Matérias » Música

Da sociedade com Escobar ao sequestro do filho: 5 curiosidades sobre a vida íntima de Frank Sinatra

O músico, que completaria 105 anos neste sábado, passou por diversas turbulências na prestigiada carreira musical e cinematográfica

Wallacy Ferrari Publicado em 12/12/2020, às 00h00

Frank Sinatra posa com cigarro em poltrona
Frank Sinatra posa com cigarro em poltrona - Getty Images

Em 12 de dezembro de 1915, nascia o pequeno Francis Albert Sinatra no subúrbio de Nova Jersey em meio a uma crise financeira que acometia o país. Com a vivência das ruas, repletas de membros do crime organizado, o jovem garoto de olhos claros conseguiu formular suas técnicas de canto e atuação com realismo e o sentimentalismo que conquistou os Estados Unidos.

Dessa forma, tornou-se o prestigiado Frank Sinatra; mestre do jazz e do chamado pop clássico, chegou a ser o artista mais vendido de todos os tempos antes da década de 1970, totalizando mais de 150 milhões de álbuns vendidos até os dias atuais.

No entanto, se engana quem acredita que a trajetória não teve os momentos de turbulência. O site Aventuras na História separou alguns momentos pessoais da vida do “rei do easy listening”.

Confira abaixo 5 curiosidades da vida íntima de Frank Sinatra.

1. Marilyn Monroe

A tese do relacionamento — corroborada pelo biógrafo do cantor, James Kaplan, junto do biógrafo da atriz, Charles Casillo — ocorreu na primeira metade da década de 1960, quando ambos haviam se separado de seus respectivos casamentos.

Na ocasião, Sinatra soube do abuso de drogas da artista de se ofereceu para apoiá-la em uma recuperação, estando completamente apaixonado pela loira.

Em certa ocasião, o cantor consultou o advogado pessoal sobre a possibilidade de casar com a estrela, sendo orientado a não prosseguir com o desejo: "Ela vai se suicidar, e se ela se matar durante o tempo em que for a esposa de Frank Sinatra, você entrará na história como o homem responsável pela morte de Marilyn Monroe”, relata Casillo.


2. Alvo do FBI

A comentada trajetória do músico no crime organizado é embasada em seu pai, inicialmente, que realizava transportes de cargas para a Máfia Italiana em troca de bebidas contrabandeadas.

A relação com a Máfia Italiana, no entanto, perdurou até o auge da carreira. Ele chegou a ser fotografado com famosos criminosos. Também foi descrito pelo jornalista Gay Talese como "um chefão" em perfil publicado na revista Esquire, em 1966.

Sinatra reunido com grupo de importantes mafiosos italianos na década de 1970 / Crédito: Divulgação

 

De acordo com a BBC, a relação não passou despercebida pela principal agência de investigação americana: o FBI. As autoridades chegaram a elaborar um dossiê com mais de 2 mil páginas sobre as ligações diretas com as instituições criminosas.

O incômodo governamental com seus posicionamentos liberais e antirracistas, e até mesmo a amizade com a primeira-dama Jackie Kennedy serviu de base ao levantamento.


3. Amigo de Escobar

A mais curiosa das teorias de seu envolvimento com o crime organizado parte de Sebastian Marroquin, filho do famoso traficante colombiano Pablo Escobar. Segundo ele, o músico não apenas conhecia a rede do Cartel de Medellín, mas era seu melhor distribuidor de cocaína nos EUA.

Envolvido com o mundo artístico e a comunidade italiana no país, conhecido da máfia e artista internacional, com contatos até entre governantes, Sinatra teria sido um centro do tráfico.

A afirmação foi feita em novembro de 2015 durante uma entrevista do herdeiro ao Estadão, que acrescentou: “Ele era um dos sócios do meu pai em Miami. Há mais cantores do que você imagina que começaram suas carreiras graças ao patrocínio dos narcotraficantes".


4. Sequestro do filho

Na época, com apenas 19 anos, seu filho e cantor prodígioFrank Sinatra Jr.foi sequestrado em um Hotel em Lake Tahoe, nos EUA, dois meses após o assustador assassinato de John F. Kennedy.

Contudo, a empreitada foi completamente atrapalhada. Os criminosos eram inexperientes, inseguros e pediram apenas 240 mil dólares de resgate — sendo que o próprio cantor oferecia 1 milhão de dólares para quem acertasse o cativeiro.

Frank Sinatra Jr durante apresentação / Crédito: Wikimedia Commons

 

Com o preço baixo, a polícia não viu problema na realização do pagamento, resultando em um episódio bizarro.

A entrega foi agendada com três criminosos em um posto de gasolina. Tensos e aflitos, o grupo simplesmente liberou o rapaz antes de receber o dinheiro, sendo capturados em questão de horas.


5. Filho de fora?

Em 2013, a atriz Mia Farrow revelou que o filho, Ronan, até então considerado fruto da relação dela com o diretor Woody Allen, poderia ser de Frank Sinatra, durante o turbulento casamento.

O cantor foi casado com a protagonista de 'O Bebê de Rosemary' entre 1966 e 1968, mas ela namorou Allen durante doze anos, por toda a década de 1980 e início dos anos 90.

Mesmo assim, a atriz disse, em entrevista a revista Vanity Fair, que Sinatra ainda visitava a residência, supondo que uma escapada extraconjugal ocorreu de ambos os lados no período. Ronan não solicitou exames de DNA, mas apresenta semelhanças físicas em relação ao cantor.


+Saiba mais sobre Frank Sinatra em grandes obras disponíveis na Amazon:

Frank Sinatra: O Homem, o Mito, a Voz, Pete Hamill (2015) - https://amzn.to/2U6VNOX

Sinatra 100, Charles Pignone (2015) - https://amzn.to/2NYZMct

Sinatra, James Kaplan (2015) - https://amzn.to/2tGalKA

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W