Matérias » Reino Animal

Duas guerras mundiais e a Revolução Russa: Jonathan, o animal terrestre vivo mais antigo

A tartaruga-de-seychelles tem 182 anos e vive na ilha de Santa Helena, sendo atração turística da cidade

Giovanna de Matteo Publicado em 14/10/2020, às 10h50

A tartaruga Jonathan é o animal terrestre mais velho do mundo
A tartaruga Jonathan é o animal terrestre mais velho do mundo - Divulgação/Guiness World Records

A ilha de Santa Helena, além de abrigar a residência oficial do governador dos territórios britânicos ultramarinos no Sul do Atlântico, também abriga Jonathan, Myrtle e Fredrika – três tartarugas de espécies raras que habitam a Plantation House.

Mas, a celebridade de verdade é Jonathan. "Jonathan é praticamente cego, por causa da catarata, e não tem mais olfato mas sua audição é boa", diz Joe Hollis, um dos guias turísticos da ilha. Na verdade o que impressiona é a sua idade: o animal, da espécie tartaruga-de-seychelles, completou 187 anos em 2019.
 
Segundo o Guinness World Records, ele é considerado o animal terrestre vivo mais velho já registrado no mundo. "Em sua vida, Jonathan presenciou duas guerras mundiais, a Revolução Russa, sete monarcas no trono britânico e 39 presidentes dos EUA", explica o site do Guinnes na página oficial do bicho.
 
Jonathan em março de 2020 / Wikimedia Commons

 

A ilha de Santa Helena é conhecida por estar isolada no meio do Atlântico Sul, e é famosa por ter abrigado Napoleão há tempos atrás.

Nenhum dos moradores sabe explicar como Jonathan foi parar naquele local. Sabe-se que no século 17, os navios costumavam transportar centenas de tartarugas.

A hipótese mais convincente é de que o governador da ilha, na época, teria adotado a tartaruga como animal de estimação. Mark Capes, que já governou o local, afirma que é importante que essa tartaruga seja "tratada com respeito, atenção e carinho, que ela merece".

Captura de Jonathan e outra tartaruga em 1886 / Wikimedia Commons

 

Uma foto de 1882 já mostrava Jonathan em tamanho adulto, e considera-se que esta espécie leve 50 anos para crescer até atingir o tamanho pleno, que é gigante. Se realmente Jonathan tem 182 anos, ele teria desencontrado Napoleão por apenas uma década de diferença. Napoleão morreu em 1821 – pouco mais de dez anos antes do nascimento da tartaruga estrela, que, segundo se estipula, teria sido em 1832.

Entre todos esses anos, a vida do animal encontra obstáculos. Além dos problemas que enfrenta devido a velhice, Jonathan tem que lidar com a sua fama. É muito comum que turistas costumem sair à procura dele para registar uma foto. Hoje em dia, uma fila para que os turistas possam – de longe – fotografá-lo foi organizada, pelo bem do animal.

Apesar disso, fazem de tudo para que a tartaruga tenha uma vida de rei. Ele é manso e recebe carinho no pescoço com prazer. Também tem uma dieta balanceada em frutas, verduras e leguminosas, como bananas, repolho e cenouras. Ele é tão faminto que costuma devorar seus alimentos com rapidez.

Estima-se que tartarugas desta espécie possam viver até 250 anos, e os locais fazem de tudo para que Jonathan alcance essa meta. Mas, eles estão preparados para o que der e vier, e já organizaram os planos de "funeral" para o caso de sua morte.

Quando a sua hora chegar, o casco gigante de Jonathan será exposto permanentemente em Santa Helena. Alguns estão até arrecadando dinheiro para criar uma estátua de bronze em sua homenagem. Afinal, ele é quase uma atração turística para a cidade, que tem a imagem da tartaruga estampada na sua moeda de cinco centavos.