Matérias » Mundo

De onde vieram os escravizados que chegavam ao Brasil?

Saiba de onde partiam os negros escravizados que foram enviados ao território brasileiro

Redação Publicado em 18/11/2021, às 10h16

Igreja de São Francisco de Assis
Igreja de São Francisco de Assis - Wikimedia Commons / Leolopesmiranda

A história do Brasil foi marcada por um longo e terrível episódio chamado escravidão, que durante três séculos provocou o sofrimento de povos africanos.

Mas de onde vieram os negros escravizados que aqui chegaram, levando em consideração que falamos de um continente enorme, com diversos países, línguas e culturas?

A resposta é: eles partiam de diferentes localidades da África, desde a costa ocidental até a costa oriental, além do centro-oeste e regiões interioranas, de países que citaremos a seguir.

Navio Negreiro, quadro do pintor Rugendas / Crédito: Wikimedia Commons / Johann Moritzz Rugendas

 

Os escravizados da costa oeste

Muitas das pessoas que foram enviadas ao nordeste brasileiro, especificamente ao estado da Bahia, eram oriundas de diversos povos que, no passado, viviam na região onde hoje ficam os países Nigéria, Guiné, Cabo Verde, Senegal, Togo, Benin, Costa do Marfim, Serra-Leoa, Gana, Libéria e Mauritânia.

Nos dias atuais, muitos dos descendentes desses escravizados vivem em São Paulo.

Gravura de 1890 retrata o transporte de escravizados na África / Crédito: Wikimedia Commons / Infrogmation

 

Sudeste africano

12% das pessoas que vieram ao Brasil como escravas eram provenientes de Moçambique. A comercialização de indivíduos que viviam no local passou a ocorrer com maior frequência somente após a Inglaterra começar a controlar os portos do litoral atlântico da costa africana, no ano de 1800.

Centro-oeste

A região que compreendia os países de São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial, Gabão, Camarões, República do Congo e Angola era a principal fornecedora de escravos, sendo o território angolano uma colônia portuguesa.

Luanda em 1883 / Crédito: Wikimedia Commons / Rubelluspetrinus

 

No passado, o porto da capital Luanda chegou a ser disputado entre holandeses e portugueses em razão do controle de mão de obra escrava.

 


+Saiba mais sobre a escravidão pelas obras disponíveis na Amazon:

Dicionário da escravidão e liberdade: 50 textos críticos, 2018 - https://amzn.to/2Y0apkO

Escravidão – do primeiro leilão de cativos em Portugal até a morte de Zumbi dos Palmares, Laurentino Gomes, 2019 - https://amzn.to/2yFP9Gn

Ser escravo no Brasil: Séculos XVI-XIX, Kátia M. de Queirós Mattoso, 2016 - https://amzn.to/3cFWMvs

Feitores do corpo, missionários da mente, de Rafael Marquese, 2004 - https://amzn.to/356TDC7

Manual Jurídico da Escravidão: Império do Brasil, de André Barreto Campello, 2018 - https://amzn.to/2VZAeii

Escravidão e capitalismo histórico no século XIX: Cuba, Brasil e Estados Unidos, de Ricardo Salles e Rafael Marquese, 2016 - https://amzn.to/2KssujA

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W