Matérias » Cultura

Conheça referências do universo dos livros de 'A Roda do Tempo', que originou série

Com uma trama repleta de ramificações surpreendentes, chega ao sétimo volume a saga de sucesso A Roda do Tempo, publicada pela Intrínseca

Redação Publicado em 21/11/2021, às 09h00

Capa do livro (à esqu.) e cena da série (à esqu.)
Capa do livro (à esqu.) e cena da série (à esqu.) - Divulgação/Prime Video e Intrínseca

Em Uma Coroa de Espadas, os leitores continuam a acompanhar a jornada de Rand al’Thor, o Dragão Renascido, que se prepara para enfrentar o Tenebroso em Tarmon Gai’don, a Última Batalha.

No novo volume, Elayne, Aviendha e Mat estão cada vez mais perto do ter'angreal que pode reverter a onda de calor que se alastra pelo mundo e restaurar o clima natural. Em meio à rede de tramas das Aes Sedai de Salidar, Egwene desafia tradições e abre caminho para que a Torre abrace diferentes tipos de mulheres capazes de canalizar, algumas de origens surpreendentes.

Já Rand se prepara para enfrentar o Abandonado Sammael nas sombras de Shadar Logoth, onde uma entidade sedenta por sangue, Mashadar, está à espreita, pronta para dominar sua presa.

A partir de novembro, os fãs também poderão acompanhar a saga fora das páginas: A Roda do Tempo deu origem à série de mesmo nome produzida pelo Amazon Prime Video.

Para aqueles que querem ir ainda mais fundo nos livros de Jordan, existem várias referências a mitologia, literatura e até psicologia que podem ser percebidas nas obras. Confira algumas delas abaixo:

J.R.R. Tolkien 

É difícil encontrar qualquer obra de fantasia dos últimos 60 anos que não se inspire, mesmo que superficialmente, nos livros de Tolkien. Diversas comparações já foram feitas entre o universo criado por Jordan e o do autor inglês, sendo a complexidade e riqueza de detalhes de ambos a que mais se destaca.

Jordan também parece fazer diversas homenagens e referências a personagens e locais de O senhor dos anéis e outros trabalhos de Tolkien: Andor uma das nações independentes em A Roda do Tempo é também um dos nomes de Númenor o reino da civilização dos Homens , e as Montanhas de Doom, de Jordan, remetem à Montanha da Perdição (“Mount Doom”, no original) para onde Frodo deve levar o Anel de Sauron, a fim de destruí-lo.

As lendas arturianas

É possível perceber várias semelhanças entre o ciclo de lendas sobre o Rei Arthur e os cavaleiros da Távola Redonda nos livros de Jordan. A mais óbvia talvez seja a ordem das Aes Sedai, mulheres capazes de canalizar o Poder Único. Por seu protagonismo nos livros e sua influência política, é fácil associá-las às sacerdotisas de Avalon, que atuam tanto como apoiadoras quanto como opositoras do reinado de Arthur.

Além disso, alguns nomes de personagens e locais em A Roda do Tempo remetem ao universo de Arthur. A rainha Morgase e seu filho Gawyn, de Jordan, remetem a Morgause e Gawain, tia e sobrinho de Arthur, respectivamente. As cidades Tar Valon e Caemlyn, por sua vez, nos lembram da ilha de Avalon e da corte de Camelot. 

Mitologias

A narrativa de A Roda do Tempo tem influências de diferentes mitologias e crenças. Podemos perceber nos personagens traços de diversas divindades, como é o caso de Perrin e Mat: os melhores amigos de Rand fazem alusão às figuras de Perun, o deus eslavo dos trovões, e Odin, a principal divindade do panteão nórdico.

Do mesmo modo, os heróis lendários Shivan e Amaresu trazem nomes e características semelhantes a Shiva, o Transformador, uma das principais divindades da tradição hinduísta, e Amaterasu, a deusa xintoísta do Sol.

Arquétipos

Como consequência dessa riqueza mitológica, a jornada dos personagens de A Roda do Tempo evoca o conceito dos arquétipos, formulado pelo psicanalista Carl Gustav Jung. É possível ver traços da Grande Mãe — arquétipo ligado à maternidade, criação e fertilidade —  em Egwene al'Vere, e traços do Velho Sábio — arquétipo de orientação e sabedoria — em Thom Merrilin.

Os arquétipos Junguianos tiveram grande influência no monomito elaborado por Joseph Campbell, conhecido popularmente como “jornada do herói”. Essa estrutura se destaca na trajetória de Rand e em todos os desafios que o rapaz enfrenta para se tornar o Dragão Renascido. 


ROBERT JORDAN, pseudônimo de James Oliver Rigney Jr., nasceu em 17 de outubro de 1948, na Carolina do Sul, Estados Unidos. Aprendeu a ler sozinho, e aos 5 anos vivia imerso em histórias de autores como Mark Twain e Júlio Verne. Serviu na Guerra do Vietnã, formou-se em física e, em 1977, quando trabalhava para a Marinha como engenheiro nuclear, começou a escrever.

Catorze volumes compõem a série A Roda do Tempo, adaptada para as telas pelo Amazon Prime Video e considerada a maior e mais elaborada obra de literatura fantástica já criada desde os livros de J.R.R. Tolkien. Robert Jordan morreu em 16 de setembro de 2007.


Uma coroa de espadas, de Robert Jordan

Tradução: Mariana Serpa; Rafael Miranda Rodrigues

Páginas: 768

Editora: Intrínseca

Uma Coroa de Espadas - Série a Roda do Tempo – Volume 7 - https://amzn.to/3kR9EFv