Matérias » Família real britânica

Eventos separados e atenção para a princesa: A visita de Charles e Diana ao Brasil

Em 1991, o casal real aterrissou em solo brasileiro e conheceu pontos turísticos do país

Alana Sousa Publicado em 30/05/2021, às 10h00

Princesa Diana visitando as Cataratas do Iguaçu, em 1991
Princesa Diana visitando as Cataratas do Iguaçu, em 1991 - Divulgação/YouTube/ Cataratas do Iguaçu

Era noite quando Diana e Charles desembarcaram no Brasil, na Base Aérea de Brasília, naquele 22 de abril de 1991. A visita era mais uma entre a extensa lista de compromissos do casal que, naquela época, já enfrentava o declínio no matrimônio.

Um ano depois, a princesa de Gales e o primogênito de Elizabeth II se separariam, apesar do divórcio oficial ter saído apenas em 1996. A visita em solo nacional seria uma amostra do que estava acontecendo nos bastidores do casal real, com raros momentos juntos e Lady Di recebendo a maior parte da atenção da imprensa.

O motivo principal da visita do príncipe de Gales ao Brasil era a questão ambiental. Na manhã do dia 23, Lady Di e Charles se encontraram com o então presidente Fernando Collor de Melo. A ocasião foi marcada pela tentativa de um invasor que queria a todo custo beijar o herdeiro do trono britânico.

O acontecimento foi barrado pelos seguranças e se tornou o único momento em que um brasileiro mostrou mais interesse em Charles do que em Diana. A princesa agia de forma natural e se mostrava bastante acessível, conversando, abraçando e pegando crianças no colo.

Diana e Charles no dia de seu casamento / Créditos: Getty Images

 

Charles queria que o Reino Unido e o Brasil estivessem alinhados quando acontecesse a ECO-92, a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente. Por isso, falavam sobre Amazônia e tinham um evento marcado no iate ‘Brittannia’, em Belém do Pará.

Diana seguiria seu próprio roteiro de visitas, que incluiu a icônica foto em frente ao Cristo Redentor, passeio pelas Cataratas do Iguaçu, hospitais e escolas para crianças carentes. A cada parada, sorrisos e a graciosidade que só a princesa podia oferecer.

Diana e Charles no Brasil

O primeiro compromisso foi atendido tanto por Charles quanto por Diana, em uma ampla área de exploração mineral do Projeto Grande Carajás, que na época era da Companhia Vale do Rio Doce.

Pouco tempo depois, o filho de Elizabeth II seguiu para o Centro de Formação Profissional de Carajás, e a princesa se dirigiu ao Centro Educacional de Carajás. No local, A Princesa do Povo passeou com as mãos entrelaçadas a duas crianças e assistiu a uma peça de teatro.

Mais tarde naquele dia, um jantar no Palácio do Itamaraty fez Charles lembrar de sua primeira visita ao país, o britânico chegou a mencionar a passista Pinah, com a qual arriscou trocar uns passos de samba.

Todavia, não foi só com admiração que Diana foi recebida. Ao chegar na sede da Legião Brasileira de Assistência (LBA), a princesa presenciou uma pequena manifestação em que se ouviam gritos de "Aqui não é Inglaterra, falta pão e falta terra" — uma alusão a crise econômica do governo de Collor.

No outro dia, já não se mencionava mais o protesto. Diana ganhou as manchetes novamente com suas ações de caridade. Em visita a Fundação Estadual do Bem Estar do Menor (Febem), em São Paulo, ela segurou uma criança soropositiva no colo.

Era parte da causa de Diana lutar contra o estigma da AIDS, que naquela época ainda não era compreendida por grande parte das pessoas. Anos antes, em 1987, ela havia inaugurado a primeira unidade do Reino Unido para tratar infectados pelo HIV.

Desde a visita à metrópole paulista, o casal permaneceu separado. Charles fora para o Espírito Santo, onde focava em conhecer instituições ambientais, e Diana seguiu para o Rio de Janeiro. Antes de se dirigir ao Trem do Corcovado, visitou mais pacientes soropositivos.

Assim como grande parte dos turistas que chegam no Rio, o Cristo Redentor é quase uma parada obrigatória. A princesa, então, subiu os 216 degraus que levavam a estátua gigantesca, com algumas paradas para cumprimentar pessoas e saber mais sobre o monumento.

Após conhecer o Rio de Janeiro, Lady Di foi ver as Cataratas do Iguaçu e ainda assistiu a uma peça no Teatro Municipal. A apresentação marcou o último compromisso da princesa antes de se reunir com Charles e retornar para a Inglaterra.


+Saiba mais sobre a família real britânica por meio das obras disponíveis na Amazon

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

The Queen: The Life and Times of Elizabeth II (Edição Inglês), de Catherine Ryan (2018) - https://amzn.to/2RhgNA7

God save the queen - O imaginário da realeza britânica na mídia, de Almeida Vieira e Silva Renato (2015) - https://amzn.to/2xTkiGd

Diana. O Último Amor de Uma Princesa, de Kate Snell (2013) - https://amzn.to/2TgHgPO

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7