Matérias » Personagem

As duas faces de Andrew Cunanan: o homem que tirou a vida de Gianni Versace

Desde pequeno, o criminoso foi ensinado por seu pai que deveria ter seu nome lembrado na sociedade. E foi isso que fez, mas não da maneira esperada

Paola Churchill e Penélope Coelho Publicado em 18/05/2020, às 13h00

Retrato de Andrew Cunanan
Retrato de Andrew Cunanan - Divulgação

Gianni Versace, era um famoso estilista e no dia 15 de julho de 1997, foi assassinado com dois tiros na porta de sua mansão em Miami, nos Estados Unidos. Versace foi um dos maiores nomes da moda no século 20 e até hoje sua contribuição para o mundo fashion é lembrada.

O assassino do italiano foi o jovem gigolô Andrew Cunanan. O rapaz de 27 anos, já era procurado por seus outros crimes e todos que o conheceram o consideravam alegre, inteligente e nunca imaginariam que na verdade, ele era um psicopata.

A morte brutal de Gianni Versace causou uma perda irreparável para a moda. Seu falecimento aconteceu de forma repentina, quando o estilista tinha somente 50 anos. Tudo parecia normal naquele 15 de julho, o homem voltava de sua caminhada matinal, quando foi surpreendido pelos disparos de Cunanan.

Por volta das 8h45 da manhã daquele dia, o estilista caiu morto na escadaria da frente de sua mansão, atingido por dois tiros na parte de trás da cabeça. Seu companheiro na época, Antonio D’Amico, escutou o estrondo dos tiros e correu para a entrada da casa. Lá encontrou seu amado Versace caído no chão, sem vida.

Andrew Cunanan era muito popular na escola contando mentiras/Crédito: Divulgação 

 

As mentiras

Mas, afinal de contas, quem era verdadeiramente a pessoa por trás do assassinato de Gianni Versace? O pai do criminoso, Pete Cunanan não escondia de ninguém que o futuro assassino era seu filho preferido: Andrew Cunanan.

Diferente dos seus três outros irmãos, o menino era muito mais privilegiado: tinha o maior quarto da casa, estudava em uma escola melhor que as outras crianças e, inclusive, ganhou uma BMW conversível em seu aniversario de 16 anos.

A meta do pai era a ascensão social e passou isso para o pequeno Andrew, que mentia compulsivamente, inventando as mais incríveis histórias sobre sua vida, família e conquistas.  

Após todas as falcatruas de Pete serem descobertas e ele se tornar um fugitivo, levando toda a família a ruínas, Andrew se perdeu de vez. Com 19 anos, o menino se mudou para Castro, em São Francisco. Na nova cidade, Cunanan pode enfim assumir sua sexualidade.

As mentiras não tinham fim, lembrando-se dos ensinamentos controversos de seu pai, Andrew fingia ser uma pessoa que não era e inventava relatos impressionantes para mascarar a verdade. Tinha se tornado um garoto de programa para sustentar seu vício em drogas e sua família problemática.

Em 1997, Cunanan estava apaixonado pelo arquiteto David Madson, os dois chegaram até a engatar um romance, mas quando Madson descobriu todas as mentiras que Andrew contava, preferiu cortar a relação, deixando o homem de coração partido.

Pouco tempo após o fim do relacionamento, David começou a ter um caso com um ex-parceiro de Andrew, Jeff Trail. Enfurecido, o mentiroso começou a arquitetar um plano de vingança contra os dois.

Foto de Andrew com seu pai, Pete Cunanan/Crédito: Divulgação 

 

Os assassinatos

Andrew pediu para passar uns dias no apartamento de Madson, enquanto estivesse na cidade. Mesmo estranhando a situação, o arquiteto lhe concedeu abrigo. Em uma noite, quando Jeff foi até o loft do namorado, Cunanan o recebeu com diversas marteladas na cabeça, o matando na hora.

David ficou horrorizado com a cena dantesca e disse que chamaria a polícia. O psicopata disse que se ele fizesse isso, ele o mataria. Com medo, o jovem aceitou as ameaças e fugiu com Andrew.

O corpo de Trail foi encontrado dias depois, após o porteiro receber reclamações do cheiro horrível que exalava do loft. Foi tarde demais e o assassino estava longe da cena do crime. Na cabeça doentia de Andrew, se ele fugisse com David, os dois poderiam voltar a ficar juntos; afinal, ele já havia tirado do caminho o homem que atrapalhava a relação dos dois.

No momento que o arquiteto disse que ele não queria mais nada, só estava com medo de ser morto, o mentiroso, enfurecido, sacou a arma e o matou com três tirou a queima roupa. Em seguida, largou o corpo do rapaz na beira da estrada.

Mas, a trilha de sangue só continuaria. Com o FBI a sua procura, Andrew sentiu o cerco se fechando e decidiu ligar para um antigo cliente, da sua época de michê, pedindo ajuda. Lee Miglin, de 72 anos, era um milionário conhecido no ramo de vendas e estava sozinho em casa quando Cunanan ligou.

O psicopata disse que queria testar algo novo com o homem e disse que precisavam ir até a garagem. Miglin foi amordaçado e vendado, ele só não esperava que o garoto de programa o golpeasse com diversas facadas por todo seu corpo.

Não satisfeito, Cunanan ainda usou de uma serra elétrica para decapitá-lo e atropelar o cadáver do milionário várias vezes, transformando o corpo em uma pasta de carne. Andrew pegou o carro de sua vítima e fugiu horas depois.

Por um descuido da polícia que estava em sua cola, Andrew descobriu que o carro estava sendo monitorado. Em completo desespero, procurou abrigo em um cemitério em Nova Jersey, onde matou e roubou o carro do coveiro William Reese.

Cunanan encontrou abrigo em Miami, naquele exato momento, sua prepotência o fazia se sentir invencível. Ia todos os dias, nas bancas de jornal da região para comprar jornais e revistas falando sobre seus crimes.

Lembrou-se do seu pai falando que ele teria um futuro brilhante pela frente e em sua mente, ele estava tendo o reconhecimento que tanto esperava. Sempre querendo mais e mais, Cunanan pensou que sua próxima vítima tinha que ser alguém muito importante.

A vida de Gianni Versace era muito comentada e todos sabiam onde ficava sua gigantesca residência, a Casa Casuarina, na Ocean Drive, em Miami Beach. Foram dois meses de planejamento, e na manhã de 15 de julho de 1997, ele completaria seu plano disparando duas vezes contra o estilista.

As vítimas de Cunanan: Gianni Versace, David Madson, Lee Miglin, William Reese e Jeff Trail/Crédito: Divulgação 

 

O fim terrível

O FBI montou uma grande operação para encontrar o assassino, que acompanhava passo a passo pela televisão, e achava que nunca seria preso. Oito dias depois do assassinato de Gianni, uma denúncia anônima apontou onde o assassino estava: em uma casa fluante próximo a cena do crime.

Sabendo o fim que teria dentro da cadeia, o assassino tirou a própria vida para não ser preso. A polícia entrou no local assim que ouviu o disparo e os agentes encontraram recortes de matérias espalhadas pelo chão. Andrew colecionava os seus próprios assassinatos.


+Saiba mais sobre Gianni Versace nas obras disponíveis na Amazon: 

Favores vulgares: A história real do homem que matou Gianni Versace, de Maureen Orth e Jim Anotsu (2018) - https://amzn.to/2P0Kkhg

Vulgar Favors: The Hunt for Andrew Cunanan, the Man Who Killed Gianni Versace, de Maureen Orth (2010) - https://amzn.to/2BpW30E

Vulgar Favours: The book behind the Emmy Award winning ‘American Crime Story’ about the man who murdered Gianni Versace, de Maureen Orth (2017) - https://amzn.to/31t4fIa

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W