Matérias » Hollywood

Divórcios e tragédia fatal: a angustiante vida intima de Brian Keith, estrela de Hollywood

O renomado ator era conhecido por interpretar o tio Bill, de Family Affair, na década de 1960

Vanessa Centamori Publicado em 27/05/2020, às 13h40

Brian Keith
Brian Keith - Wikimedia Commons

Brian Keith fez seu nome no cinema interpretando caras durões. Os tipos sombrios dos westerns e os thrillers do crime combinavam muito com sua voz rouca, que deu vida à mais de cem papéis durante sete décadas de carreira.

Só que por trás daquela pinta de machão estava um grande coração. O Mullibok de Star Trek: Deep Space Nine teve uma vida íntima que envolveu três casamentos. E ele também tinha talento pra bom humor: nas décadas de 1950 e 1960, o ator fez parte de comédias leves como The Parent Trap da Disney e With Six You Get Eggroll.

Sua vida amorosa ocorreu não por acaso dentro do próprio universo hollywoodiano, já que seus casamentos foram sempre uniões feitas com atrizes — algumas delas até dividiram o palco com Keith. 

Frances Helm, primeira esposa de Brian Keith / Crédito: Divulgação 

 

O primeiro divórcio 

O ator teve como primeira esposa a atriz norte-americana Frances Helm. Logo depois, ele estreou no cinema em O último guerreiro (Arrowhead), em 1953. No ano seguinte, passou pelo seu primeiro divórcio e casou-se novamente com Judy Landon.

Com a segunda esposa, ele dividia os sets de filmagens do famoso seriado da década de 1960, Family Affair. Keith era conhecido por ter representado na série o tio Bill, o engenheiro e solteiro bem-sucedido Bill Davis.

Ele passou a morar com Landon em uma mansão em Los Angeles e o casal teve dois filhos biológicos, Michael e Miriam. Quando o menino faleceu tragicamente de pneumonia aos 8 anos de idade, eles adotaram outras três crianças: Rory, Barbra e Betty. A ideia da adoção veio por parte da mãe.

Jude Landon, segunda esposa do ator Brian Keith / Crédito: Divulgação 

 

Enquanto isso, na ficção, Keith obteve um grande impulso na carreira graças ao sucesso de 1961 da Disney, The Parent Trap, no qual ele interpretou um pai de gêmeos idênticos (ambos interpretados pelo ator Hayley Mills).

Segundo divórcio

Em 1969, Brian Keith se separou mais uma vez casando-se novamente no ano seguinte com a atriz havaiana Victoria Young. O casal se mudou para o Havaí e teve dois filhos, Bobby e Daisy.

Em 1971, acabava o seriado Family Affair. Um ano depois, surgia a nova série The Brian Keith Show, na qual o ator estrelava. No programa chegou a aparecer a sua terceira esposa, sob o papel de enfermeira Puni. 

Victoria Young continuou co-atuando com Keith, ao participar também de dois episódios de Hardcastle and McCormick, de 1983. No show, o ator era o áspero juíz Hardcastle e esposa fez um papel menor. 

Brian Keith / Crédito: Wikimedia Commons 

 

Mais tarde, a filha do astro talentoso, Daisy Keith, também se tornou atriz e apareceu com o pai na curta série Heartland, em 1989. Ela teria mais tarde um fim de vida bastante triste, enfrentando problemas psicológicos.

Declínio

Na década de 1990, Brian Keith apareceu em programas como Walker, Texas Ranger, Touched By an Angel e Star Trek: Deep Space Nine. Foi nesse período que a vida de Brian deu uma virada trágica da qual ele não podia mais voltar.

Os problemas começaram a sair do controle em 1995, quando o artista se deparou com dificuldades financeiras. Até que ele enfrentou o pior dos acontecimentos em 1997. No início daquele ano, Keith foi diagnosticado com enfisema e câncer de pulmão. Os tratamentos quimioterápicos foram brutais e afetaram seu físico, assim como seu aspecto emocional.

Para selar de vez a tragédia, sua filha do último casamento, Daisy, cometeu suicídio em sua casa em Hollywood Hills, em 1997. Em junho do mesmo ano, o pai também tirou a própria vida. Ele foi encontrado em sua casa, em Malibu, com um ferimento a bala autoinfligido, conforme noticiou na época a agência Associated Press. 

A causa do ocorrido teria sido o suicídio da filha do ator, que tinha se matado somente dez semanas antes do próprio pai se matar. Além disso, Keith não desejava morrer por conta do câncer.

"Conhecendo Brian, que tem sido tão independente a vida inteira, e sabendo que ele sempre quis fazer as coisas da maneira que ele queria fazer... isso poderia significar [que ele quis] derrotar o ceifador antes que o ceifador o pegasse'', comentou sobre o falecimento a colega de elenco Kathy Garve, que foi Cissy, em Family Affair. 


+Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W