Matérias » Personagem

Entre falência e boato: De onde vem a fortuna de Elon Musk?

Homem mais rico do mundo possui uma trajetória inspiradora e marcada por polêmicas e contradições

Fabio Previdelli | @fabioprevidelli_ Publicado em 07/05/2022, às 00h00 - Atualizado às 10h27

Elon Musk, o homem mais rico do mundo
Elon Musk, o homem mais rico do mundo - Getty Images e pixabay

Bilionário, polêmico e amante da tecnologia. Elon Musk pode ser descrito em poucas palavras, mais do que suficientes para caber em um único Tweet. Embora seja uma das pessoas com maior apelo midiático nos últimos anos — principalmente por ter desembolsado 44 bilhões de dólares para comprar o Twitter no final do mês passado —, os caminhos que o levaram ao posto de homem mais rico do mundo ainda são uma incógnita para muitos. 

Segundo ranking da revista norte-americana Forbes, o patrimônio do sul-africano é estimado em cerca de 219 bilhões de dólares, algo na casa dos impressionantes R$1,021 trilhões. Mas, afinal, de onde vem toda a grana?

Musk empreendedor 

Modelo internacional, Maye Haldeman foi capa de diversas revistas, como a Time e a Vogue. Em 1969, ela foi finalista do concurso de beleza Miss África do Sul. Um ano depois, se casou com o engenheiro mecânico e empresário Errol Musk, com quem teve três filhos: Tosca, Kimbal e Elon

O primogénito da família, Elon, nasceu em 28 de junho de 1971 em Pretória, capital da África do Sul, gozando de toda a comodidade que sua família rica poderia lhe proporcionar. Apesar do luxo, teve que enfrentar o divórcio dos pais ainda muito jovem, quando tinha 8 anos. 

Fotografia de Elon Musk em anuário/ Crédito: Divulgação / YouTube / CNN

Com a separação, viu seus irmãos escolherem o lado da mãe, enquanto ele partiu só para viver com o pai. O The New York Times, por sua vez, descreveu sua infância como “excruciante”.

Já o The Washington Post aponta que Errol sempre foi duro com seus filhos. Em certa ocasião, ele teria ordenado que Elon e Kimbal "ficassem em silêncio por quatro horas enquanto ele os ensinava".

Apesar de tudo, o atual homem mais rico do mundo já mostrou ser um grande empreendedor desde criança. Aos 12 anos, por exemplo, aponta o UOL, fechou seu primeiro negócio ao escrever um código de videogame para a revista PC and Technology, por 500 dólares. 

Quando se mudou para o Canadá, aos 17, trabalhou em diversos empregos braçais para arcar com os custos da Queen’s University. Na instituição, arranjou um dinheiro extra ao começar a vender peças e computadores completos para outros alunos.  

Meses depois, foi transferido para a Universidade da Pensilvânia (EUA), onde se formou, em 1995, com um bacharelado em física e outro em economia. Seu ótimo desempenho acadêmico lhe deu bons estágios em duas startups do Vale do Silício: a Pinnacle Research Institute, que cuida da área de armazenamento de energia; e a Rocket Science Games, que desenvolve jogos.

Além disso, conseguiu uma vaga de doutorado em Stanford, na área de Ciência dos Materiais. Entretanto, abandonou o curso logo no início para fundar uma empresa de software com seu irmão Kimbal

Do mil ao milhão

Segundo relata o UOL, Errol ajudou os filhos com cerca de 28.000 dólares como uma espécie de ‘investidor anjo’. Em 1992, a Zip2 foi vendida por US$307 milhões para a Compaq, sendo que Elon ficou com cerca de 7% deste valor, algo na casa dos 22 milhões. 

No mesmo ano, o empresário fundou a X.com, que trabalhava com pagamentos online. A companhia se fundiu com o banco online Confinity pouco depois, o que deu origem ao PayPal, que tinha Musk como sócio majoritário. Em 2002, o eBay comprou a empresa por 1,5 bilhão de dólares — sendo 175,8 milhões, ou 11,72%, destinados ao sul-africano. 

Elon Musk, CEO da Tesla e da SpaceX/ Crédito: Getty Images

Nesta época, Elon Musk tinha apenas 31 anos, mas sua fortuna já era enorme. No mesmo ano, usou US$100 milhões para dar início à Space Exploration Technologies, a SpaceX, companhia de exploração espacial. Dois anos depois, passou a investir na montadora de carros elétricos Tesla, fundada por Martin Eberhard e Marc Tarpenning.

Superando a falência

Com grandes investimentos, porém, também vem grandes riscos. E se não fosse por um empréstimo do governo dos Estados Unidos, Musk talvez jamais chegaria aonde está agora. Afinal, segundo relata o UOL, o órgão lhe emprestou 456 milhões de dólares para evitar a falência da Tesla em 2008. 

Na época, ele passou pelo divórcio com sua primeira esposa, Justine Musk, no fim daquele ano. À época, Elon chegou a alegar ter “ficado sem dinheiro” e que vivia apenas de empréstimo de seus amigos. Tudo isso para manter suas empresas funcionando o mais próximo do normal.  

Mas tudo mudou em 2010, quando a Tesla entrou na bolsa de valores. A venda de ações fez a fortuna de Musk crescer de maneira exorbitante. Dois anos depois, ele já figurava na lista dos mais ricos da Forbes com um patrimônio líquido de dois bilhões de dólares.

A polêmica mina de esmeraldas

Como já dito, Elon Musk foi criado com os mais diversos luxos que poderia gozar, visto que sua família era extremamente rica. E é justamente o motivo desta riqueza que causa uma enorme polêmica até hoje. 

Elon Musk, em 2019/ Crédito: Getty Images

Conforme aponta matéria da Business Insider South Africa, Errol virou coproprietário de uma mina de esmeraldas em 1980. Na ocasião, ele, que era engenheiro mecânico e piloto de avião, viajou até a Inglaterra a bordo de uma aeronave. O pai de Musk e seu copiloto esperam vender o veículo quando pousassem por lá.  

Entretanto, isso jamais aconteceu, visto que perceberam que o voo original custaria muito dinheiro. “Nós então íamos voar para Jidá [Arábia Saudita] e havia um feriado religioso. Eles disseram que se entrássemos agora teríamos que pagar US$ 2.000, mas se esperarmos 10 dias, podemos entrar sem custo. Então decidimos voltar para o Lago Tanganyika de onde estávamos, acho que estávamos em Djibuti”, recorda o pai de Elon

Por lá, os dois encontraram um grupo de italianos que estava disposto a comprar um avião. A venda foi feita por 80 mil dólares. Com o dinheiro em mãos, recebeu uma oferta irrecusável: comprar metade de uma mina de esmeraldas por US$40.000. 

“Eu disse: 'Ah, tudo bem'. Então me tornei um coproprietário da mina e recebemos esmeraldas pelos próximos seis anos”, recorda Errol. A decisão se mostrou a mais lucrativa possível. 

Nós éramos muito ricos. Tínhamos tanto dinheiro que às vezes não conseguíamos nem fechar nosso cofre”, disse em outra ocasião ao Business Insider

Ele ainda acrescentou que uma pessoa teria que segurar o dinheiro no lugar e outra fechar a porta do cofre para caber tudo no lugar. “E então ainda haveria todas essas notas saindo e nós meio que as tirávamos e as colocamos em nossos bolsos.”

Apesar das falas do pai, conforme repercutido pela equipe do site do Aventuras na História, Elon Musk diz que a história é completamente falsa: “Cheguei sozinho no Canadá em 1989 com CA$2500 [dólares canadenses]. Paguei minha própria faculdade, terminando com U$100 mil em dívida estudantil. Comecei a 1ª empresa sem financiamento e apenas um computador que construí. Não há nenhuma evidência de uma mina de esmeralda”.

Atualmente, a fortuna de Musk é estimada em US$ 219 bilhões (R$ 1,021 trilhão), o que faz dele a pessoa mais rica do mundo neste momento. O segundo lugar é ocupado por Jeff Bezos, que tem US$ 171 bilhões (R$ 797,25 bilhões).