Matérias » Personagem

Ethan Zuckerman, o homem que inventou os infernais pop-ups — e se arrependeu

Zuckerman se arrepende de ter criado uma das ferramentas mais odiadas da internet

Giovanna de Matteo Publicado em 10/08/2020, às 16h11

Ethan Zuckerman
Ethan Zuckerman - Wikimedia Commons

Atualmente, Ethan Zuckerman é um estudioso da mídia e ativista da internet. Ele ingressou no corpo docente da Universidade de Massachusetts em Amherst em abril de 2020, e hoje atua como chefe do Center for Civic Media do Massachusetts Institute of Technology. Todavia, quem se depara com a trajetória de Ethan não imagina que ele está por trás de uma invenção peculiar. 

Zuckerman foi um dos primeiros funcionários da Tripod.com, uma das empresas "pontocom" pioneiras. Lá, trabalhou de 1994 a 1999, onde era responsável pelo design e implementação do site que, naquela época, comercializava conteúdo e serviços para recém-formados. O modelo se baseou exclusivamente na publicidade. 

Página virtual Tripod.com / Wikimedia Commons

 

A fama de Zuckerman teve início quando um dos principais anunciantes da empresa que ele trabalhava reclamou que um de seus anúncios havia aparecido em uma página que celebrava o sexo anal. E foi exatamente diante desse episódio que Zuckerman começou a desenvolver uma ideia que mudaria para sempre o universo online. 

Ele idealizou uma maneira de associar um anúncio à página de um usuário, sem precisar colocá-lo diretamente na página. Sua solução foi a criação do anúncio pop-up, que funciona através de uma nova janela que se abre automaticamente, dedicada apenas ao anúncio. 

Ao longo dos anos, os anúncios pop-ups acabaram sendo uma das ferramentas mais odiadas pelos usuários da internet. Até mesmo o homem que inventou e programou essa forma de publicidade online, há 20 anos, admitiu recentemente que se arrepende de a ter criado. Ele concorda que essa ferramenta pode causar frustações diárias para quem usa a internet.

Resumindamente o que representam os anúncios Pop-up / Pixabay

 

Em seu ensaio "o pecado original da internet", Zuckerman se desculpa pelo que criou quando era funcionário da Tripod.com. "Eu escrevi o código para abrir a janela e executar um anúncio nela. Eu sinto Muito. Nossas intenções eram boas", afirmou.