Matérias » Mundo

A curiosa história da mulher que quase perdeu um bilhete premiado da loteria

Lea Rose Fiega apenas recuperou o prêmio graças à generosidade de outros

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 29/05/2021, às 07h00

Fotografia de Lea Rose Fiega segurando seu bilhete premiado
Fotografia de Lea Rose Fiega segurando seu bilhete premiado - Divulgação / Loteria do Estado de Massachusetts

No estado norte-americano de Massachusetts, uma mulher recentemente tirou a sorte grande ao participar de uma raspadinha da marca Diamond Millions. Simultaneamente, Lea Rose Fiega quase arruinou sua chance de levar 1 milhão de dólares (o que é equivalente a 5,3 milhões de reais) para casa, quando num momento de distração acabou jogando seu bilhete premiado no lixo

"Eu estava com pressa, na hora do almoço, e apenas arranhei bem rápido, e olhei para ele, e não parecia um vencedor, então eu o entreguei para eles [os funcionários da loja de conveniências onde ela comprou] jogarem fora", contou a estadunidense, segundo repercutido pelo site da CBS News. O episódio ocorreu em março desse ano. 

Salva pela generosidade alheia 

Lea era uma cliente regular do estabelecimento, que se chama Lucky Stop e é administrado por uma família de origem indiana. O filho dos donos, Abhi Shah, revelou em entrevista à WWLP-TV (uma estação local) que encontrou a cartela incompleta apenas dez dias depois. 

“Uma noite, eu estava vasculhando os bilhetes do lixo e [percebi] que alguém não tinha riscado o número. Eu raspei o número e dizia US $ 1 milhão no fim do tíquete”, disse ele. 

Fotografia de Abhi (à esquerda) com seus pais / Crédito: Divulgação/ Arquivo Pessoal/ Abhi Shah 

 

A princípio, o rapaz teria pensado em comprar um Tesla, carro elétrico da empresa de Elon Musk. Para resolver o dilema moral entre conseguir algo que queria e realizar uma boa ação, ele decidiu ter uma conversa com sua avó pelo telefone, ao que a anciã o aconselhou a procurar a pessoa que havia de fato comprado a raspadinha e devolver seu prêmio. 

“Minha vó disse: ‘Não vamos ficar com o tíquete. Não está certo. Apenas devolva a eles. Se estiver com sorte, você vai conseguir de outra maneira'", contou Abhi, brincando ainda que havia sido milionário “por uma noite”. 

Como Rose vinha com frequência à lojinha de conveniência, não foi difícil identificar que ela havia sido a compradora, de forma que não muito depois ela recebeu uma visita inesperada em seu trabalho. 

"Ele [Abhi]  veio ao meu escritório e disse: 'Minha mãe e meu pai gostariam de ver você’. “Eu disse: 'Estou trabalhando', e ele disse: 'Não, você tem que vir.' Então fui até lá e eles me contaram. Fiquei totalmente incrédula. Chorei, abracei eles. Quero dizer, quem faz isso? Eles são ótimas pessoas. Eu sou além de abençoada”, relatou ela também em entrevista à WWLP-TV, o que foi repercutido pela CBS News. 

Fotografia meramente ilustrativa de cartela de loteria / Crédito: Divulgação/ Pixabay 

 

Para recompensar os proprietários do estabelecimento, Lea ainda separou uma quantia  de seu prêmio para eles. Já o restante, a norte-americana pretende deixar guardado para sua aposentadoria.

Vale complementar ainda que, após o acontecido ter sido divulgado pela mídia local, diversas pessoas passaram a ligar para a família de origens indianas para parabenizá-los por sua boa ação.  

Outra estória da vida de Rose é que, em janeiro deste ano, ela foi diagnosticada com covid-19, mas felizmente foi capaz de vencer a doença. Assim, segundo comentado pela estadunidense, é como se ela já tivesse “ganhado na loteria duas vezes” apenas em 2021.