Matérias » Personagem

Se arrepende do título: Conheça Valeria Lukyanova, a mais famosa Barbie humana

Ao longo dos anos, muitos tentaram emular a aparência da famosa boneca, mas foi Valeria a primeira a fazer fama por isso, lançando a tendência

Ingredi Brunato Publicado em 08/11/2020, às 09h00

Fotografia de Valeria Luckyanova
Fotografia de Valeria Luckyanova - Divulgação

Valeria Lukyanova é uma ucraniana famosa pelo título de “Barbie Humana”, após surgir nos holofotes internacionais pela primeira vez em um artigo do site Jezebel em 2012. Mais tarde, surgiu Justin Jedlica, o Ken Humano, e logo o número de jovens ao redor do mundo tentando parecer-se com bonecos se multiplicou. 

Inclusive, aqui no Brasil a catarinense Andressa Damiani ganhou um concurso promovido pelo programa Eliana, a coroando como “Barbie Humana Brasileira” em 2015. O programa ainda refez o concurso em outros anos, escolhendo novas candidatas.

Origens de Valeria 

A beleza foi uma parte significativa da vida pública de Valeria Luckyanova desde suas primeiras aparições, em 2007, que foram por conta de sua vitória em um concurso de beleza chamado Miss Diamond Crown of the World. 

Na época, a ucraniana tinha apenas 21 anos de idade, tendo acabado de se formar em arquitetura. Na época, já existia certa 'aura de boneca' na moça, que teria sido descrita como “Barbie Humana” pelas primeiras vezes nesse período. 

Aos 27, quando saiu na matéria do Jezebel, Lukyanova já havia abraçado o título, e aparecendo em fotos que exibia uma cintura impossivelmente magra e uma aparência plastificada. 

Fotografia de Valeria - Crédito: Divulgação/Instagram 

 

Muito dessa imagem era criada por truques da moça, como lentes de contato exageradas que fizessem seus olhos parecerem artificiais, além do uso de maquiagens e filtros para afinar o nariz, aumentar os olhos e criar uma pele que parecesse realmente de plástico.

Apesar do jeito artificial e "não-humano", Valeria sempre defendeu que a única cirurgia plástica que havia feito tinha sido nos seios, com a colocação de implantes de silicone. Já o resto do corpo - segundo ela - seria resultado de exercícios, no entanto, ela não divulgou quais eram. 

Polêmicas 

A mulher ucraniana voltou aos noticiários em outras ocasiões, contudo, apenas ao estar relacionada com controvérsias. Uma delas foi quando Lukyanova decidiu começar a praticar o "breatharianism" (ou respiratorismo, em tradução livre), em que a pessoa deixa de comer e beber, e passa a viver apenas de oxigênio e raios solares. 

"Nas últimas semanas, não tive fome. Espero estar no estágio final antes de subsistir com apenas ar e luz", contou ela, segundo apurado pelo UOL em 2014. A boneca humana ainda acreditava que a prática poderia ajudá-la espiritualmente. 

Falando em espiritualidade, essa não seria a primeira vez que Valeria demonstraria interesse no assunto, também já tendo se referido a si mesma como uma especialista em viagens astrais (e inclusive escrevendo um livro a respeito), dito que havia tido encontros com alienígenas, e que era profissional de música transcendental, que teria origens no xamanismo mexicano. 

Fotografia atual de Valeria, não mais Barbie Humana, aos 35 anos - Crédito: Divulgação/ Instagram 

 

Outra declaração da Barbie ucraniana foi que “casais interraciais produzem pessoas feias", o que lhe rendeu críticas mais sérias que nos outros casos, por conta do racismo flagrante da afirmação. 

Mudança 

Fotografia atual de Valeria - Crédito: Divulgação/ Instagram 

 

Recentemente, Lukyanova fez comentários públicos demonstrando arrependimento em relação ao seu passado. Não a parte da frase sobre casais interraciais, contudo, e sim o fato de ela ter assumido para o mundo o título de Barbie Humana. 

"É ao mesmo tempo hilário e triste que as pessoas me conhecem internacionalmente como Barbie. É assim que sou tratada em todos os lugares, como se eu fosse realmente assim", comentou a ucraniana em entrevista à agência CEN em 2019. 

Atualmente, Valeria tem 35 anos e trabalha como modelo na China, além de ser alpinista profissional, já tendo escalado algumas das montanhas da cordilheira do Himalaia, onde está localizado o Monte Everest. 


++Saiba mais sobre o outras ações extremas por meio de grandes obras disponíveis na Amazon: 

Guinness World Records 2020, de Guinness World Records 2020 (2019) - https://amzn.to/2BsnJW3

Guinness World Records 2020 (Edição Inglês), de Guinness World Records 2020 (2019) - https://amzn.to/3eJEtX7

Guinness World Records, de Vário Autores (2016) - https://amzn.to/2BuEVKJ

Guinness World Records 2019, de Vário Autores (2018) - https://amzn.to/2UjI0DZ

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W