Matérias » Entretenimento

Elizabeth Taylor organizou o primeiro Natal de Michael Jackson

Já considerado um sucesso mundial, o Rei do Pop nunca havia comemorado a data cristã

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 24/12/2021, às 11h50

Michael Jackson abraça Elizabeth Taylor em fotografia pessoal
Michael Jackson abraça Elizabeth Taylor em fotografia pessoal - Divulgação/Facebook/Michael Jackson - Then, Now and Forever in Our Hearts/12.09.2020

Criado em uma família de Testemunhas de Jeová, a infância de Michael Jackson foi marcada pela rigidez, publicamente conhecida e corroborada por outros familiares. Desde os 5 anos sendo coberto pela imprensa, os ensaios exaustivos e apresentações pelo mundo ao lado dos irmãos pelo grupo Jackson 5 fizeram a rotina de sua juventude ser abarrotada de compromissos.

Por outro lado, no âmbito pessoal, o pouco espaço na agenda e o constante convívio com os irmãos não facilitava ao tentar viver as principais descobertas da idade. Em decorrência da religião adotada pelos pais, uma curiosa comemoração era passada em branco durante os seus anos iniciais.

Sua mãe Katherine e o pai Joseph não organizavam comemorações natalinas, deixando de lado os populares pinheirinhos decorados, luzes pisca-pisca e a troca de presentes — mesmo obrigando os garotos a gravarem um álbum comercial de natal, em 1973.

Joe Jackson, no centro, ao lado da esposa Katherine e junto de seus filhos / Créditos: Divulgação

 

No âmbito familiar, faziam questão de enaltecer aos filhos que a interpretação de Testemunhas de Jeová sobre a comemoração não era certa, se embasando na passagem bíblica de Lucas 22:19, 20, de que Jesus mandou comemorar sua morte, não seu nascimento.

Redescobrindo a cerimônia

Apesar de atravessar o sucesso sem comemorar o Natal, abominado por sua família, um racha com os parentes no início dos anos 1990 foi responsável por afastar Michael da religião; LaToya Jackson não apenas havia irritado o irmão ao estampar seu nome na capa da Playboy, mas afirmou acreditar nas acusações de pedofilia do cantor, conforme recorda matéria da Monet.

O irmão Jermaine, por outro lado, lançou a música “Word to the Badd", na qual assumiu em entrevista ao LA Times que tratava-se de uma provocação pública descrevendo o Rei do Pop como alguém que “se perdeu” e estava “fora da realidade”, principalmente após ligar para Michael por oito meses e não ser atendido.

Por tal reunião de fatos, o distanciamento ocasionou em uma aproximação entre Michael e a melhor amiga, Elizabeth Taylor, que se surpreendeu ao descobrir que o astro nunca havia realizado uma grande festança natalina.

Ciente disso, ela fez questão de ajeitar tudo para o amigo, conforme relatou o cantor no “Michael Jackson's Private Home Movies”, especial de duas horas da emissora norte americana Fox.

Rancho decorado

A famosa mansão de Michael Jackson era finalmente o palco para a primeira tentativa: “Ela decidiu transformar a Neverland no primeiro Natal do rancho”. Bolinhas e luzes marcavam os arbustos cuidadosamente podados pela equipe do cantor, que foi recebido pela amiga com presentes em embrulhos coloridos.

“Eu tenho conversado com ele há uns cinco anos sobre celebrar o Natal em Neverland. [...] Quando ele deixou de ser Testemunha da Jeová, eu disse pra Michael que eu achava que o Natal é uma ótima maneira de celebrar amor, é uma celebração do amor. E eu não consigo imaginar o Natal sem Michael, nem Michael sem Natal", disse Taylor na gravação.

Jackson manifestou alegria, mas compartilhou a culpa inicial: “Foi realmente uma surpresa. [...] Lembro que depois eu fui chorar no banheiro... Parecia que eu tinha feito algo errado, porque eu fui criado para não comemorar o Natal".

Por fim, nas gravações caseiras, ele fica empolgado ao abrir seus primeiros presentes; além de um casaco vermelho, ganha três armas de água, usada em umas das brincadeiras favoritas do astro no rancho.


+Saiba mais sobre a família Jackson nas obras disponíveis na Amazon:

Starting Over, por La Toya Jackson e Jeffré Phillips (2012) - https://amzn.to/3cv3XpV

True You: A Journey to Finding and Loving Yourself, por Janet Jackson e David Ritz (2011) - https://amzn.to/2Pufzk6

Michael Jackson, o rei do pop - https://amzn.to/2vxg9Gy

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W