Matérias » Personagem

Fernando Buschman, o brasileiro que foi executado na Torre de Londres

Condenado por espionagem, Buschman teve um último pedido incomum

Redação Publicado em 27/06/2020, às 07h00

Imagem meramente ilustrativa da Torre de Londres
Imagem meramente ilustrativa da Torre de Londres - Divulgação/Pixabay

Nem degustar seu prato favorito, nem confessar seus pecados a um padre. O último desejo do engenheiro e comerciante brasileiro Fernando Buschman, executado dia 19 de novembro de 1915, aos 25 anos, na Torre de Londres, foi passar a noite tocando violino.

Nascido em Paris, mas criado no Rio, Fernando foi condenado à morte por espionagem. Segundo o britânico Leonard Sellers, autor de Shot in the Tower: The Story of the Spies Executed in the Tower of London (inédito no Brasil), na noite que antecedeu a execução, Buschman tocou 19 peças, entre sonatas de Bach, óperas de Puccini e uma marcha nupcial de Grieg.

[Colocar ALT]
Fernando Buschman / Crédito: Wikimedia Commons

Virtuoso, aprendera a tocar na loja de instrumentos musicais do pai, um alemão naturalizado brasileiro, no Rio de Janeiro. Adolescente, Buschman mudou-se para a Europa, onde estudou engenharia – primeiro na Áustria e depois na Suíça.

Formado, regressou ao Brasil e abriu uma importadora e exportadora de alimentos. Numa de suas viagens a negócios para a Alemanha, conheceu Valerie, filha de um milionário, com quem se casou e teve um filho.

Noutra, aceitou trabalhar como espião para a Alemanha durante a Primeira Guerra. Mas durou pouco. Na madrugada de 4 de junho de 1915, apenas dois meses depois de chegar à Inglaterra, foi preso em casa, no distrito londrino de Kensington. Interrogado, alegou inocência. Em vão.

Diante do pelotão de fuzilamento, recusou a venda nos olhos. Um século depois, a família ainda tenta localizar o instrumento utilizado em seu último dia . Há relatos de que o violino teria sido entregue a um dos sentinelas, minutos antes da execução, com um beijo de despedida: “Adeus, não vou mais precisar de você”.


+Saiba mais sobre a Primeira Guerra Mundial por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

A Primeira Guerra Mundial: Os 1.590 dias que transformaram o mundo, de Martin Gilbert (2017) - https://amzn.to/2JVvNzt

A história da Primeira Guerra Mundial: 1914-1918, de David Stevenson (2019) - https://amzn.to/2xktyDd

A primeira guerra mundial: História Completa, de Lawrence Sondhaus (2013) - https://amzn.to/3aVNnPP

A Primeira Guerra Mundial: Que acabaria com as guerras, de Margaret MacMillan (2014) - https://amzn.to/2RsQjfa

Primeira guerra mundial: 886, de Michael Howard (2010) - https://amzn.to/2wvFCRL

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W