Matérias » Guerra Fria

Estados Unidos e União Soviética concordaram em parar a Guerra Fria caso o mundo fosse invadido por alienígenas

A sugestão foi dada pelo presidente americano Ronald Reagan em 1985. E Gorbachev concordou!

Paula Lepinski Publicado em 10/04/2019, às 15h15

None
Getty Images

O dia 19 de novembro de 1985 foi um marco histórico do fim da Guerra Fria. Após um longo período sem contato direto, os líderes dos Estados Unidos e da União Soviética sentaram-se cordialmente numa reunião oficial em Genebra, na Suíça, para discutir questões diplomáticas e armamentistas.

De um lado, o presidente americano Ronald Reagan. Do outro, o premiê soviético Mikhail Gorbachev. E assim começavam as negociações que colocariam fim ao conflito que dominou a segunda metade do século 20.

A história seria lembrada dessa forma se, em 2009, Gorbachev não revelasse um pequeno incidente após a reunião. Durante entrevista com Charlie Rose e George Schultz, o ex-líder da União Soviética contou que, enquanto passeava na propriedade com Reagan, o presidente perguntou qual seria o posicionamento da União Soviética diante de uma invasão alienígena.

Ronald Reagan e Mikhail Gorbachev / Reprodução 

— O que você faria se os Estados Unidos fossem atacados por alguém do espaço? Você nos ajudaria?

— Sem dúvida nenhuma — respondeu o soviético, sem triscar.

— Nós também — assentiu o americano.

E assim foi formada uma aliança informal que, o mundo espera, esteja valendo ainda hoje.

No livro How UFOs Conquered The World, o autor David Clarke conta que David Powell, conselheiro de segurança nacional de Reagan, decidiu então apagar todas as “referências interplanetárias” dos discursos do presidente até o fim do governo.

Parece inimaginável que o líder de uma das maiores potências do mundo perguntaria algo do tipo em meio a tensões nucleares e negociações de paz. Mas a população dos Estados Unidos não pensava muito diferente do ex-ator de faroeste. E a cultura popular incentivava a imaginação das pessoas com filmes e livros de ficção científica, dos quais Reagan sempre fora fã. Segundo uma pesquisa da Gallup feita na década de 80, 57% dos americanos acreditavam em OVNIs, e 7% afirmavam terem visto um.

É difícil dizer quão sério Reagan estava falando durante a sua conversa com Gorbachev. Mas de uma coisa temos certeza: não foi a primeira vez que uma figura oficial ou um órgão ligado ao governo se preocupou com um ataque extraterrestre. Ou melhor, um ataque de nós, extraterrestres, contra outro planeta.

Em 2017, a NASA anunciou em seu site uma vaga de emprego singular: o contratado atuaria no Escritório de Proteção Planetária da entidade para evitar que uma “contaminação orgânica e biológica” acontecesse durante a exploração espacial.