Matérias » Curiosidades

Da faxina a cantoria: conheça o impressionante robô de um hospital de Munique

O robô multifunções se chama Franzi e é integrante do hospital na Alemanha pelo custo de 40 mil euros

Larissa Lopes, com supervisão de Alana Sousa Publicado em 25/02/2021, às 17h30 - Atualizado em 26/02/2021, às 08h00

O curioso robô se chama Franzi
O curioso robô se chama Franzi - Divulgação/Youtube/CNN

Nos últimos anos, o ser humano vem sendo substituído, cada vez mais, por robôs ou inteligências artificiais. Fatores como cansaço, sensibilidade aflorada, dificuldade de raciocínio, lentidão em atividades, entre outros, fazem parte da ‘fragilidade’ humana. 

Muitas empresas olham apenas para essas questões — sem ver os benefícios do trabalho humano —, e acabam escolhendo robôs como seus funcionários. As tecnologias imitaram a atuação do homem e são mais rápidas, portáteis e acessíveis.

Em outra situação, até donas de casa têm preferido os eletrônicos para substituir a mão de obra que limpa uma residência, por exemplo. Por isso, os robôs específicos para limpeza também ganharam espaço no cotidiano.

Um caso pra lá de curioso se passa em um hospital de Munique, cidade da Alemanha. Trata-se de uma robô parecida com Eva, a personagem da animação Wall-e, da Disney, que inclusive fora premiada no Oscar.

Essa, no entanto, se chama Franzi e tem o corpo de metal branco e prateado; seus olhos de LED mudam de cor. O encantador robô tem uma série de funções na clínica Neuperlach.

Robô Franzi é quase uma funcionária da clínica Neuperlach / Crédito: Divulgação/Youtube/CNN

 

Cerca de três vezes ao dia, Franzi percorre a entrada e alguns corredores da instituição, para limpar o chão e executar a desinfecção da Covid-19. Nesse contexto de pandemia, a utilização do robô é uma saída que o hospital encontrou para evitar que funcionários se contaminem fazendo a limpeza.

Amigo de luxo

Além desse trabalho impecável, ela interage com os pacientes e arranca sorrisos por onde passa. Parece até poético, mas a verdade é que Franzi fala e por vezes chega a ser engraçada, segundo os funcionários.

“Com a pandemia, as visitas estão proibidas. Franzi distrai os pacientes”, contou Constance Rettler, membro da empresa Dr. Rettler — que forneceu o robô —, em entrevista à agência de notícias AFP.

Alguns pacientes ficam encantados com a presença do robô em um hospital e até fazem registros fotográficos. Outros adoram conversar com o aparelho, que tem menos de um metro de altura.

As emoções de Franzi ficam evidentes através dos olhos digitais / Crédito: Divulgação/Youtube/CNN

 

“Ah, aqui está o meu amigo”, dizem os idosos ao encontrar o robô no corredor. A diretora de limpeza da clínica, Tanja Zacherl, contou que no início de fevereiro deste ano, uma das pacientes fazia questão de descer ao térreo três vezes ao dia só para interagir com ele.

Faxina

Na hora de limpar o chão, Franzi é precisa nos movimentos e seus sensores detectam facilmente quando há alguma coisa no caminho impedindo a passagem. “Pode se afastar, por favor? Tenho que limpar”, diz a máquina.

A mensagem de voz que sai é aguda e reproduzida em alemão. Para os humanos que não atendem ao seu pedido de liberar o caminho, o robô insiste: “Você tem que sair, quero limpar”.

E se ainda assim a pessoa não colaborar, Franzi derrama lágrimas de forma digital por meio de seus olhos de LED, que mudam de cor nesse momento.

O robô Franzi chorando / Crédito: Divulgação/Youtube/CNN

 

Apesar da eficácia, o robô também tem limites. Um deles é o alcance de limpeza em cantos de paredes. E, quando encontra um obstáculo — em que fica presa —, começa a "chorar".

Criação

Fabricada em uma empresa de Singapura, Franzi antes tinha o nome “Ella”, e falava somente no idioma inglês. Mas isso foi antes de chegar à cidade de Munique, no início de 2021. 

Seu alemão é tão perfeito que encanta até quem a escuta cantar. Se alguém pedir, ela pode cantar um rap ou alguns clássicos alemães. Franzi também costuma dizer que "não deseja crescer" e que a limpeza é a sua maior paixão.

Aos apocalípticos que dizem que o robô roubará o emprego de pessoas, Constance Rettler garante que esse não é o objetivo, mas sim, apoiar os colegas humanos. “Nossos funcionários podem se concentrar nas partes elevadas, enquanto Franzi se encarrega do chão”, disse.

Depois de um período de várias semanas em testes, a clínica de Munique adotou o robô oficialmente, com o custo de 40 mil euros.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo, disponíveis na Amazon:

Decifre e influencie pessoas, de Paulo Vieira e Deibson Silva (2018) - https://amzn.to/31hhUox

Inteligência Artificial, de André Carvalho (2011) - https://amzn.to/3j7eYkr

Inteligência artificial, de Kai-Fu Lee (2019) - https://amzn.to/3dAZpQB

Inteligência artificial, de Peter Norvig (2013) - https://amzn.to/31eCUw8

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W