Matérias » Egito Antigo

Egípcios antigos caçavam crocodilos apenas para mumificá-los

Segundo novo estudo, a mumificação desses animais começava muito rapidamente após a morte

Joseane Pereira Publicado em 25/09/2019, às 10h00

None
Reprodução

Um novo estudo, publicadono Journal of Archaeological Sciences, examinou um crocodilo mumificado de 2 mil anos atrás, encontrado na cidade egípcia de Kom Ombo. Utilizando método de digitalização, os pesquisadores examinaram o cadáver para entender o processo de mumificação desses animais.

"A causa mais provável de morte é uma séria fratura no crânio que gerou um trauma direto no cérebro", escreveram os pesquisadores. "O tamanho da fratura, bem como sua direção e forma, sugerem que ela foi feita por um único golpe, presumivelmente com um grosso taco de madeira, voltado para o lado direito posterior do crocodilo, provavelmente quando ele estava apoiado no chão".

Múmia do crocodilo / Crédito: Reprodução

 

Segundo a pesquisa, o caçador golpeou a cabeça do animal e levou-o para mumificação logo depois. Como o processo ocorreu "muito rapidamente após a morte", esses animais teriam sido caçados especificamente para virarem múmias. Não se sabe ainda se esse foi um caso excepcional, ou se a prática de caçar crocodilos somente para mumificá-los era recorrente.

O corpo do animal foi tratado com óleos e resinas, e embrulhado em camadas de linho. Realizando autópsia virtual, os pesquisadores conseguiram identificar restos de alimentos em seu estômago, como ovos de répteis, insetos, roedores e peixes. O crocodilo, de três a quatro anos, tinha o comprimento de cinco metros.