Matérias » Estados Unidos

Hatfield-McCoy: 5 curiosidades sobre a maior briga de família dos EUA

Conheça a sangrenta história repleta de tiroteios, traições e sede de vingança

Ingredi Brunato Publicado em 16/08/2020, às 09h00

Fotografia mostrando clã dos Hatfield
Fotografia mostrando clã dos Hatfield - Wikimedia Commons

O lendário e duradouro conflito entre as duas tradicionais famílias norte-americanas dos Hatfield e dos McCoy é até hoje parte do folclore dos EUA. E não é para menos: com tiroteios, vinganças, brigas judiciais e até romances proibidos, a história dessas famílias parece tirada diretamente de um roteiro de filme de bangue-bangue. 

Separados simbolicamente pelo rio Tug, para o lado da margem onde ficava o estado de Virgínia haviam os Hatfield, liderados pelo patriarca William Anderson Hatfield (também conhecido como Devil Anse). 

Já do lado do estado de Kentucky, viviam os McCoy, liderados por Randolph McCoy, também conhecido como Randall McCoy. Os clãs clamavam defender seus próprios códigos de honra e justiça, porém qualquer que fosse a justificativa, o fato é que a violência rolou solta por anos. 

Local onde ocorreu o conflito. Crédito: Wikimedia Commons. 

 

1. O assassinato que começou tudo 

As origens do famoso conflito datam do fim da Guerra Civil americana. Devil Anse, da família Hatfield, lutou no exército Confederado por dois anos, e mesmo depois da derrota, permaneceu determinado a defender a causa, o que o levou a entrar em uma milícia local também pertencente à Confederação. 

Já o irmão de Randall McCoy, chamado de Asa Harmon McCoy, servia à União, e foi dele o primeiro registro de morte relacionada às duas famílias. Isso porque, embora nunca tenha sido confirmado, havia grande suspeita de que Devil Anse e seus companheiros de milícia quem o mataram. 

Apesar desse evento com potencial de despertar animosidades, porém, ainda se passaram dez anos sem que nada sério acontecesse. Talvez Asa Harmon fosse o parente inconveniente da família dos McCoy, e sua morte não foi tão lamentada assim, ou talvez eles tivessem somente preferido não planejar uma retaliação em cima de rumores. 

2- De disputa judicial ao tiroteio 

Na década de 1870, Devil Anse Hatfield entrou em uma disputa de terras contra um primo de Randall McCoy, chamado Perry Cline. A questão foi levada à justiça, e no fim Devil Anse saiu vitorioso com nada menos que 5.000 acres que anteriormente estavam com Cline. 

Os McCoy, no entanto, acreditavam que a vitória de Anse não tinha sido limpa. Isso porque o patriarca dos Hatfield possuía conexões políticas que ele poderia ter usado para influenciar no veredito do tribunal. 

Apenas alguns meses após esse evento, Randall McCoy alegou ter encontrado um porco que lhe pertencia ao passar pela fazenda de Floyd Hatfield, que não só era da família do Devil Anse, mas também seu melhor amigo. A questão gerou um novo processo, que foi novamente vencido pelo lado dos Hatfield. E dessa vez, para o choque de todos, com a ajuda de um próprio membro da família McCoy. 

O familiar em questão trabalhava na equipe madeireira administrada pelos Hatfield, de forma que Devil Anse parecia ter usado sua influência para mexer os pauzinhos também dessa disputa judicial, para a frustração dos McCoy. 

3- Romeo e Julieta?  

Johnse Hatfield e Roseanna McCoy se conheceram nas eleições de 1880, e diz a lenda que foi amor à primeira vista. Após um único dia juntos, eles já falavam em se casar. E apesar de um ser filho de Devil Anse, e a outra ser filha de Randall McCoy, a rixa familiar não parecia interferir no que sentiam um pelo outro.

Já Randall McCoy era um obstáculo muito mais sólido. O patriarca dos McCoy prendeu Johnse quando esse vinha visitar a filha. A justificativa seria que o rapaz quebrou a lei de Kentucky sobre o transporte de bebidas, mas ele tinha claramente motivos implícitos. 

Roseanne, desesperada, foi contar para Devil Anse o que havia acontecido. O líder dos Hatfield, que não era para brincadeiras, preparou uma equipe para ir ao resgate do filho. Não muito depois, o romance dos pombinhos acabou azedando: Johnse abandonou Roseanne grávida para ir casar com a prima dela. O amor à primeira vista tinha acabado.

4- Intervenção externa 

Dias de eleição eram eventos onde tudo poderia acontecer, naquela época, e na de 1882 o que aconteceu foi o desfecho de uma briga ser Pharmer McCoy mirando em Ellison Hatfield e atirando para matar. 

Esse assassinato causou a ira de Devil Anse Hatfield. Ele afinal era um homem importante na região, e já estava cansado de ser desafiado pelos McCoy. Assim, Anse não só garantiu que os responsáveis pela morte de Ellison fossem executados, como também, alguns anos depois, invadiu e queimou a cabana dos McCoy no meio da noite de Ano Novo. 

Após tantas mortes violentas, o governador de Kentucky sentiu que precisava tomar uma atitude. Um oficial militar chamado Frank Phillips foi colocado juntamente com seus 38 homens para agir. Uma recompensa foi estipulada pela cabeça de diversos membros da família Hatfield, e a maioria deles foi capturada e morta, embora não sem que diversos tiroteios acontecessem.

5-  E virou parte da tradição local  

Ponto turístico temático em Kentucky, Estados Unidos. Crédito: Wikimedia Commons 

 

Apesar da natureza sangrenta da história, o conflito Hatfield-McCoy ganhou atenção midiática ao longo dos anos. Filmes, obras literárias e peças de teatro foram inspiradas na narrativa, além da transformação de diversos locais importantes no conflito em pontos turísticos em Kentucky

Em 14 de junho de 2003, descendentes de ambas as famílias declararam o fim oficial do conflito, embora tenha sido um evento puramente cerimonial: as disputas haviam morrido com Anse e Randall, décadas antes. 14 de junho foi proclamado na época como Dia da Reconciliação Hatfield-McCoy pelos governadores de Kentucky, e festividades ocorrem anualmente no local.


+Saiba mais sobre o Velho Oeste por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

O estranho oeste de Kane Blackmoon, de Duda Falcão (2019) - https://amzn.to/2XS4z58

Areia nos dentes, de Antônio Xerxenesky (2010) - https://amzn.to/3awa7ES

Assassinos da Lua das Flores, de David Grann (2018) - https://amzn.to/2RYMgYc

Oeste, de Carys Davies (2018) - https://amzn.to/2yyBS2r

Coleção Green Blood, de Masasumi Kakizaki (2016) - https://amzn.to/2VuF4Fy

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W