Matérias » Halloween

Em imagens: A decoração de Halloween que fez vizinhos chamarem a polícia

Nos Estados Unidos, Steven Novak trocou os tradicionais rostos e abóboras e teias falsas de aranha por uma decoração bem mais peculiar: assassinato, sangue e tripas espalhadas por todos os lugares

Fabio Previdelli Publicado em 31/10/2020, às 00h00

Decoração de Halloween da casa de Steven Novak
Decoração de Halloween da casa de Steven Novak - Divulgação/ Facebook/ Steven Novak

Celebrado todos os anos na passagem do dia 31 de outubro para o dia 1º de novembro, o Halloween tem se popularizado, cada vez mais, em diversas partes do mundo. Apesar de ser uma festa de origem celta — que marcava o fim da colheita e o início do inverno, noite que muitos acreditavam que o nosso mundo e o mundo dos mortos poderiam se cruzar —, a data já se tornou parte da cultura americana, sendo uma festa tão característica quanto o carnaval, por exemplo.  

Além do adorado “Gostosuras ou Travessuras”, uma coisa que é bem valorizada por aqueles que comemoram a data são as decorações de casa, ruas, lojas de departamento e quaisquer outros espaços que 'passam a ser assombrados' com tenebrosos esqueletos, zumbis, lápides e rostos em abóboras.  

Só que, de uns tempos pra cá, parece que algumas pessoas estão encarando a decoração de Halloween a sério demais, deixando mais horripilantes do que deveriam ser. Um desses casos aconteceu esse ano em Dallas. Por lá, o artista Steven Novak fez de tudo para tornar as decorações mais assustadoras possíveis.  

Decoração de Halloween da casa de Steven Novak / Crédito: Divulgação/ Facebook/ Steven Novak

 

Porém, ele passou longe das tradicionais máquinas de fumaça ou teias falsas de aranha, escolhendo um tema bem mais peculiar: assassinato, sangue e tripas espalhadas por todos os lugares possíveis e imagináveis de sua casa. Novak fez sua casa parecer tão horrível que os policiais locais foram acionados diversas vezes.  

As figuras feitas pelo morador eram tão realistas que muitos achavam se tratar de vítimas reais de um crime. Nas imagens que viralizaram nas redes sociais, é possível ver um com um facão na cabeça caindo de um telhado, um tendo sua cabeça esmagada por uma caixa pesada e até mesmo um carrinho de mão cheio de tripas e restos mortais.  

Novak até projetou uma horda de zumbis que aparecia em sua janela. A verdade é que havia sangue por toda a parte. Assim, o Departamento de Polícia de Dallas foi chamada algumas vezes até sua casa.

Por sorte, eles o reconheceram como um artista e não como um assassino sanguinário frio e calculista. “Eles estavam em formação na porta e quando abri me perguntaram se era tudo meu”, disse Novak. “Eu perguntei, 'Você quer dizer o sangue e os corpos? Sim são meus”, revelou em entrevista ao The Dallas Observer. 

Policiais visitando a casa de Novak / Crédito: Divulgação/ Facebook/ Steven Novak

 

Steven estava tão preocupado em fazer seu trabalho parecer realista que nem mesmo pensou nas possíveis repercussões legais que sua obra poderia ter. No início, conta, as reações de seus vizinhos a essa cena sádica foram comentários positivos e elogios casuais.  

“Estava chovendo muito, o que lavava o sangue [que havia nos bonecos], então eu, infatigavelmente, 'regava' os corpos todas as manhãs por um tempo, para o desânimo dos primeiros caminhantes e corredores que diziam quando passavam: 'Regando os corpos?!'”, conta Novak

O artista engenhoso sempre foi um notável funileiro, principalmente quando se tratava do Halloween. Com a pandemia COVID-19, essa foi a oportunidade perfeita para se soltar e reintroduzir um pouco de diversão. 

“Eu sempre estive fazendo truques como fantasmas voadores ou esculturas de neve com mais de dois metros de altura, então se eu fosse fazer o Halloween, era óbvio que deveria ser hiperreal”, disse ele. “Sem luzes, máquina de neblina ou acampamento ... algo que realmente assustaria as pessoas que passassem no escuro”. “Então eu chicotei alguns manequins e joguei 20 galões de sangue por toda parte.” 

No entanto, as coisas mudaram rapidamente. Principalmente depois que alguns residentes de sua rua alertaram as autoridades sobre o que eles acreditavam ter sido uma série de homicídios horríveis. Para ser justo, o trabalho de Novak foi extremamente convincente. De cabeças pulverizadas a litros de sangue, era uma visão macabra. 

“Os vizinhos me disseram que carros de polícia ficavam muito na frente da minha casa durante o dia”, revela. “Só estive em casa duas vezes para recebê-los. Eles me disseram que achavam isso legal e que só estavam lá porque eram obrigados a responder aos chamados”. 

No final das contas, o trabalho de Novak foi, geralmente, recebido com o espírito de Halloween que ele esperava. Apesar da calamidade que a carnificina simulada estimulou, temporariamente, ele encontrou o apoio dos fãs mais importantes de todos: as crianças. 

Decoração de Halloween da casa de Steven Novak / Crédito: Divulgação/ Facebook/ Steven Novak

 

“Estou mais orgulhoso do carrinho de mão derrubado pela rua cheio de sacos, parecendo uma tentativa fracassada de se livrar dos corpos desmembrados no meio da noite”, disse ele. “Um garoto passou e me perguntou o que aconteceu com eles, eu respondi que eles comeram Skittles demais”, brinca.  

Com as inúmeras visitas policiais e suas esculturas se tornando virais na internet, alguns diriam que Novak foi longe demais, mas ele discorda. “Honestamente, acho que poderia ter ousado mais. [Meus planos] eram muito piores no papel. Quem sabe no próximo ano!”.


+Saiba mais sobre o tema através das obras disponíveis na Amazon

História da Bruxaria: Feiticeiras, hereges e pagãs, de Jeffrey B. Russell - https://amzn.to/31Pj73W

As bruxas: Intriga, traição e histeria em Salem, de Stacy Schiff - https://amzn.to/2MHwS00

Mulheres E Caça Às Bruxas, de Silvia Frederici - https://amzn.to/32M8gJk

Caliba e a Bruxa, de Silva Federici - https://amzn.to/2N35kB6

Bíblia das Bruxas, de Janet Stewart - https://amzn.to/33WEhyk

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W