Matérias » Crimes

Espancamentos, agressões e estupros: 5 crimes de Ted Bundy

Um dos assassinos em série mais prolíficos da história americana, Bundy confessou ter matado 30 mulheres ao longo de sua vida de crimes — apesar desse número ser incerto. Conheça algumas de suas vítimas

Fabio Previdelli Publicado em 22/11/2020, às 11h00

Mugshot de Ted Bundy
Mugshot de Ted Bundy - Wikimedia Commons

Já se passaram mais de três décadas desde que Ted Bundy foi executado por eletrocussão em 24 de janeiro de 1989.  Após quase dez anos negando seus crimes, antes de sua morte, ele confessou impiedosos e cruéis homicídios em sete estados de 1974 a 1978. 

Um dos assassinos em série mais prolíficos da história americana, Bundy alegou ter ceifado a vida de 30 mulheres. Entretanto, ele contou muitas histórias diferentes para pessoas diferentes, além de se recusar a divulgar os detalhes de seus primeiros crimes — oque faz com que o número de suas vítimas possa ser muito maior. Conheça 5 crimes cometidos por Ted Bundy

1. Karen Sparks 

Seus primeiros homicídios documentados foram cometidos em 1974, quando ele tinha 27 anos. No primeiro deles, em 4 de janeiro, Bundy entrou no porão do apartamento de Karen Sparks. Dançarina e estudante da Universidade de Washington, a jovem de 18 anos foi espancada por uma haste de metal da estrutura de sua cama.  

Karen Sparks / Crédito: Divulgação

 

Com o mesmo objeto, ele a agrediu sexualmente, causando extensos ferimentos internos. Karen permaneceu inconsciente por 10 dias, mas sobreviveu, carregando limitações físicas e mentais pelo resto de sua vida. 


2. Georgann Hawkins 

Nas primeiras horas de 11 de junho, ainda em 1974, a estudante Georgann Hawkins — também da Universidade de Washington—, desapareceu enquanto caminhava por um beco bem iluminado entre o dormitório do namorado e a casa da irmandade.

Após criminalistas vasculharem toda a região e não encontrarem nenhuma prova, testemunhas relataram que a jovem conversava com uma pessoa de muletas e perna engessada em um beco atrás dos dormitórios naquela noite.

Georgann Hawkins / Crédito: Divulgação

 

Ainda assim, nada foi encontrado. Mais tarde, Ted revelou que atraiu Hawkins para seu carro antes de deixá-la inconsciente com um pé-de-cabra. Então, ele a algemou e a levou para uma cidade menor, onde a estrangulou.

Após o crime, ele passou a noite inteira junto ao corpo da jovem. Depois disso, ele admitiu que visitou o cadáver de Gerogann em outras três ocasiões. Apesar da confissão, os restos de Hawkins jamais foram encontrados.


3. Melissa Anne Smith 

Em agosto de 1974, Ted recebeu uma segunda aceitação da Escola de Direito da Universidade de Utah e mudou-se para Salt Lake City. Naquele ano, em 18 de outubro, conheceu Melissa Anne Smith, de 17 anos — filha do chefe de polícia de um subúrbio local.  

Melissa Anne Smith / Crédito: Divulgação

 

Melissa desapareceu e seu corpo nu de só foi encontrado em uma área montanhosa próxima, nove dias depois. O exame pós-morte indicou que ela pode ter permanecido viva por até uma semana após seu desaparecimento. Posteriormente, Ted revelou que a garota foi espancada, estuprada, sodomizada e estrangulada com meias de náilon.


4. Caryn Eileen Campbell 

Em 1975, o serial killer mudou grande parte de sua atividade criminosa para o leste. Em 12 de janeiro, uma enfermeira de 23 anos, chamada Caryn Eileen Campbell, desapareceu enquanto caminhava por um corredor bem iluminado entre o elevador e seu quarto no Wildwood Inn. 

Caryn Eileen Campbell / Crédito: Divulgação

 

Seu corpo nu foi encontrado um mês depois, próximo a uma estrada de terra fora do resort. Ela havia sido morta por golpes na cabeça de um instrumento rombudo que deixou depressões lineares marcadas em seu crânio. Além disso, seu corpo também apresentava cortes profundos de uma arma afiada.


5. Kimberly Leach 

Em um dia chuvoso, 9 de fevereiro de 1978 — enquanto as autoridades ainda investigavam um ataque a cinco estudantes da Universidade Estadual da Flórida, que havia resultado em duas mortes —, Kimberly Leach, de apenas 12 anos, desapareceu misteriosamente em frente à escola que frequentava.  

Cerca de dois meses depois, o corpo da adolescente foi encontrado próximo ao Parque Estadual. A autópsia revelou que ela havia sido agredida para, então, ser friamente assassinada. 

Fotografia colorizada de Kimberly Leach / Crédito: Wikimedia commons

 

Após uma longa investigação, diversas mortes foram sendo relacionadas à Bundy, entre elas, a de Kimberly.  Em 1980, o psicopata foi a julgamento pelo sequestro e morte de Leach. Entre as evidências apresentadas pela promotoria estava o relato de uma testemunha ocular e fibras encontradas em hotéis da região.


+Saiba mais sobre serial killers por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Psicopata Americano, de Bret Easton Ellis (2020) - https://amzn.to/34yE1t1

Serial Killers - Anatomia do Mal: Entre na mente dos psicopatas, de Harold Schrechter (2019) - https://amzn.to/39YVlGK

De frente com o serial killer, de Mark Olshaker e John E. Douglas (2019) - https://amzn.to/2UX47R4

Lady Killers: As mulheres mais letais da história, de Tori Telfer (2019) - https://amzn.to/3c7BoPb

Mindhunter: O Primeiro Caçador de Serial Killers, de John Douglas e Olshaker Mark (2017) - https://amzn.to/2xccb7L

Ted Bundy: Um Estranho ao Meu Lado, de Ann Rule (2019) - https://amzn.to/3cauuc9

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W