Matérias » Personagem

Dos filmes de James Bond a condecoração por Elizabeth: A carreira de Sean Connery

Um dos atores mais icônicos de Hollywood, Connery faleceu hoje, 31, aos 90 anos. Relembre sua vida e carreira!

Fabio Previdelli Publicado em 31/10/2020, às 13h14

Connery durante as filmagens de 007 - Os Diamantes São Eternos (1971)
Connery durante as filmagens de 007 - Os Diamantes São Eternos (1971) - Wikimedia Commons

Na manhã deste sábado, 31, os fãs de James Bond e todos os aficionados por cinema receberam uma dura e triste notícia: a morte do ator escocês Sean Connery. Um dos grandes nomes de Hollywood, Connery faleceu, segundo seus familiares, enquanto dormia. 

O ator partiu aos 90 anos, sendo mais de 50 deles dedicados ao cinema. Além de ser o primeiro interprete do lendário 007, Sean possui 94 filmes em seu currículo, tendo conquistado o Oscar por sua atuação em Os Intocáveis (1987), e sendo reconhecido por suas geniais interpretações como William von Baskerville, protagonista de “O nome da rosa” (1986), adaptação da obra homônima de Umberto Eco, e o professor Henry Jones no filme “Indiana Jones e a última cruzada” (1989). 

O ator Sean Connery / Crédito: Getty Images

 

Ao longo de sua carreira, o ator conquistou três Globos de Ouro e dois Bafta, acumulando mais de 30 premiações. Fora das telonas, o escocês foi condecorado, em 2000, pela Rainha Elizabeth com o título de cavaleiro da Ordem Britânica. Seu último trabalho foi a dublagem do protagonista do filme Sir Billi, de uma animação lançada em 2012.   

Conheça mais sobre a vida e obra de Sean Connery 

Thomas Sean Connery nasceu em Edimburgo, na Escócia, no dia 25 de agosto de 1930, sendo o Thomas de seu nome uma homenagem a seu avô. Filho de um pai católico que trabalhava como operário de fábrica e motorista de caminhão, e uma mãe protestante que era trabalhadora doméstica, Connery começou a trabalhar como leiteiro em sua terra natal. 

Antes de uma oportunidade na carreira artística, também foi motorista de caminhão e serviu por três anos na Marinha Real Britânica, de onde acabou sendo dispensado por problemas de saúde. Nessa mesma época, o escocês servia como modelo vivo para artistas do Colégio de Artes de Edimburgo.  

Paralamente, foi o terceiro colocado no concurso de Mister Universo em 1953 (na categoria altura) do qual, graças a insistência de um amigo, foi fazer testes para uma peça — o que acabou lhe abrindo caminho para trabalhar no teatro, na televisão e, principalmente, nos cinemas. 

Connery, como James Bond, ao lado de Tania Mallet, durante as filmagens de Goldfinger, em 1964 / Crédito: Wikimedia Commons

 

Um fato engraçado de sua trajetória é que Connery tentou uma carreira como jogador de futebol, chegando a receber uma proposta do poderoso Manchester United, da Inglaterra. Entretanto, ele acabou não aceitando, pois decidiu que se dedicaria à atuação.  

Sendo assim, em 1954, participa de seu primeiro filme: “Lilacs in the spring”. Três anos depois, Sean consegue seu primeiro grande papel em "No Road Back", um filme de ação sobre gangues. Ainda em 1957, participa de outras seis produções: três filmes no cinema, duas séries e um filme para televisão.  

Nos anos seguintes, o escocês emplaca em sucessos como Na Rota do Inferno" (1957), "Vítima de uma paixão" (1958), "A lenda dos anões mágicos" (1959), "Até o último gangster" (1961) e "O mais longo dos dias" (1962). 

A partir dessa ascensão, o ator recebe o convite para dar vida ao agente secreto James Bonde em “O Satânico Dr. No”, de 1962 — inaugurando uma das mais bem sucedidas e longevas séries cinematográficas que, em 2012, completou 50 anos.  

Em 1971, após “007 Os Diamantes são Eternos”, Connery anuncia que deixou o papel de James Bond. Porém, ele acaba voltando atrás em 1983, quando participa da refilmagem de Never Say Never Again (“007 - Nunca Mais Outra Vez”, título em português). Apesar da expectativa, a produção de menor orçamento e um Sean mais velho, fazem com que o filme não seja bem recebido pela crítica, se tornando um fracasso nas bilheterias.  

Audrey Hepburn e Connery em Robin e Marian (1976) / Crédito: Wikimedia Commons

 

Nos anos seguintes, ele estrelaria grandes sucessos como “Highlander”, “Robin e Marian”, “O Nome da Rosa”, “Indiana Jones e a Última Cruzada”, “Armadilha”, “A Rocha” e “Caçada ao Outubro Vermelho”, culminando com seu reconhecimento pela academia ao receber um Oscar de melhor ator coadjuvante por sua atuação em “Os Intocáveis”.  

Após o fracasso comercial e da crítica de seu último filme, A Liga Extraordinária (2003), Connery decide se manter afastado de Hollywood, não só por sua decepção, como também por passar a se dedicar a escrever um livro sobre sua vida. Seu último trabalho foi a dublagem do protagonista do filme Sir Billi, de uma animação lançada em 2012.   

Reconhecimento de Elizabeth 

Politicamente, Sean Connery foi um dos maiores apoiadores e financiadores do Partido Nacional Escocês na luta pela independência da Escócia perante ao Reino Unido. Para se ter uma ideia, metade de seu cachê em 007 Os Diamantes São Eternos (1971), o maior pago a qualquer ator de cinema na época, foi doado ao Partido e a instituições que ajudam crianças carentes da Escócia. 

Sir Sean Connery em traje típico escocês / Crédito: Wikimedia Commons

 

Esse seu apoio, inclusive, lhe custou, em alguns anos, sua sagração a Cavalheiro do Reino Unido da Grã-Bretanha, o que, consequentemente, lhe daria o título de Sir. Em 1991, ele recebeu a Legião de Honra do governo francês. Já o reconhecimento pela Rainha Elizabeth só ocorreu em 2000, em uma cerimônia, que a seu pedido, foi realizada em seu país. Na ocasião, Connery compareceu ao evento com traje típico escocês: um kilt de caça do clã MacLean.


+ Saiba mais sobre James Bond através de grandes obras disponíveis na Amazon: 

The Complete James Bond: Goldfinger - The Classic Comic Strip Collection, de Ian Fleming (2017) - https://amzn.to/2HSACMv

The James Bond Movie Encyclopedia, de Steven Jay Rubin (2020) - https://amzn.to/320jxY0

Bond, James Bond: Exploring the Highs and Lows of Ian Fleming's 007 Movies and Novels, de Brad Gilmore e Mike Kalinowski (2021) - https://amzn.to/35UdKUO

Diamantes são eternos, de Ian Fleming (2014) - https://amzn.to/2HIy7g0

Da Rússia, com amor, de Ian Fleming (2013) - https://amzn.to/2HI1Wxb

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W