Matérias » Personagem

Há 15 anos, a identidade do polêmico Garganta Profunda era revelada

Principal informante do caso Watergate, o segundo homem do FBI na época foi crucial para a investigação que culminou na renúncia de Richard Nixon

Fabio Previdelli Publicado em 31/05/2020, às 00h00

Mark Felt, o Garganta Profunda
Mark Felt, o Garganta Profunda - Divulgação

No dia 31 de maio de 2005, um dos segredos mais bem guardados do jornalismo político mundial enfim foi revelado: afinal, quem foi o “Garganta Profunda?” — fonte, até então anônima, responsável por ajudar os jornalistas Bob Woodward e Carl Bernstein a desvendarem a conspiração do caso Watergate, que culminou com a renúncia do presidente americano Richard Nixon.

Por 33 anos, a identidade do informante permaneceu em anonimato e só foi revelada em um artigo publicado na revista Vanity Fair. "Eu sou o cara que eles chamavam de Garganta Profunda".

O escândalo do Watergate

No dia 17 de junho de 1972, cinco homens invadem a sede do Comitê Nacional Democrata, no Complexo Watergate. O grupo tinha como objetivo fotografar documentos e grampear telefones.  Posteriormente, eles usariam essas informações confidenciais obtidas como uma forma de chantagem política, mas isso só foi descoberto algum tempo depois.

A quadrilha contou com a colaboração de dois ex-funcionários da CIA e do FBI que estavam presentes em um prédio vizinho e coordenavam a invasão com a ajuda de walkies-talkies.

O complexo Watergate / Crédito: Wikimedia Commons

 

No dia seguinte, a bombástica notícia estampa a capa do jornal Washington Post. Intrigados com a façanha, dois repórteres novatos do próprio jornal começam a colher pistas sobre quem poderia estar por trás desse plano e descobrem que o nome de um dos invasores presos estava na lista de pagamento do comitê de reeleição de Nixon. Começava ali uma intensa jornada que marcaria para sempre a história política americana.

Durante alguns meses, Woodward e Bernstein investigam o já denominado caso Watergate. Para isso, eles recebem a ajuda de um informante, funcionário de alta patente do FBI que exige o anonimato e é identificado apenas como Deep Throat, o Garganta Profunda, que jamais passa informações diretas — apenas negando ou confirmando a veracidade das pistas colhidas por Carl e Bob.

Com a pressão da imprensa e da opinião pública, o Senado cria uma comissão para investigar o caso oficialmente. Posteriormente, é comprovado que o Nixon comandava o esquema. Entretanto, isso não impediu que o republicano vencesse o senador George McGovern nas eleições americanas de 1972, mas o escândalo traria drásticas consequências no restante de seu governo.

Os jornalistas Carl Bernstein e Bob Woodward  / Crédito: Wikimedia Commons

 

Com a condenação de dois assessores e quatro integrantes da equipe presidencial, o impeachment de Nixon é dado como certo. O que se confirma em um dramático discurso televisivo:

“Depois de minha conversa com os membros do congresso e outros dirigentes, cheguei à conclusão de que o caso Watergate me privou do apoio do congresso, que considero necessário para tomar as decisões mais difíceis e cumprir com as responsabilidades deste cargo de acordo com o interesse da nação.  Portanto, eu renunciarei à presidência efetivamente ao meio-dia de amanhã. O vice-presidente Ford, prestará juramento como presidente nessa mesma hora, neste gabinete”.

“[...] ao tomar esta atitude [renúncia], eu espero poder apressar o início do processo de cura, que é tão desesperadamente necessário na América”.

Richard Nixon durante seu discurso de renúncia / Crédito: Wikimedia Commons

 

No dia seguinte, Nixon entrou com sua família em um helicóptero dos jardins da Casa Branca. Assim, ele deixaria para trás toda a esperança de uma nação que o reelegeu com uma grande vantagem de votos, e levou consigo o status de governante mais impopular na história do país — posto que divide com George W. Bush.

A revelação de um dos maiores segredos do jornalismo

Mesmo depois de três décadas de especulações, o caso Watergate ainda tinha um ponto que parecia que jamais seria revelado. Mas toda dúvida foi sanada quando Mark Felt, segundo homem do FBI na época, revelou ser o responsável por ser o informante anônimo dos jornalistas do Washington Post.

“Fiquei grato por qualquer pedaço ou informação, confirmação ou assistência que Felt me ​​deu enquanto Carl e eu estávamos tentando entender o monstro de muitas cabeças de Watergate. Por causa de sua posição praticamente no topo da agência de investigação principal, suas palavras e orientações eram imensas, às vezes até autoridade impressionante ", escreveu Woodward em um relato em primeira pessoa sobre seu relacionamento com Felt.

Matéria da Vanity Fair que revela a identidade do Garganta Profunda / Crédito: Divulgação Vanity Fair

 

“Nós demos nossa palavra, e sou uma pessoa de palavra. Disse que só ia revelar quando morresse e mantive isso”, disse o jornalista. Bob só confirmou toda a história publicada na Vanity Fair no fim daquela tarde. “Só depois que a família apareceu dizendo que Felt era o Garganta Profunda”.

Mark Felt viveu até os 95 anos. Ele morre em casa, dormindo, no dia 18 de dezembro de 2008, pouco mais de três anos depois da revelação. Sua morte foi atribuída à insuficiência cardíaca.


+ Saiba mais sobre o tema através de grandes obras disponíveis na Amazon:

Todos os Homens do Presidente, de Bob Woodward e Carl Bernstein (2014) - https://amzn.to/3cd9O2L

Watergate: The Scandal That Brought Down a President (English Edition), de Charles River Editors (Ebook) - https://amzn.to/3ciIDDz

The Watergate Scandal in United States History, de David K Fremon (2014) - https://amzn.to/2XcLTMu

Conspiracy: Nixon, Watergate, and Democracy's Defenders, de P. O’Connell Pearson (Ebook) - https://amzn.to/3etr31k

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W