Matérias » Crimes

Fuga cinematográfica: Há 6 anos, "El Chapo" escapava pela segunda vez da prisão

Ex-líder do Cartel de Sinaloa estava na prisão de segurança máxima de Altiplano, no México, quando consegui se livrar

Fabio Previdelli Publicado em 11/07/2021, às 00h00

Mugshot de El Chapo
Mugshot de El Chapo - DEA/Wikimedia Commons

Joaquín Archivaldo Guzmán Loera é considerado pelas autoridades como um dos mais poderosos traficantes de droga do mundo, conforme aponta a Fox News.

Afinal, não é pra menos, El Chapo, como o narco traficante mexicano é conhecido, já foi líder da Alianza de Sangre, como é popularmente chamado o Cartel de Sinaloa — um verdadeiro sindicato internacional do crime.  

Em 1993, como recorda matéria do El País, El Chapo foi preso pela primeira vez, na Guatemala. Na ocasião, foi detido perto das fronteiras de seu país.

Segundo o Wall Street Journal, Joaquín foi extraditado para o México e acabou sendo condenado a 20 anos de prisão, por tráfico de drogas e assassinato.  

Porém, como aponta o Narcotics Rewards Program, El Chapo acabou subornando os guardas da prisão federal de segurança máxima, o que acabou possibilitando sua fuga em 2001.

Assim, as autoridades do México e dos EUA passaram a oferecer mais de 8 milhões de dólares por quaisquer informações que levasse à sua captura.  

O presidente Enrique Peña Nieto em coletiva no Palácio Nacional anunciando a captura de Joaquín Guzmán/ Crédito:Presidencia de la República Mexicana/Wikimedia Commons

 

Em 2014, Loera voltou a ser capturado, porém, desta vez, sua fuga se deu de maneira muito mais surreal, digna de roteiro de cinema. O fato aconteceu em 11 de julho de 2015, há exatos 6 anos: 

Fuga impressionante 

Como já dito, Joaquín havia sido capturado em 2014, sendo mantido na prisão de segurança máxima de Altiplano, no México.

Como recorda o G1, as autoridades tinham tanta confiança na segurança do local que afirmaram que não havia a menor possibilidade dele escapar.  

Porém, foi justamente isso que o notório traficante fez naquele 11 de julho de 2015. Segundo informações dos policias, El Chapo conseguiu escapar através de um túnel subterrâneo de cerca de 1,5 quilômetros de extensão.  

Como relata a BBC, a passagem por onde ele escapou foi cavada logo abaixo do chuveiro de um dos banheiros do presídio.

A última vez que o criminoso havia sido visto, foi às 20h52 daquele sábado, por meio das câmeras de segurança do local.  

"Até aquele momento o dia tinha transcorrido sem problemas", declarou à BBC Monte Alejandro Rubido, comissário nacional de segurança. Entretanto, após isso, os guardas do local estranharam o fato dele estar demorando para sair do banheiro. Como diz o G1, um deles chegou a ir até a cela do traficante para procurá-lo. Já era tarde demais.  

Quando sua ausência foi confirmada, invadiram o banheiro e deram de cara com um painel falso em um dos chuveiros, que escondia a entrada para o túnel.

O mais impressionante estava por vir, afinal, quando entraram no túnel, os agentes se depararam com uma sofisticada instalação — já que o espaço contava não só com um sistema de iluminação, como também com um de ventilação.  

Para escavar a 10 metros de profundidade, El Chapo teve a ajuda de uma motocicleta sobre trilhos, que o ajudava a retirar a terra do local até uma casa em construção em um vilarejo, do outro lado do túnel, na parte da saída.  

Como explicou o G1 na época, as autoridades mexicanas disseram acreditar que funcionários da prisão o ajudaram a escapar — algo que foi confirmado meses depois. Em setembro, como aponta matéria do El País, 34 pessoas foram detidas por participarem do plano.  

“’El Señor’ escapou por um túnel que ligava sua cela a um edifício do exterior e depois se dirigiu, por terra, a San Juan del Río [em Querétaro, a 168 quilômetros a noroeste da capital mexicana]”, explicou a procuradora-geral da República, Arely Gómez, quando os cúmplices foram detidos.  

Na ocasião, Goméz também disse que El Chapo sofreu alguns ferimentos ao tentar escapar de um cerco militar que foi armado para capturá-lo.

“Mas se desconhecem os detalhes, como a gravidade de suas feridas e quantas tentativas de captura ele conseguiu burlar”. 
El Chapo em 19 de janeiro de 2017, sob custódia com agentes da DEA/ Crédito: DEA/Wikimedia Commons

 

Após chegar em Querétaro, disseram as autoridades, Joaquín pegou um avião até seu esconderijo. Ele ficou foragido até 2016, quando foi capturado após um tiroteio. Um ano depois, o criminoso foi extraditado para os Estados Unidos.  

Como conta a Reuters, em 2016, El Chapo acabou sendo considerado culpado por infringir diversas acusações criminais referentes ao Cartel de Sinaloa. Assim, foi condenado a prisão perpétua e, desde então, cumpre pena no ADX Florence.


+Saiba mais sobre o crime organizado por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Crime Organizado, de Cleber Masson e Vinícius Marçal (2018) - https://amzn.to/36oYWxk

Crime Organizado, de Ana Flávia Messa e José Reinaldo Guimarães Carneiro (2020) - https://amzn.to/2WYtu6h

Crime Organizado e Organizações Criminosas Mundiais, de Ana Luiza Almeida Ferro (2009) - https://amzn.to/3cUMSXm

O Terrorismo do Crime Organizado: uma Análise da Macrocriminalidade Brasileira,de William Barbosa Pimentel da Silva (2020) - https://amzn.to/3cW3xd7

Crime Organizado: Origens, Desenvolvimento e Reflexos Jurídicos, de Ângelo Fernando Facciolli (2018) - https://amzn.to/2yws09W

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W