Matérias » Estados Unidos

Há 52 anos, o rio Cuyahoga pegava fogo e mudava as leis ambientais dos EUA

No dia seguinte ao desastre, as imagens das chamas chocaram a população norte-americana pela intervenção humana nas águas

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 23/06/2021, às 11h33

Rio Cuyahoga em chamas, em 1952
Rio Cuyahoga em chamas, em 1952 - Cleveland State University Library

Em 22 de junho de 1969, um impressionante incêndio em Cleveland, no estado de Ohio, EUA, chamou atenção do país para uma causa ambientalista pouco explorada pela imprensa até então; o rio Cuyahoga pegou fogo e resultou em grandes labaredas em decorrência da poluição presente do sistema de esgoto e descarte da região.

Apesar de ter sido rapidamente acometido por bombeiros antes que as chamas fossem registradas em fotografia, o destaque dado pela revista TIME no dia seguinte com uma imagem ilustrativa chamou chocou a população local.

A foto estampada na capa havia sido capturada 17 anos antes do fato, em 1952. Apesar disso, tratava-se do mesmo rio e das mesmas condições de incêndio.

De acordo com a revista, o registro mostrou o perigo que a poluição poderia causar na região — tanto pelos efeitos diretos, que impossibilitavam o consumo da água e o equilíbrio do bioma marinho, quanto pela possibilidade de novos incêndios, que acometiam a cidade com um cheiro insuportável. Dessa maneira, algo precisava ser feito para evitar a situação corriqueira.

Plano de recuperação

Após o ocorrido, uma estimativa foi levantada pelas autoridades locais, impressionando ainda mais os moradores próximos ao rio Cuyahoga; segundo o jornal Zero Hora, o rio pegou fogo em treze ocasiões entre os anos de 1868 e 1969. Com tal fato, a revolta popular iniciou a pressão para a criação de algum mecanismo para despoluir e proteger os recursos naturais.

Em decorrência disso, a Lei da Água Limpa foi criada e aplicada em âmbito nacional três anos depois, obrigando a manter um nível de pureza e punindo indústrias próximas que despejaram produtos químicos inflamáveis durante décadas, como explicou a filial da emissora norte-americana ABC em Cleveland.

Além disso, o episódio resultou na criação de agências para a averiguação desta lei, destinadas unicamente para a proteção ambiental em âmbito estadual e federal, prometendo um progresso nas décadas seguintes.

Fotografia recente do rio restaurado com a área verde ao redor / Crédito: Wikimedia Commons / GandZ 

 

Resultado da preocupação

Os primeiros indícios de recuperação começaram a aparecer na segunda metade da década de 1980, chegando a ser considerado “à prova de fogo” em 1989, mesmo sem a limpeza completa, como informava o New York Times na época. O veículo ainda acrescentou que poucas espécies de peixes retornavam ao local, como robalos, insetos e moluscos.

Em março de 2019, próximo de completar 50 anos do último incêndio no rio, a Ohia EPA realizou um levantamento ainda mais animador; o status de tóxico foi deixado de lado, reconhecendo que a vida marinha no local já condiz com o período anterior às alterações do homem. 

Por fim, as margens do trecho em Cleveland se tornaram um símbolo de progresso para a cidade, visto que, além de instalar diversos locais de lazer ao redor do rio, hoje consegue estimular o turismo da cidade com aluguel de barcos, caiaques e serviço de táxi aquático, contando com restaurantes e bares com vistas para as limpas águas do Cuyahoga.


+Saiba mais sobre o tema por meio das obras disponíveis na Amazon:

O Grande Livro de Ciências do Manual do Mundo, de Workman Publishing (2019) - https://amzn.to/37HLUvK

O livro da ciência, de Vários Autores (2016) - https://amzn.to/3eiQHpW

A História da Ciência Para Quem Tem Pressa, de Nicola Chalton e Meredith Mac Ardle (2017) - https://amzn.to/3ejGOrU

O que é Ciência afinal?, de Alan F. Chalmers (1993) - https://amzn.to/2zNHpTV

A gaia ciência, de Friedrich Nietzsche  (2012) - https://amzn.to/3eoM6Ti

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W