Matérias » Egito Antigo

A insólita semelhança entre Michael Jackson e uma estátua do Egito Antigo

Exposto em museu de Chicago, busto egípcio de 3 mil anos atraiu fãs do mundo inteiro após a morte do astro

Redação Publicado em 12/10/2019, às 06h00

None
Kamil Krzaczynski

Entre os muitos objetos conservados no Museu de História Natural de Chicago, um busto egípcio de 3 mil anos chama grande atenção. Se trata de uma figura de calcário com olhos proeminentes e rosto bem característico, que remete ao aclamado cantor pop Michael Jackson.

De acordo com jornal Daily Telegraph em 2009, ano de falecimento do artista, fãs  iam visitar o Museu apenas para ver o busto. Oficiais da instituição confirmaram o fato: "As pessoas vêm de todo o país para ver a estátua e comparar sua semelhança com o rei do pop", comentou Darnell Williams, diretor local, em agosto de 2009.

O Busto

O artefato curioso foi retirado do Cairo no final do século 19, sendo exibido no museu de Chicago a partir de 1988. Detalhes sobre sua origem são escassos, mas sabe-se que ele foi produzido no período do Novo Reino do Egito antigo, que durou de 1.550 a.C. a 1.050 a.C. Portanto, sua criação se deu durante o reinado de Tutankhamon ou de Ramesses II.

Crédito: Divulgação

 

A estátua tem cerca de 25 centímetros de altura, e permanece protegida atrás de uma tela de vidro. Segundo pesquisadores, o nariz da mulher representada teria sido danificado quando retirado do solo, ou manuseado com instrumentos inadequados pelos arqueólogos do século 19.

Provavelmente, o rei do pop nunca chegou a ver o busto que atrai tantas pessoas ao Museu de Chicago. No entanto, com o passar dos anos, cada vez mais fãs têm relacionado o objeto à trajetória do artista, inclusive ao seu hit de 1993, Remember the Time, passado no Egito Antigo.