Matérias » Personagem

A foto que eternizou Che Guevara na História

O fotógrafo cubano Alberto Korda registrou a imagem que se tornou um dos maiores ícones culturais do século

Isabela Barreiros Publicado em 27/10/2019, às 09h00

None
Wikimedia Commons

No dia 5 de março de 1960, em Havana, Cuba, o fotógrafo Alberto Korda tirou uma das fotografias mais impactantes do século, de acordo com a revista Time. Guerrilheiro Heroico tornou-se um símbolo cultural, indo além da luta socialista de Cuba.

Korda estava presente em uma homenagem feita pelos cubanos às vitimas de uma explosão que havia acontecido em um navio no porto de Havana no dia anterior. Também estavam no local Fidel Castro, que atribuiu o acidente aos Estados Unidos e à CIA, e o protagonista da foto, Che Guevara.

[Colocar ALT]
A fotografia digitalizada a partir da original e assinada por Korda / Crédito: Wikimedia Commons

O fotógrafo afirmou que ele registrou o momento porque a face de Guevara o interessou. Sua expressão facial mostrava “implacabilidade absoluta, raiva e dor”. Segundo o cubano, o registro também demonstra o caráter firme e estoico.

A fotografia cristalizou-se como representante do comunismo de Cuba, mas ultrapassou esse “rótulo”. Korda nunca pediu royalties pelo uso de seu trabalho, ele alegava que quanto mais ele se espalhasse, maior seria a chance dos ideais se espalharem também.

Virou camiseta, caneca, anúncio, cartaz e pop-art — um símbolo que entrou no imaginário popular de como seria um revolucionário. O fotógrafo apenas se opunha quando acreditava que Che não concordaria com o uso.

"Como defensor dos ideais pelos quais Che Guevara morreu, não sou avesso à sua reprodução por aqueles que desejam propagar sua memória e a causa da justiça social em todo o mundo, mas sou categoricamente contra a exploração da imagem de Che pela promoção de produtos como álcool ou para qualquer finalidade que denigra a reputação do Che”, disse a repórteres do Herald Sun.

Com 31 anos na época em que a foto foi tirada, Che Guevara foi solidificado como um ícone cultural, por meio, principalmente, de suas ações radicais, pela foto icônica e por sua personalidade carismática.


Saiba mais sobre a trajetória do revolucionário marxista que teve um indispensável papel na Revolução Cubana, Che Guevara, por meio dos livros a seguir:

Che Guevara: a vida em vermelho, Jorge G. Castañeda (2006) - https://amzn.to/33eYA9O

Diário de Che Guevara, Che Guevara (2009) - https://amzn.to/30TXqPv

Che Guevara. Textos Revolucionários, Ernesto Che Guevara (2009) - https://amzn.to/2LYuDVW

Che Guevara por Ele Mesmo, Avalon Manville (2012) - https://amzn.to/2VqKtM2

De moto pela América do Sul: Diários de viagem, Ernesto Che Guevara (2015) - https://amzn.to/2Nb3s9O

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.