Matérias » Arte

Veja retrato inédito do polímata renascentista Leonardo da Vinci

Exposição em Londres apresenta esboço de um homem barbudo que foi identificado como um dos poucos retratos do mestre florentino

André Nogueira Publicado em 02/05/2019, às 13h00 - Atualizado às 14h00

Leonardo da Vinci
Leonardo da Vinci - Reprodução

A exposição “Leonardo da Vinci: uma vida em desenhos” foi montada no Palácio de Buckingham para homenagear os 500 anos da morte do pintor, inventor e engenheiro Leonardo da Vinci.

Nela, um desconhecido desenho pertencente à Coleção Real foi exposto: um esboço atribuído a um assistente do ateliê de Leonardo, em que se aparecem um homem barbado, o rosto de um menino e a perna de um cavalo.

Trata-se de um esboço feito em meio a uma série de estudos traçados por Leonardo para a composição de um monumento que nunca foi construído. 

Crédito: divulgação

 

O desenho foi comparado com a única outra retratação de Leonardo em seus últimos anos de vida, feito por Francesco Melzi, aluno de Leonardo. Foi possível estabelecer, segundo o analistas Martin Clayton ,da Royal Collection Trust, que o desenho era de pouco tempo antes de 1519, e que se retratava diretamente o rosto de Leonardo da Vinci, dono de uma exuberante e rara (na época) barba longa.

"O elegante nariz reto, a linha da barba subindo em diagonal até a orelha, um cacho caindo do bigode no canto da boca e os longos cabelos ondulados são exatamente como Melzi os mostrou em seu retrato", disse Clayotn em sua análise.

Leonardo tinha cerca de 65 anos quando foi retratado e aparenta expressar melancolia e decepção, mas Clayton coloca que o fato do retrato aparecer entre outros estudos demonstra que as ambições do artista aos 60 anos eram as mesmas de seu inicio de vida.

Os dois retratos serão expostos ao lado de mais de outros 200, atribuídos a Leonardo da Vinci, na exposição que será inaugurada dia 24 de maio deste ano. Entre as obras, estarão presentes pela primeira vez os “Estudos das Mãos para a Adoração dos Magos”, instigante obra do florentino que só é visível quando o pedaço de papel branco passa pela luz ultravioleta.