Matérias » Entretenimento

Diretor de 'O Poderoso Chefão' desmente críticas sobre Marlon Brando: ‘Não era difícil de trabalhar’

Apesar de já ter tido problemas com o astro em 'Apocalypse Now', Francis Ford Coppola defendeu o colega

Wallacy Ferrari Publicado em 06/03/2022, às 12h55

Coppola em montagem com Brando no papel de 'Don Corleone'
Coppola em montagem com Brando no papel de 'Don Corleone' - Getty Images / Divulgação / Paramount

Rebatendo rumores de que Marlon Brando tinha um temperamento difícil para o trabalho, Francis Ford Coppola, diretor de O Poderoso Chefão (1972), afirmou que o astro não apenas era um “gênio”, mas que não tinha problemas com ele nas obras em que foi escalado – eles trabalharam juntos nos dois primeiros filmes da franquia sobre a máfia e em ’Apocalypse Now’ (1979).

Em entrevista à revista norte-americana GQ, ele afirmou que os boatos sobre Marlon surgiram antes mesmo do primeiro contato com o ator, ouvindo de produtores que ele “traria um monte de problemas” para a produção, além de supostamente não atrair o publico para os cinemas. Mesmo assim, o diretor resolveu apostar.

Não era difícil trabalhar com ele, [Brando] apenas trabalhava de uma maneira diferente. Você não conversava com ele sobre atuação ou explicava [qual] motivação [ele deveria trazer para o personagem. [...] Na verdade, você nem precisava falar com [Brando sobre a performance], bastava colocar um adereço na mão dele e ele usaria o objeto para realizar o que você realmente queria”.

Apesar das palavras do diretor, Brando possui uma fama de irresponsável em Hollywood; morto há quase vinte anos, seus grandes trabalhos contrastam com exigências exageradas, como em ‘Apocalypse Now’, quando recebeu US$ 1 milhão para o papel e sequer fez questão de decorar suas falas, preferindo que um assistente as anotasse em cartazes, como informa o portal Omelete.