Matérias » África

"Flor Negra da Casa Branca": A obsessão de Muamar Kadhafi por Condoleezza Rice

O ditador líbio nunca escondeu sua admiração pela Secretária de Estado de Bush, chegando a presenteá-la com um objeto insólito

André Nogueira Publicado em 25/05/2020, às 09h00

Registro do encontro de Condoleezza Rice com o coronel Gaddafi
Registro do encontro de Condoleezza Rice com o coronel Gaddafi - Getty Images

Em 2011, o mundo inteiro se voltou à Líbia, onde uma revolução derrubava o então ditador Muamar Kadhafi depois de 42 anos de governo. Ao invadirem a fortaleza militar de Bab al-Aziziya, centro de comando em Trípoli, os rebeldes se depararam com um objeto, no mínimo, inesperado: um álbum de fotos coletadas pelo Líder Fraternal, com imagens da diplomata estadunidense Condoleezza Rice.

O álbum, feito à mão, compilava fotografias da cientista política, que foi assistente do governo dos EUA, em diversos eventos, dicursos e visitas oficiais realizadas por ela ao lado de outros líderes mundiais – incluindo sua passagem pela Líbia em 2008.

Todavia, Kadhafi era fissurado pela figura de Condoleezza, ou Condi, e nunca escondeu isso. Figura imponente e Inteligente, a ex-secréria de Estado de George W. Bush atraia as atenções do mandatário líbio: "Sim, Leezza, Leezza, Leezza... eu a amo muito”, afirmou empolgado ao jornal Al Jazeera em 20017.

Condoleezza Rica / Crédito: Wikimedia Commons

 

"Apoio minha querida mulher negra africana. Admiro e tenho muito orgulho da maneira como ela se inclina e dá ordens aos líderes árabes”, também explanou ele, que desde cedo exaltava figuras negras e árabes pelo mundo, visando identificá-los como tão africanos quanto os líbios. “Estranho e um pouco assustador”, descreveu Condoleezza ao saber da declaração.

O amor de Kadhafi por Rice – a quem chamava de “princesa africana” – era visível durante a visita da Secretária a Trípoli, quando o ditador, vestido com um colorido traje em exaltação ao continente africano, sorria como uma criança que conhece seu ídolo. 

Kadhafi / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em suas memórias (livro No Higher Honor!), Condoleezza Rice relatou: “Era o Ramadã na época da minha visita e, depois do pôr do sol, o 'Irmão Líder' insistiu que eu me juntasse a ele para jantar em sua cozinha particular... No final do jantar, Kadhafi me disse que havia feito uma fita de vídeo para mim. Ah, pensei, o que isso vai ser? Era uma coleção bastante inocente de fotos minhas com os líderes mundiais - presidente Bush, Vladimir Putin, Hu Jintao e assim por diante - com a música de uma música chamada 'Flor Negra na Casa Branca', escrita para mim por um compositor líbio. Era estranho, mas pelo menos não era atrevido.”


++Saiba mais sobre a Kadhafi através de obras disponíveis na Amazon

O Livro Verde: A Terceira Teoria Universal, de Muammar al-Gaddafi (2012) - https://amzn.to/32tFKvP

Die letzte Nacht des Muammar al-Gaddafi, de Yasmina Khadra (2016) - https://amzn.to/2OZtJdv

Gaddafi's the Green Book, de Muammar al-Gaddafi (2016) - https://amzn.to/2VTvpa1

History of Libya Under Muammar al-Gaddafi, de Frederic P. Miller, Agnes F. Vandome e John McBrewster (2011) - https://amzn.to/2J3SUYR

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3b6Kk7du