Matérias » Crimes

Do incidente em Dyatlov ao mistério das Máscaras de Chumbo: 10 crimes sem resposta

Ao redor do mundo, casos misteriosos escandalizaram países e esperam eras por uma solução

Thiago Lincolins Publicado em 25/08/2019, às 11h00

None
- Getty Images

10. Crime pré-histórico - 3300 a.C.

Crédito: Reprodução



Encontrado sob o gelo na fronteira da Áustria com a Itália, em 1991, Ötzi é um dos corpos mais célebres da arqueologia. Vivendo na passagem da Pré-História para a História, ele foi morto a flechadas em 3300 a.C. Acredita-se que foi vítima de vingança. A morte foi causada por uma flecha no ombro, o que já era sabido. Mas, alguns dias antes, havia levado outra flechada, na mão, à qual havia sobrevivido. Seria ele um guerreiro ou um modesto caçador, vítima de uma agressão injustificada?


9. Giovanni Borgia - 1497

Crédito: Wikimedia Commons

 

Na manhã do dia 15 de junho de 1947, o cavalo de Giovanni apareceu misteriosamente sem o dono. Logo foi dado como desaparecido. Seu corpo seria encontrado no Rio Tibre. Borgia foi atacado com nove facadas e teve sua garganta mutilada. Após o início das investigações, o pai, o papa Alexandre VI, acusou publicamente Gioffre Borgia pela morte do irmão. Por razões que nunca ficaram claras, o caso terminaria fechado em uma semana.


8. Michael Rockefeller - 1961

Crédito: Wikimedia Commons

 

Diferentemente dos membros da dinastia Rockefeller, Michael decidiu partir numa expedição em 1961. Após conhecer a tribo de Asmat, o milionário partiu para a costa da Papua Nova Guiné de barco. Durante o trajeto um acidente inesperado fez com que Michael tentasse nadar até a costa. Ele desapareceu. Buscas foram realizadas, mas nenhum resultado foi conclusivo. Há a tese de que o herdeiro foi morto por membros da tribo. Hipótese muito difícil de comprovar.


7. Mary Reeser - 1951

Crédito: Reprodução

 

Era 8 de julho de 1951 quando a polícia encontrou o corpo de Mary Reeser em cinzas no seu apartamento, localizado em Cherry Street, nos EUA. Restou somente uma das pernas da senhora de 67 anos. A cena ficaria ainda mais insólita: apenas o local onde Mary estava sentada foi afetado pela combustão. O resto do apartamento permaneceu intacto. Os laudos foram inconclusivos e sua morte foi registrada como “combustão humana espontânea”.


6. Incidente em Dyatlov - 1959

Crédito: Reprodução

 

Nos primeiros dias de fevereiro de 1959, nove esquiadores que acampavam nos Montes Urais, na União Soviética, fugiram desesperadamente do local. Ainda pior, saíram sem roupas apropriadas para encarar a temperatura de dezenas de graus abaixo de zero. Como resultado, os corpos foram encontrados com sinais de hipotermia, e outros com traumatismo em partes distintas. A investigação concluiu que uma “força desconhecida” foi responsável pelas mortes.


5. Ataques de Antraz - 2001

Crédito: Wikimedia Commons

 

Uma semana após os ataques do 11 de Setembro, nos EUA, envelopes infectados
com antraz (ou carbúnculo) foram enviados para veículos de comunicação. O episódio causou a morte de cinco pessoas, e outras 17 foram infectadas. Inicialmente, um especialista em armas biológicas foi acusado, mas o cientista Bruce Edwards Ivins se tornou alvo da investigação. Entretanto, inúmeras reviravoltas acabaram arquivando o caso.


4. O assassino do Zodíaco - 1968

Crédito: Wikimedia Commons

 

Nos anos finais da década de 60, moradores do Norte da Califórnia foram aterrorizados por um assassino em série, que causou a morte de cinco pessoas e deixou outras duas feridas. De forma incomum, preferia usar armas de fogo. O assassino mandou cartas
à imprensa, chamando a si mesmo de Zodíaco, falando ter matado 37 e incluindo um trecho criptografado (que não dizia muito além de “eu gosto de matar porque...”). Continua incógnito.


3. Máscaras de chumbo - 1966

Crédito: Wikimedia Commons

 

Em 20 de agosto de 1966, um jovem se deparou com os cadáveres de dois homens no Morro do Vintém, Rio de Janeiro — eram Miguel José Viana e Manoel Pereira da Cruz. Ambos usavam terno, máscaras de chumbo e não apresentavam vestígios de agressão. Ao lado dos corpos a polícia encontrou um bloco de notas com símbolos e números. O mistério nunca foi solucionado. No entanto, teorias indicam que os homens teriam utilizado drogas numa tentativa de entrar em contato com ETs.


2. O caso Black Dalia - 1947

Crédito: Reprodução

 

Dois anos após o fim da Segunda Guerra, um crime causou indignação nacional nos EUA. O corpo nu e mutilado de Elizabeth Short, apelidada de “Dália Negra”, foi cortado ao meio e jogado num terreno baldio de Los Angeles. Após virar alvo da mídia, o assassinato de Short atraiu inúmeras confissões falsas. O departamento de polícia chegou a investigar 150 homens suspeitos de terem matado Elizabeth. E, na busca pelo culpado, até uma recompensa foi oferecida. Sem sucesso.


1. Jack, o Estripador - 1888

Crédito: Reprodução

 

Sua história está cercada de mitos – o maior deles a respeito de quem foi o assassino, com um suspeito até entre a realeza. Mas o fato é que Jack (o nome lhe foi dado pela imprensa) matou brutalmente pelo menos cinco mulheres (número que talvez seja até oito) em pouco mais de dois meses do outono de 1888. O assassino de Whitechapel apavorou a população de Londres e foi capaz de driblar a melhor polícia do mundo na época, a Scotland Yard.