Matérias » Curiosidades

Cadáveres continuam se movendo após um ano de morte, afirma estudo

Após analisar corpos na Austrália, pesquisadores revelaram que seu membros continuavam em movimento

André Nogueira Publicado em 16/09/2019, às 09h00

None
Reprodução

Pesquisadores da Austrália revelaram que corpos humanos podem se mover em espaços significativos durante a primeira fase da decomposição, a partir de uma inovadora análise de cadáveres numa fazenda nos arredores de Sidney, gerenciada pela Australian Facility for Taphonomic Experimental Research. Nos primeiros 17 meses de vistoria, foi descoberto um movimento natural prologado.

A análise foi encabeçada por Alyson Wilson, que dispôs câmeras de time-lapse apontadas para corpos em decomposição, que acionavam e captavam imagens a cada 30 minutos. Foi chocante a descoberta de que o movimento do corpo continuou por longo tempo, provavelmente por conta de contrações dos ligamentos do corpo, que estão secando.

Campo onde a análise ocorreu, em Sidney / Crédito: Reprodução

 

“O que descobrimos foi que os braços estavam se movendo significativamente, de modo que os braços que começavam ao lado do corpo acabavam saindo do lado do corpo”, reportou Wilson à Australian Broadcasting Corporation News. “Esta pesquisa é muito importante para ajudar a aplicação da lei a resolver crimes, e também auxilia nas investigações de desastres.”