Matérias » Personagem

A emocionante história de Lizzie Velásquez, constantemente vítima de bullying

Cruelmente apelidada de "mulher mais feia do mundo" devido a uma doença congênita, ela se tornou palestrante motivacional e escreveu livros sobre autoaceitação

Isabela Barreiros Publicado em 22/10/2020, às 07h00 - Atualizado às 12h20

A ativista Lizzie Velásquez
A ativista Lizzie Velásquez - Getty Images

Se apenas na vida real uma pessoa pode sofrer com um bullying extremo, capaz de causar danos tremendo à autoestima de um indivíduo, imagine quando isso acontece na internet. Mesmo que não seja uma “terra de ninguém”, as redes sociais dão maior liberdade para que usuários postem comentários cruéis sobre a aparência de outros.

Foi exatamente isso que aconteceu com Lizzie Velásquez. Desde sua infância, passando pela adolescência, ela foi vítima de muitas situações degradantes e críticas excessivas devido a sua aparência, que está fora do padrão estético requerido por grande parte da sociedade.

Em 2006, quando Velásquez tinha apenas 17 anos de idade, um vídeo com sua imagem foi postado no Youtube. O apelido que ela ganhou? "A mulher mais feia do mundo". Nesse momento, ela juntou suas forças para lidar com a realidade da internet que, agora, também a julgava por sua imagem. Foi quando ela decidiu se posicionar e lutar contra o bullying.

História

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

What a day!

Uma publicação compartilhada por Lizzie Velasquez (@littlelizziev) em

 

Lizzie é a filha mais velha de Rita e Guadalupe Velásquez, nascida em 13 de março de 1989 na cidade americana de Austin, no Texas. Já no começo, os médicos perceberam que a menina possuía alguma doença congênita, mas o que não sabiam é que ela era extremamente rara.

Anos se passaram até que pesquisadores puderam nomear o que a jovem possui: a síndrome de lipodistrofia marfanóide-progeróide. Pelo que se sabe até agora, apenas ela e mais outra pessoa tem essa doença em todo o mundo, o que torna a situação ainda mais incomum. 

De acordo com análises médicas realizadas ao longo dos anos, a síndrome faz com que ela não consiga acumular gordura corporal, incapacitando-a de ganhar qualquer peso. Mesmo comendo a partir de uma dieta normal, ela não consegue engordar, nunca passando dos 29 kg, com quase 0% de gordura corporal.

É isso que faz com que ela possua uma pele mais seca, que dá uma aparência envelhecida à mulher que possui apenas 31 anos de idade. Embora a doença seja rara e muito complexa, os médicos envolvidos afirmam que ela não é terminal, já que não afeta ossos, órgãos e dentes. 

Lizzie também é cega do olho esquerdo, o que faz com que ele tenha uma cor mais escura, efeito que é observado na menina desde quando ela tinha quatro anos de idade. No outro olho, ela ainda possui problemas de visão consideráveis.

Superação

 

O bullying começou logo na infância, persistiu na adolescência e se tornou até mesmo cyberbullying, a partir de sua exposição na internet. No entanto, é possível perceber que Lizzie superou muitos obstáculos impostos a ela e lutou incessantemente na batalha contra as humilhações contra pessoas fora do padrão. 

Foi a partir desse momento que ela começou a falar motivacionalmente, dando palestras e discursos sobre o tema para muitas pessoas que ainda querem escutar o que ela tem a dizer. Em 2014, pela primeira vez, ela deu uma palestra TEDxAustinWomen de nome "How Do YOU ​​Define Yourself" (como você se define, em tradução livre). 

Dois anos antes, ela se formou na Texas State University com foco em estudos de comunicação, o que a ajudou quando a jovem criou um canal no Youtube para falar sobre temas relacionados à autoaceitação, motivação pessoal e, principalmente, como ser mais otimista.

Sua história inspirou e continua inspirando muitas pessoas ao redor do mundo. Isso é visto principalmente no fato de que a jovem já publicou um livro contando sua trajetória. Lizzie Beautiful: The Lizzie Velásquez Story (2010) é uma autobiografia, escrita com coautoria com sua mãe que conta detalhes de sua vida.

Ela também escreveu livros com foco no público infantil, que tem como tema principalmente auto-aceitação. Segundo Lizzie, Be Beautiful, Be You (2012) é uma história "para descobrir o que realmente nos torna bonitos e ensina os leitores a reconhecer seus dons e bênçãos únicos".

Além disso, um documentário sobre a mulher também já foi produzido. Em 14 de março de 2015, “A Brave Heart: The Lizzie Velásquez Story” foi ao ar no festival de cinema SXSW em sua cidade natal, Austin, no Texas.


+ Saiba mais sobre Lizzie Velásquez por meio das obras disponíveis na Amazon:

Dare to Be Kind: How Extraordinary Compassion Can Transform Our World (English Edition) eBook Kindle, Lizzie Velásquez (2017) - https://amzn.to/31tkPug

Be Beautiful, Be You (English Edition) eBook Kindle, Lizzie Velásquez (2012) - https://amzn.to/3ojUI2y

Lizzie Beautiful, the Lizzie Velasquez Story (Inglês), Rita Velsquez, Cynthia Lee e Lizzie Velasquez (2010) - https://amzn.to/2Hm2Xu9

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W