Matérias » Crimes

Enterrada viva: Nina Rudchenko, a mulher que ressurgiu da própria cova

A ucraniana viu a terra caindo sob si mesma conforme lutava para reservar um pouco de ar

Vanessa Centamori Publicado em 31/05/2020, às 08h00

Nina Rudchenko, de 57 anos
Nina Rudchenko, de 57 anos - Divulgação

Um caso bizarro e assustador chamou atenção no vilarejo de Maryanske, na Ucrânia, e chegou às manchetes dos noticiários internacionais em abril deste ano. Uma mulher chamada Nina Rudchenko, de 57 anos, teve a má sorte de deitar em uma cova muito antes de morrer. 

A ucraniana foi vítima de um ataque cruel enguiçado pelo álcool. Seus vizinhos, dois irmãos que estavam bêbados, a atacaram quando ela estava sozinha em casa. Sem dizerem uma palavra, ambos os homens de 27 e 30 anos a golpearam, socando-a no rosto e espancando-a com um taco de beisebol.  

Aquela tortura sem explicação durou cerca de duas horas até Rudchenko desmaiar. De acordo com a IstoÉ, neste momento, os irmãos levaram a mulher à força até um cemitério. O que aconteceu depois foi extremamente traumático

Casa de Nina Rudchenko, que foi invadida antes dela ser enterrada viva / Crédito: Divulgação 

 

Debaixo da terra 

Já era de noite quando os bandidos arrastaram Rudchenko para o sepulcrário e começaram a derramar água em seu rosto. Assim que a água recuperou a sua consciência, os vizinhos a forçaram a cavar uma cova e ordenaram que ela se deitasse. 

Segundo noticiou o jornal The Daily Mail, em entrevista à imprensa local, a ucraniana  deitou no túmulo enquanto os irmãos sadicamente começaram a enterrá-la. "Cobri o rosto com as mãos tentando reservar um pouco de ar. Eles estavam rindo e conversando sobre planos para matar toda a minha família", relatou Rudchenko, mais tarde.

Finalizada a tarefa mórbida e atroz, os rapazes deixaram o local, sem certeza se a mulher estava morta. Aproveitando a ausência de seus torturadores, sem nem pensar duas vezes, a vítima tentou se libertar, cavando desesperadamente. 

Cova de onde a ucraniana escapou / Crédito: Divulgação 

 

Da morte à vida

Se alguém a visse aquela cena, da mulher saindo da própria cova, naquele cemitério assustador, certamente ficaria arrepiado. Nina Rudchenko conseguiu finalmente se libertar do próprio túmulo e saiu caminhando para casa.

Porém, seu estado era péssimo: ela desmaiou mais uma vez. Na manhã seguinte, a mulher desacordada foi encontrada pela irmã Ludmila Gura, que notou o estado lamentável de Rudchenko ."O rosto de Nina estava coberto de hematomas e sangue. Estava preto e inchado. Eu mal consegui reconhecê-la", relatou a familiar da vítima. 

Assim como havia notado a irmã, a mulher realmente estava em uma situação deplorável — senão de vida ou morte. Ela foi levada às pressas para o hospital e os médicos ficaram chocados ao vê-la. Oleksandr Klymchuk, cirurgião do Distrital de Velykobagachansk, foi quem a atendeu.

"A mulher foi diagnosticada com concussão cerebral, mandíbula e nariz quebrados", declarou o profissional, acrescentando que a paciente tinha ainda numerosas contusões graves no corpo e na cabeça. 

Investigação policial 

As autoridades locais iniciaram um processo criminal contra os vizinhos de Nina Rudchenko, identificados pelos nomes de Oleg e Vladimir. Ambos os supostos agressores foram detidos pela polícia pela tentativa de homicídio.

As investigações ainda estão em andamento, mas os dois podem pegar pelo menos 10 anos de prisão se considerados culpados. Além disso, um grande passo já foi dado para solucionar o caso: os próprios acusados admitiram ter torturado a ucraniana e a acusaram de ter roubado o cachorro deles há seis meses. 

Igualmente, a mãe dos dois homens investigados também acusou a família de Rudchenko de furtar o cão. Ela disse ainda que não acreditava que seus dois filhos tivessem enterrado a mulher, tamanho o requinte de crueldade daquela situação. 


+ Saiba mais sobre crimes através de grandes obras disponíveis na Amazon:

A Vida Do Ives Ota - O Mensageiro Da Paz, de Ota Iolanda Keiko (1999) - https://amzn.to/3cf2qEQ

Suzane: assassina e manipuladora, de Ullisses Campbell (2020) - https://amzn.to/2WFlLso

O pior dos crimes: A história do assassinato de Isabella Nardoni, de Rogério Pagnan (Ebook) - https://amzn.to/2WD1tQj

Indefensável: O goleiro Bruno e a história da morte de Eliza Samudio, de Paula Sarapu e outros (Ebook) - https://amzn.to/2WCFvg5

Os Crimes Mais Cruéis do Brasil: Conheça os casos que mais chocaram o país, de Editora O Curioso (Ebook) - https://amzn.to/2SNqdnI

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W