantes.

Com um inglês perfeito, chegou no vocalista e logo perguntou o que Freddie sentia ao tocar para uma plateia de quase 200 mil pessoas: “Não fiz isso ainda”, respondeu em tom de brincadeira. O repórter preferiu passar a palavra para o guitarrista Brian May, que respondeu diversas perguntas sobre a estadia no Brasil sem manifestar recusa. A nova oportunidade para uma mensagem da banda para os brasileiros aconteceria apenas quatro anos depois, na véspera do primeiro Rock in Rio.

Freddie concedendo entrevista para Glória Maria / Crédito: Divulgação/YouTube/Parahumanoid/21.10.2011

 

Freddie desce em Copacabana

Após uma frustrante passagem pela América do Sul anos antes, os membros da banda faziam questão de evitar o máximo de insegurança em uma nova visita. Com isso, fizeram questão de transitar do aeroporto até o hotel Copacabana Palace via helicóptero.

O contrato da Globo com exclusividade pelo Rock in Rio, no entanto, garantiu a oportunidade de um repórter da casa para ficar frente a frente com os músicos.

A selecionada seria Glória Maria, que no ano anterior já havia tirado de letra sua entrevista com Mick Jagger e acompanhava algumas estrelas do festival. No dia 9 de janeiro de 1985, o desembarque era coberto com a jornalista, que teve a orientação dos gerenciadores da banda.

Em pouquíssimos segundos, Freddie estava disponível para escutar as perguntas da repórter — marcadas pela confusão na comunicação pelas línguas.

Na versão editada — e mais conhecida pelo público — o cantor responde apenas três perguntas, sendo duas deles repetidas na versão final. Veiculada no “Fantástico”, a reportagem foi imortalizada na internet. Glória fez perguntas que renderam memes nos dias atuais.

Na versão bruta, no entanto, divulgada em 2011 pelo canal britânico “Parahumanoid”, a entrevista não apenas teve sua imagem e áudio restaurados, como revelou novas perguntas feitas pela jornalista.

Roger Taylor e Freddie Mercury após concluir show do Rock in Rio / Crédito: Flickr / Comunità Queeniana

 

Bastidores da entrevista

Diferente da versão que foi ao ar, Glória faz uma bateria de perguntas em inglês antes de iniciar as questões na língua portuguesa. Freddie iniciou as respostas de maneira direta, porém notou o nervosismo e desconhecimento da jornalista na língua inglesa, abusando das brincadeiras após a transição para o português. 

Na versão original, Glória pede uma pequena demonstração dos dotes do cantor, que responde orientando a jornalista a comprar um ingresso como todos os outros e acompanhar nos dias seguintes.

Quando perguntado sobre como mantinha a voz, começou a sinalizar as brincadeiras: "Eu fumo", respondeu o Freddie.

Em 2018, a repórter abriu o jogo e comentou o episódio na legenda de uma publicação no Instagram, afirmando que se esqueceu de explicar para o vocalista que as perguntas seriam refeitas em português para a realização da tradução simultânea: "Não falava inglês. [...] Estava começando. Família pobre raramente aprende línguas. E nos tornamos parceiros de alma. Ele é uma luz".

Acompanhe o vídeo da entrevista bruta:


+Saiba mais sobre Freddie Mercury e o Queen através de grandes obras disponíveis na Amazon:

Freddie Mercury: A biografia definitiva, Lesley-Ann Jones (2013) - https://amzn.to/2RGcM9q

Queen nos bastidores, Peter Hince (2012) - https://amzn.to/2slRCm9

Queen, Phil Sutcliffe (2011) - https://amzn.to/2Pat1tC

A Verdadeira História do Queen, Mark Blake (2015) - https://amzn.to/2EaAjaE

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W