Matérias » Segunda Guerra

A queda do tirano: Há 76 anos, Mussolini era deposto e preso

Depois de diversas derrotas, o ditador fascista foi retirado do poder e teve que ser salvo por Hitler

Redação Publicado em 25/07/2019, às 13h00

None
Reprodução

Em 25 de julho de 1943, por decorrência das derrotas italianas da Segunda Guerra, Mussolini fora retirado do cargo de primeiro-ministro e deixou de ser governante supremo do Grande Conselho Fascista, que encabeçava o governo do país.

Sua deposição foi resultado de uma votação interna, em que diversos ministros fascistas concordaram com a transição dos poderes do Duce a Pietro Badoglio, e ao rei Vittorio Emanuele.

Mussolini, surpreendentemente, não teve grande reação ao perder o poder, que veio logo após a reunião do Duce com o rei. A reunião do Conselho ocorreu em um momento em que Mussolini estava fisicamente degastado, doente e surpreso pelas várias derrotas militares sofridas. Pareceu que o ditador queria um tempo longe do poder. 

A deposição foi resultado direto da invasão aliada da Itália. Além disso, julho de 1943 também marcou a Operação Husky, também conhecida como Invasão da Sicília, que foi a maior batalha de blindados de todos os tempos, ocorrida na madrugada do dia 10 de julho até o dia 17 de agosto.

Durante a campanha, as potências ocidentais tomaram a Sicília das forças do Eixo. O objetivo dos Aliados, liderados pelo general norte-americano George Smith Patton, era expulsar as forças do Eixo para longe da região, contando com a ajuda de um grande desembarque anfíbio e intensos combates terrestres, aéreas e navais.

Mussolini em Salò / Crédito: Reprodução

 

O primeiro-ministro que substituiu Mussolini, o marechal Pietro Badoglio, não resistiu aos ataques aliados e, no dia 8 de setembro, assinou um armistício. Hitler queria recuperar os aliados italianos, e não havia nenhum outro líder com a capacidade de mobilização de Mussolini.

Foi por isso que o Führer criou um grupo de operações especiais para resgatar o ex-ditador. A tarefa tinha um obstáculo: Hitler havia retirado todos os espiões da Itália. Seria preciso começar do zero. Trata-se da Operação Eiche, comandada por Otto Skorzeny.

A destruição da resistência armada italiana foi um dos motivos que fizeram o povo se rebelar contra seu ditador aceitando a decisão do Conselho e destituindo-o do poder.

Mussolini, após liberto, deu inicio a um governo paralelo na Itália, conhecido como República de Salò, atacada pelos Aliados e pela Resistência Italiana. A situação se agravou quando o ditador fugiu para a Suíça em 1945. Lá, ele foi descoberto e teve um fim infame, pendurado em um posto de gasolina e linchado pelo povo italiano, dois anos depois.