Matérias » Personagem

De onde vem o 'Angel' que acompanha o apelido de Zuleika?

Zuzu foi uma das estilistas mais importantes do Brasil e marcou seu nome na luta contra a ditadura militar

Alana Sousa Publicado em 30/06/2021, às 07h30

Zuzu Angel em 1972
Zuzu Angel em 1972 - Arquivo Nacional via Wikimedia Commons

Zuzu Angel é um dos nomes mais lembrados quando se trata da resistência e luta contra a ditadura militar brasileira, que ficou em vigor por duas décadas no país. A mineira ficou eternizada em sua carreira profissional de estilista e pela incansável busca pelo corpo de seu filho, morto pelo regime ditatorial.

Inovando na moda e utilizando o Brasil como sua maior fonte de inspiração, ela se tornou uma das estilistas mais respeitadas até mesmo em solo estrangeiro. Suas criações coloridas traziam aspectos regionais de sua nação e mostravam a todos sua origem.

No auge de sua carreira, já casada com o americano Norman Angel Jones, com quem teve três filhos: Ana Cristina, Hildegard e Stuart Edgar, Zuleika enfrentou seu pior pesadelo, algo que a atormentou até seu último dia.

Seu filho, Stuart, havia integrado o Movimento Revolucionário 8 de Outubro com o intuito de resistir a opressão imposta pelo Golpe de 64. O jovem, no entanto, em 1971, fora sequestrado, torturado e morto pelas Forças Armadas.

Zuzu Angel e ao lado de seus filhos Stuart, Hildegard e Ana Cristina / Crédito: Divulgação / Instituto Zuzu Angel

 

Zuzu passou então a buscar incansavelmente pelo paradeiro de seu filho, visto que ele fora raptado e seu corpo havia sido levado pelos militares. Assim, Angel utilizou sua plataforma e fama para trazer atenção para sua angústia e a situação no Brasil.

Entre contatos com políticos americanos e protestos em seus desfiles de moda, sua jornada atrás de Stuart durou cinco anos. Até que, em 1976, Zuzu morreu em um enigmático acidente de carro, no Rio de Janeiro.

Apenas em 2014, a Comissão da Verdade revelou documentos que confirmavam a participação de agentes da ditadura militar na execução da estilista, que fora puxada de seu carro em movimento.

O apelido ‘Angel’

Zuzu Angel / Crédito: Arquivo Nacional via Wikimedia Commons

 

Em 5 de junho, Zuzu Angel teria feito 100 anos. O centenário trouxe sua história novamente a tona, algo que jamais deve ser esquecido. Porém, muito além de sua morte trágica e do sofrimento que passou, alguns detalhes inusitados sobre sua saga passam despercebidos, como é o caso de no nome que segue seu peculiar apelido: Angel.

Conhecida por seu nome artístico, Zuzu Angel — que também deu vida a sua marca de roupas —, muitos não sabem que a estilista nasceu Zuleika de Souza Netto, mudando seu nome muito depois para o que conhecemos hoje em dia.

Após se casar com o norte-americano Norman Angel Jones, adotou seu sobrenome definitivamente, ainda que o relacionamento tenha durado até o ano de 1960. O apelido ‘Angel’ veio junto e foi muito mais que um sobrenome; assim ficou eternizada, fazendo da palavra sua logomarca.

A mineira conheceu Norman ainda bem jovem, Em Belo Horizonte. Quando o viu pela primeira vez, disse para as amigas que iria se casar com ele; algo que aconteceu em 1943, segundo o jornal O Estado de Minas Gerais.


+Saiba mais sobre a ditadura militar no Brasil através das disponíveis na Amazon:

A Ditadura Envergonhada, de Elio Gaspari (2015) - https://amzn.to/3b1gql8

Liberdade vigiada: As relações entre a ditadura militar brasileira e o governo francês, de Paulo César Gomes (2019) - https://amzn.to/2Rta71U

Cativeiro sem fim: as Histórias dos Bebês, Crianças e Adolescentes Sequestrados Pela Ditadura Militar no Brasil, de Eduardo Reina (2019) - https://amzn.to/2JUI6vZ

1964. O Elo Perdido. O Brasil nos Arquivos do Serviço Secreto Comunista, de Mauro Kraenski e Vladimir Petrilak (2017) - https://amzn.to/2V0wCh2

Ditadura à brasileira: 1964-1985 a democracia golpeada à esquerda e à direita, de Marco Antonio Villa (2014) - https://amzn.to/2V0Apuy

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W