Matérias » Bizarro

Assombrações nas estradas: Casos assustadores pelo Brasil

Toda rodovia guarda suas histórias sobrenaturais repletas de relatos macabros e inexplicáveis

M. R. Terci Publicado em 11/09/2020, às 11h00

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa - Divulgação/Pixabay

A BR-116 é a principal rodovia brasileira. Tem início na cidade de Fortaleza, no estado do Ceará e término na cidade de Jaguarão, no estado do Rio Grande do Sul, na fronteira com o Uruguai. A extensão total da rodovia é de aproximadamente 4.513 quilômetros, passando por dez estados brasileiros.

No trecho entre as capitais Curitiba e São Paulo, a BR-116 ficou conhecida como A Rodovia da Morte e o título inglório não é para menos. O número de acidentes acumulados ao longo dos anos é imenso e alguns trechos da rodovia se tornaram estigmatizados por seus causos, superstições e lendas.

Causos assustadores

Rodovia Régis Bittencourt é o nome dado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes ao trecho da BR-116 entre São Paulo e a divisa entre o Paraná e Santa Catarina, no limite entre os municípios de Rio Negro e Mafra. A nomenclatura oficial é uma homenagem ao engenheiro civil e escritor Edmundo Régis Bittencourt, que teve grande destaque não apenas na construção da rodovia, como também no cenário nacional, principalmente junto ao DNER e à Polícia Rodoviária Federal. 

Nos anos 1990 o jornal Notícias Populares noticiou periodicamente alguns casos fantasiosos ou de difícil averiguação ocorridos na BR-116, como a colisão fatal entre um ônibus e um disco voador ocorrida na Rodovia da Morte, gritos de operários mortos em um dos túneis da Serra do Cafezal e muitos outros assombros, cada qual mais fantástico e inacreditável que o outro.

O causo mais famoso, entretanto, diz respeito ao acidente automobilístico que causou a morte de uma bailarina em 1970. Muitos motoristas relatam, até os dias de hoje, que nas altas horas da madrugada, uma aparição vestida de bailarina é vista dançando próxima à estremadura rosa – cruz de beira de asfalto – que marca o local do acidente. O leitor curioso poderá averiguar essa lenda, consultando comerciantes locais ou motoristas em qualquer parada de caminhão no trecho Paraná/São Paulo.

BR-116, principal rodovia brasileira / Crédito: Wikimedia Commons

 

Se a BR-116 é considerada a artéria rodoviária do Brasil, pois o desenho de seu imenso trajeto percorre praticamente toda a extensão do país, ligando o Nordeste ao Sul, possibilitando o transporte de insumos e mercadorias essenciais ao desenvolvimento da indústria e comércio, a BR-101, sua irmã translitorânea, pode ser tida como a carótida do sistema rodoviário brasileiro.

Tem início no município de Touros, no Estado do Rio Grande do Norte e termina em São José do Norte, no Rio Grande do Sul. Assim como a BR-116 é um dos principais eixos rodoviários do país com 4.650 km. Em tese, seria a maior rodovia brasileira, mas alguns trechos são interpostos ou intercalados por outras rodovias federais, incluindo a BR-116.

Construída pelo Exército brasileiro entre os anos 1950 e 1960, passa por doze Estados, ela segue no sentido norte-sul por praticamente todo o litoral leste brasileiro, ligando cidades importantes como Florianópolis, Vitória, Maceió, Recife e Natal.

Apesar de alguns trechos estarem mal conservados, é um dos mais belos percursos rodoviários do Brasil e provoca grande deslumbramento por suas paisagens praianas e vistas oceânicas magníficas, mas também é motivo de grande sobressalto para os motoristas em alguns trechos nevoentos.

Em meados de 2012, a Polícia Rodoviária Federal chegou a interditar um trecho da BR-101 em Alagoinhas, na Bahia, pois os motoristas que trafegavam pelo local relatavam estranhos avistamentos no meio da rodovia. Vultos fantasmagóricos e até mesmo animais que morreram atropelados há muito tempo, saltavam à frente dos veículos causando acidentes.

O que podemos afirmar com toda certeza, é que toda estrada guarda suas histórias de assombração, seus mitos funestos e seus causos de botar medo. Todo mito reivindica audiência e para saber-lhes as querências, basta assuntar com os locais.

Trecho da BR-101 em Alagoinhas / Crédito: Youtube

 

Na época, um repórter local chegou a entrevistas um dos policiais envolvidos na ocorrência. A entrevista foi conduzida num tom bem-humorado, no qual o repórter finalizou: “Assombração ninguém segura, e nenhum policial quer ficar naquela estrada, então a solução é interditar e criar um desvio pra segurança de todos nós”.

Outra menção frequente nas rodas de caminhoneiros do trecho, conquanto seja levada mais a sério, é a aparição da Menina Fantasma, uma garota que morreu há coisa de 115 anos e que supostamente é avistada nos acostamentos da BR-101.

Só no ano de 2013 foram emitidos mais de 40 boletins de ocorrência, registrados ao longo de vários pontos da rodovia. A história é sempre a mesma; às 2 horas da madrugada, uma menina, em trajes do século passado, pedindo carona e quando o caminhoneiro sinaliza para parar, ela desaparece.

Seu primeiro avistamento foi na Bahia, em 1996, outros registros, contudo, foram feitos nos Estados do Rio grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Espírito Santo.

Um tour macabro pela translitorânea, fruto provável da combinação de jornadas de trabalho excessivas e todas essas distâncias infindáveis e fantásticas da multifacetada paisagem brasileira. Certamente, uma combinação que afeta a imaginação de qualquer um de nós.


M.R. Terci é escritor e roteirista; criador de “Imperiais de Gran Abuelo” (2018), romance finalista no Prêmio Cubo de Ouro, que tem como cenário a Guerra Paraguai, e “Bairro da Cripta” (2019), ambientado na Belle Époque brasileira, ambos publicados pela Editora Pandorga.


+Saiba mais sobre o tema através das obras abaixo

Fantasmas no Brasil: Casos Reais, Rogério Garcia (e-book) - https://amzn.to/2tHXKpG

Contos de Terror: Fantasmas no Brasil Casos Reais (Terror nacional Livro 2), Rogério Garcia (e-book) - https://amzn.to/2Tb9jQS

Contos de Terror: Fantasmas no Brasil - Casos Reais (Contos de terror Livro 3), Rogério Garcia (e-bok) - https://amzn.to/2TjVUGv

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du