Matérias » Brasil

Conheça a origem etimológica dos 26 estados brasileiros

Os 26 estados, mais o DF, têm nomes de origens que variam de línguas indígenas a referências geográficas

André Nogueira Publicado em 27/03/2019, às 13h26

None
- Arquivo AH

O Brasil tem 26 estados com nomes de diversas origens diferentes. Conheça a origem desses nomes!

Região Norte

Acre - Significa, literalmente, "pedaço de terra", pois foi nessas condições que o estado foi comprado da Bolívia no Tratado de Petrópolis.

Amapá - Há duas explicações para o nome: uma vem do tupi moderno, e significaria "lugar ('paba') de chuvas ('ama'), onde chove"; a outra parte do nheengatu e significa "ilha", que é um "terreno que acaba".

Amazonas - O nome remete à grande floresta tropical que envolve o estado, que por sua vez tem esse nome em homenagem às amazonas gregas (tradução direta: "sem seios"), guerreiras mitológicas que os espanhóis projetaram sobre a mitologia indígena da região.

Pará - O termo vem de uma apropriação do tupi-guarani, pois na língua, o braço direito do Rio Amazonas era chamado de "rio-mar" pela caudalosidade. No original, seria "pa'ra".

Rondônia - Homenagem ao marechal e sertanista Candido Rondon, responsável pelas expedições que adentraram a Amazônia brasileira e chegou às fozes da região.

Roraima - Devido à paisagem composta por serras e desfiladeiros preenchidos pela floresta tropical, o estado recebeu o nome de "serra verde" em ianomami ("roro-îmã").

Tocantins - O nome é proveniente do Rio Tocantins, que corta o estado e por sua vez tem esse nome pela ocupação da tribo tocantim na época em que chegaram na região.

Região Nordeste

Alagoas - O nome é uma referência às inúmeras lagoas e rios que preenchem a região.

Bahia - É uma referência ao primeiro uso da região, que é uma baía, na atividade portuária. Primeiramente, a província era a Bahia de Todos os Santos.

Ceará - Essa etimologia é confusa: há quem acredite que é uma corruptela de "Sahara", há quem creia ser o nome de uma casta de papagaios, outros que significa "charque", pois é assim que chamam na Paraíba. Outra opção é que seria o nome dado pelos índios que fugiam do RN e significaria "pássaros ("ara") para a caça ("sûu")" em referência à abundância do animal.

Maranhão - Este era o nome que as populações davam ao rio Amazonas antes dos europeus aparecerem e significa "o mar que corre" (Mar'Anhan).

Paraíba - Referência ao rio que atravessa a capital do estado, significa "Rio ("para", 'rio grande') ruim  ("aíb") de navegar".

Pernambuco - É uma referencia dos indígenas da região aos barcos capazes de atravessar a barreira de recifes, entrando como num "furo". Por isso, "buraco ("pu'ka") no mar ("para'nã")", para'nãbuko.

Piauí - Originalmente São José do Piauí, o nome é uma tradução feita pelos europeus à alcunha "piaû-i", nome guarani que referia à região, em que piau é o nome dado ao peixe pintado e o sufixo "i" faria referência à agua.

Rio Grande do Norte - Tem origem no rio Potengui, da região, e acrescentaram o "do Norte" pois já havia um estado com esse nome no Sul do país.

Sergipe - É uma palavra do tupi-guarani que significa "rio dos siris".

Região Centro-Oeste

Goiás - Corruptela do nome "Goiaiase" (gwa-ya ze), denominação de uma tribo que ocupava a região no século XVI e que significa "indivíduo próximo de mim, parecido".

Mato Grosso - Cunhado pelos sertanistas que adentraram a região em busca de ouro Fernando e Arthur Paes de Barros, é uma referência aos matos virgens de "arvoredo elevado e corpulento" que seriam quase impenetráveis de tão densos. Por isso, a região ficou conhecida como Minas do Mato Grosso.

Mato Grosso do Sul - É o estado antes interado ao Mato Grosso, mas a Sul.

Distrito Federal - Alcunha conhecida para destacar a região da capital nacional, sendo um distrito administrativo que pertence plenamente à federação.

Região Sudeste

Espírito Santo - Vasco Fernandes Coutinho, navegador português, deu esse nome à região por chegar na costa do estado em um domingo de Espírito Santo.

Minas Gerais - A região, do interior do país, era chamada de "Gerais", até encontrarem pedras preciosas na região e criarem a "região de Minas das Gerais".

São Paulo - Nome dado pelos jesuítas na fundação da vila de São Paulo de Piratininga, fundada no dia 25 de janeiro, dia do santo Paulo, de 1554.

Rio de Janeiro - O navio de Gaspar de Lemos chegou ao litoral do estado no dia 1º de janeiro de 1502. Avistando a Baía de Guanabara, se confundiu ao achar que se tratava de um rio.


Região Sul

Paraná - assim como em Pernambuco, a base etimológica está no termo guarani "para'nã", em que "para" é "mar" e "anã" é "próximo, parecido". Signifcando, seria algo como "rio que parece com um mar, rio grande".

Santa Catarina - O nome foi dado por Francisco Dias Velho, numa de suas idas à ilha de mesmo nome hoje, ao construir uma capela em homenagem a Santa Catarina de Alexandria , cujo nome era o mesmo de uma de suas filhas.

Rio Grande do Sul - Esse nome veio de uma confusão: viria de um vilarejo que marcava a região onde seria a foz do Rio Grande. Mas não é uma foz, e sim um a Lagoa dos Patos.

 

Capital

Brasília - Em 1823, José Bonifácio, o Patriarca da Independência, foi a primeira pessoa a se referir à futura capital do Brasil como Brasília. Ele foi uma das pessoas que sugeriu, na época, a 'interiorização' da capital do país.