Matérias » Personagem

Há 22 anos, o Brasil se despedia do cantor e compositor Tim Maia

Com um temperamento difícil e um talento excepcional, Maia tornou-se o maior nome do soul em solo brasileiro

Nicoli Raveli Publicado em 15/03/2020, às 00h00

Tim Maia, cantor e compositor brasileiro
Tim Maia, cantor e compositor brasileiro - Divulgação

O cantor e compositor Tim Maia marcou a vida de gerações. Através de obras conhecidas, como “Me dê Motivo”, “Vale Tudo”, "Não Quero Dinheiro, Só Quero Amar" e "Descobridor dos Sete Mares", o artista se consagrou como um dos maiores nomes da MPB.

O artista fundou o conjunto musical The Sputniks em 1957, ao lado de Roberto Carlos e outros cantores. Dois anos depois, foi aos Estados Unidos para estudar cinema, mas acabou se envolvendo com drogas e roubo. Logo, foi preso e deportado.

Tim Maia no Teatro da Opinião / Crédito: Wikipedia Commons

 

Em 1970, ele gravou o seu primeiro disco intitulado Tim Maia, que fez um enorme sucesso. Com o passar dos anos, o artista, que tinha um temperamento difícil, começou a apresentar problemas de saúde. O artista foi internado em 1998, após sentir um mal estar durante a gravação de um show no Teatro Niterói. 

De acordo com os médicos da unidade hospitalar Antônio Pedro, Maia apresentava uma crise hipertensa, edema de pulmão e uma pressão instável, além de uma infecção pulmonar. Após a internação, o cantor ficou na UTI em coma induzido, ou seja, respirava com a ajuda de aparelhos e estava sedado.

Marco Antônio Gomes de Andrade, diretor do hospital, relatou que o artista havia apresentado uma melhora do quadro clínico. Como consequência, os especialistas decidiram que diminuiriam a dosagem dos medicamentos para que ele acordasse. Entretanto, sua situação de saúde voltou a se agravar na mesma noite. Na manhã seguinte, ele apresentou uma hemorragia digestiva, que foi controlada pelos médicos. No fim da tarde, eu estado piorou com o avanço da infecção.

Dentro de poucas horas, Maia sofreu parada renal e o hospital emitiu um boletim informando que seu estado era grave. A morte foi anunciada pelo diretor Andrade. Segundo ele, o astro teve uma parada cardíaca e os médicos não conseguiram reanimá-lo. A causa do óbito do carioca foi devido a um choque séptico, quando há um colapso no organismo gerado por uma infecção.

Em seu velório, a prefeitura de Niterói afirmou que o velório do cantor poderia ser realizado no Teatro Municipal da cidade, se fosse o desejo da família. Luiz Paulo Conde, o então prefeito, decretou luto oficial de três dias. 

Tim Maia deixou três filhos, José Carlos, Telmo e Márcia Leonardo e sua morte causou comoção em seus fãs que foram até o hospital para presenciar a saída do corpo até o local do enterro. Enquanto esperavam, eles cantaram a música “Não quero dinheiro”, um dos seus maiores sucessos, que hoje desperta nostalgia em diferentes gerações. 


+Saiba mais sobre o tema com as obras abaixo: 

Vale tudo, Nelson Motta (2014) - https://amzn.to/33n5OtJ 

Até Parece que Foi Sonho. Meus 30 Anos de Amizade com Tim Maia, Fábio (2015) - https://amzn.to/2vVGgI4

101 canções que tocaram o Brasil, Nelson Motta (2016) - https://amzn.to/2wUxWbs

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a revista Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.