Matérias » Música

Ted Nugent negou a Covid-19 e agora sofre com a doença: "Estou com a 'm*rda chinesa"

O lendário guitarrista norte-americano trocou os acordes pelo negacionismo — e agora paga com a saúde, aos 72 anos

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 20/04/2021, às 17h50

Ted posa com guitarra e arma de fogo
Ted posa com guitarra e arma de fogo - Divulgação / Instagram / Ted Nugent

Conhecido pelo clássico "Stranglehold", o lendário guitarrista caubói Ted Nugent movimentou multidões com seus lendários riffs ao longo centenas de apresentações pela carreira — bem diferente de hoje em dia, onde as multidões se restringem em suas casas, individualmente, possibilitando o consumo do trabalho de um artista apenas pelos meios digitais.

No caso de Ted, o perfil também apresenta mudanças; ao invés de ser transparecer o progressismo do rock, externa conservadorismo em seus posicionamentos políticos, causando ainda mais polêmica a partir do ano de 2020, quando a crise sanitária causada pela pandemia do novo coronavírus acometeu o mundo.

Naquele ano, usou seu espaço como influenciador digital para diminuir algumas causas, como a eleição de Kamala Harris, primeira mulher vice-presidente dos EUA, e a morte de George Floyd, afirmando que não foi causada pelo policial Derek Chauvin, como informou a Rádio Rock 89.1. Porém, o principal alvo dos ataques do guitarrista foi, justamente, a covid-19.

Ted Nugent mostra o dedo durante apresentação / Crédito: Divulgação / Instagram / Ted Nugent

 

Ted vs. Covid-19

Em diversas transmissões de vídeo pelo Facebook, o músico fez questão de negar a existência da covid-19, afirmando que trata-se de uma criação governamental baseada em manipulações para maquiar outros tipos de dados, como crimes e mortes.

"Eu acredito que os legistas colocam em um atestado de óbito que a pessoa morreu de asfixia, mas eles [o governo] os fazem colocar que a pessoa morreu por covid-19", afirmou.

Com isso, ele também negava a pandemia e o uso de máscara, costumeiramente se gravando furando a quarentena em stories no carro e em ruas: “Bem, um cara é esfaqueado até a morte, mas eles colocam que morreu de covid. Outro cara é atropelado por um caminhão, mas eles colocam que foi a covid que o derrubou", conforme repercutido pela Rolling Stone Brasil.

A briga esquentou quando a empresa que produziria sua turnê em 2021 cancelou toda a agenda por tempo indeterminado. Ted acabou se tornando um meme na internet após perguntar, durante uma transmissão, o motivo dos EUA não ter fechado quando houve as 'covid-1 até a covid-19', como informou a Forbes.

Nugent anuncia em live no Facebook que contraiu covid-19 / Crédito: Divulgação / Facebook / Ted Nugent

 

Feitiço se virou

Apesar de ser relutante no negacionismo, Nugent sentiu na pele a doença.

Na tarde da última segunda-feira, 19, ele revelou que estava infectado com o vírus e que estava receoso em afirmar publicamente, mas mudou a postura, reconhecendo a existência do vírus e esbanjando comentários preconceituosos.

“Tenho um anúncio a fazer: testei positivo hoje. Estou com a 'm*rda chinesa'. Todo mundo me disse que eu não deveria anunciar isso, mas sinto sintomas de gripe há dez dias e pensei que eu estava morrendo. É uma confusão. [...] Estou com a cabeça entupida e muitas dores no corpo. Meu Deus, que dor. Eu literalmente mal pude rastejar para fora da cama nos últimos dias”, disse Ted.

Mesmo sofrendo com as dores físicas aos 72 anos de idade — e pertencendo ao grupo de risco — ele enalteceu que sua opinião sobre a enfermidade não mudou, apontando um novo alvo; as vacinas, que já estão sendo aplicadas em massa nos norte-americanos: "Ninguém sabe o que tem nelas", completou.


+Saiba mais sobre música por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Como Ouvir e Entender Música, de Aaron Copland (2017) - https://amzn.to/3c8V7ht

Falando de música, de Leandro Oliveira (2020) - https://amzn.to/2xkz6O5

Uma história da música popular brasileira: das Origens à Modernidade, de Jairo Severiano (2013) - https://amzn.to/34wM1sj

Uma breve história da música, de Roy Bennett (1986) - https://amzn.to/3a35ylg

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W