Matérias » Entretenimento

Do sumiço das telas a vida nas ruas: a triste saga dos atores de Super Vicky

Fazendo sucesso no Brasil, a série não ajudou a carreira de dois nomes do elenco

Caio Tortamano Publicado em 14/09/2020, às 10h59

Cena da série Super Vicky
Cena da série Super Vicky - Divulgação - Shout Factory

Por mais marcantes que sejam em suas épocas, algumas séries aclamadas pelos fãs são marcadas por bastidores dignos de um filme de terror para os atores. Como consequência, algumas produções levam a fama de terem maldições envolvidas em suas produções, é o caso da série Super Vicky.

No final dos anos 80, a série era exibida na Globo e contava a história de um robô que tinha a aparência de uma menina (Vicky). A obra foi considerada uma das piores sitcom de todos os tempos, e, tirando o mérito artístico, o destino que os artistas tiveram pode ter comprovado exatamente isso.

Vicky

A história obrigava a atriz Tiffany Brissette, que vivia a garota nas telinhas, a manter o mesmo tom de voz e expressões faciais durante todos os episódios do programa, que durou quatro anos. Dos nove aos treze anos, Tiffany teve a sua infância tomada pelo trabalho, já que sua mãe a cobrava para ser um sucesso. A famosa 'galinha dos ovos de ouro'.

Apesar dos quesitos técnicos da série serem fracos, com poucos cenários e atuações pouco marcantes, Brissette se tornou um verdadeiro fenômeno, tendo emplacado em diversos comerciais e dublagens na época da obra. Porém, tirando um breve trabalho em uma série chamada Equal Justice — que durou apenas um ano — a garota começou a perder relevância.

Tiffany durante as filmagens do show e anos depois / Crédito: Divulgação - Youtube

 

Equal Justice teve fim em 1990, e foi somente em 2009 que Tiffany ganharia atenção novamente. Todo esse tempo se justificou com a explicação dela para o programa The Morning Show with Mike & Juliet, onde foi revelado que ela trabalhava como enfermeira em uma pequena cidade do Colorado — provavelmente se cansou com a pressão e exaustão do show business de Hollywood.

Jamie

O filho do cientista que criou a protagonista era Jamie, o quase irmão de Vicky, interpretado por Jerry Supiran. O caso de Supiran foi traumático, uma vez que depois do final da série ele simplesmente sumiu, e só foi visto novamente em 2012, morando num viaduto em Nevada.

O ator contou a sua história para um tabloide americano. Aos 18 anos, Jerry começou a namorar uma stripper, que fugiu com todo o dinheiro que ele tinha. Como se não bastasse, um de seus assessores aplicou um golpe, que fez com que perdesse mais 500 mil dólares.

Jerry durante as filmagens do show e anos depois / Crédito: Divulgação - Youtube

 

Sem ter para onde ir, começou a trabalhar em churrascarias, mas eventualmente não conseguia mais achar empregos depois de ser demitido. Apesar de desempregado, trabalhava como voluntário em um centro de acolhida para moradores de rua na Califórnia — onde mudou depois de não encontrar emprego —, onde conseguia trocar sua colaboração por moradia.

Joan e Ted

De acordo com Marla Pennington, atriz que interpretou a mãe de Jamie na série, Joan Lawson, Jerry acabou melhorando sua vida depois de encontrar uma mulher com quem passou a namorar. Pennington, por sua vez, também abandonou a atuação logo depois do fim da série.

O casal de Marla era Dick Christie, que interpretava Ted Lawson, responsável por ter criado a robô Vicky. Christie foi o único ator do núcleo familiar da série que se manteve relativamente bem nas atuações ao longo da vida, com pequenos papéis em séries televisivas, além de ter escrito o filme de 1999, Experimentando a Vida. Atualmente, Christie está no elenco principal da novela televisiva The Bold and the Beautiful.


+Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W