Matérias » Música

Courtney Love x Dave Grohl: A briga pública após a morte de Kurt Cobain

As acusações da viúva ao ex-baterista do Nirvana resultaram em episódios acalorados e até uma intensa briga judicial pelos direitos

Wallacy Ferrari Publicado em 09/02/2021, às 17h56

Dave Grohl no casamento de Kurt Cobain e Courtney Love
Dave Grohl no casamento de Kurt Cobain e Courtney Love - Divulgação

Em 5 de abril de 1994, o mundo da música era abalado diante da morte da mais famosa mente criativa do movimento grunge. 

No dia, Kurt Cobain, vocalista do Nirvana, entrava no seleto Clube dos 27 ao lado de outros artistas consagrados e encerrava sua contribuição em vida.

No entanto, deixava não apenas a filha, Francis Bean, mas também a esposa, Courtney Love, líder da banda Hole, e os dois amigos de banda, Krist Novoselic e Dave Grohl.

Sem o cabeça do trio, as composições e arranjos distorcidos foram considerados impossíveis de prosseguir, com a banda anunciando o encerramento em nota oficial.

Krist, amigo de adolescência do líder e fundador da banda, preferiu se desligar do rock, mas Dave rearranjou o sucesso comercial liderando sua própria banda, o Foo Fighters.

Com a vida transformada e novos projetos, a banda de Dave foi suficiente para causar uma intriga que duraria décadas no mundo do rock; taxado como aproveitador, insensível e insuficiente em relação ao trabalho anterior, Courtney iniciou uma série de ataques públicos ao ex-colega do marido — e sendo contra-atacada diversas vezes.

Dave e Courtney em selfie durante evento musical / Crédito: Divulgação / Instagram

 

Brigas 

Após o afastamento de ambos, Grohl chegou a ser perguntado pelo radialista Howard Stern, em 1999, sobre qual era sua música favorita da banda de Courtney. Respondeu que era "Teenage Whore" ("V*dia adolescente", em tradução livre) afirmando que somente ela teria notoriedade para escrever sobre aquele tema.

A resposta surgiu na revista "Spin", repleto de palavrões disparados contra o ex-baterista e concluindo que Cobain preferia o Hole a ouvir as músicas do próprio Nirvana tocadas por Dave.

Em 2002, a briga chegou nos tribunais devido ao possível lançamento de materiais inéditos; Krist e Dave faziam questão de lançar as composições em uma coletânea e Courtney acreditava que tal feita desperdiçaria o tesouro e acrescentava que, apesar de estarem juntos, somente Kurt poderia ter essa decisão, pois era o compositor.

De acordo com o gerente da gravadora que oferecia o lançamento, o single ‘You Know You’re Right’ tinha o potencial de vender 15 milhões de cópias e, quando o processo foi encerrado com derrota para a viúva, a canção chegou ao número 1 do ranking de Rock da Billboard americana — rendendo um gostinho de vingança de Dave, que a chamou de “alienada” em relação ao legado do Nirvana.

Dave e Courtney se abraçam durante evento no Rock and Roll Hall of Fame 2014 / Crédito: Getty Images

 

Deixando as desavenças

O desgaste da relação já era tanto que, em diversas entrevistas, os rivais eram citados um ao outro, além de gerar brigas entre admiradores.

O estopim ocorreu no Brasil, em 2011, durante o festival SWU; Courtney ficou irritada com membros da plateia e foi direta: “Vocês podem até gostar de Foo Fighters, mas não goste perto de mim”. Aproveitou também para lançar indiretas ao vocalista, afirmando que ele tirou dinheiro de uma mãe e de uma filha.

No ano seguinte, a viúva pediu desculpar publicar para a filha por ter envolvido seu nome na briga e, em 2014, teve a oportunidade de rever Dave pessoalmente, na cerimônia do Hall da Fama do Rock, quando o Nirvana estava sendo incluído. Emocionada, abraçou todos os presentes no palco — em especial, o até então rival, com quem apertou os braços, sendo correspondida.

Em 2018, ela disse à GQ norte-americana que era agradecida a Grohl por não ter julgado seu casamento e anos iniciais da maternidade caótica em decorrência da cobertura midiática do Nirvana.

"Dave se mandou por um tempo para andar de skate com seus velhos amigos de D.C. em Los Angeles, porque a minha vida com Kurt se tornou em uma bagunça de advogados assustadores, doutores para examinar seu estômago, algumas drogas. Não estávamos cuidando do Nirvana ou do Hole. Tínhamos que salvar nossa filha", concluiu.


+Saiba mais sobre esse assunto e a história do rock nos links abaixo:

Kurt Cobain - Fragmentos De Uma Autobiografia, de Marcelo Orozco (2002) - https://amzn.to/3bTAyXi

O dia em que o rock morreu, de André Forastieri (Ebook) - https://amzn.to/329jZSH

As raízes do rock, de Florent Mazzoleni (2014) - https://amzn.to/2QKcltX

O som da revolução: Uma história cultural do rock 1965-1969, de Rodrigo Merheb (2013) - https://amzn.to/2QFW3C7

Breve História do Rock, de Ayrton Mugnaini Jr. (2007) - https://amzn.to/2uuJ6Cu

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W